Como funciona o Fast Pass+, o fura fila da Disney

A melhor coisa que já inventaram quando se fala de parques temáticos com grandes filas é esse sistema de passar na frente de todo mundo e entrar naquela atração super disputada em poucos minutos. Ao contrário do que acontece nos parques da Universal, onde é preciso pagar alguns dólares extras para ter o direito de furar fila, todo mundo que compra os ingressos para qualquer parque da Disney pode escolher as atrações nas quais deseja ter prioridade para entrar. E eu não estou falando só de brinquedo não! Entre as listas de fila que você pode furar também estão de shows e atrações disputadíssimas e até o tradicional desfile de personagens amigos do Mickey, o Disney Parade.

O Fast Pass+ é um sistema moderno e prático que substituiu o antigo Fast Pass em abril de 2014. A principal vantagem desse novo sistema é que você não precisa mais ir até os quiosques: pode agendar o horário de visita das atrações pela internet, com a partir de 30 dias de antecedência (ou 60 dias se você estiver hospedado em um dos hotéis da Disney). Além disso, seu horário de agendamento fica gravado nos cartões magnéticos ou Magic Bands. Nada mais de sair carregando bilhetes de papel! Basta aproximar o cartão do leitor de cada atração na hora marcada e voilà!

Atenção: Não é uma boa ideia viajar para os Estados Unidos sem um seguro de saúde internacional, já que os custos hospitalares lá são altíssimos. Leia aqui como achar um seguro com bom custo/benefício.

ingresso disney

Você pode agendar até três atrações por dia de visita. Depois que já tiver visitado todas elas, ganha direito a mais um fura-fila. Basta procurar um dos quiosques de atendimento espalhados pelos parques. Usou o quarto? Pode marcar o horário do quinto e repetir esses passos ad eternum (ou até o fechamento do parque). As reservas também são flexíveis e você pode trocar uma atração por outra se mudar de ideia.

Quando for fazer as reservas, escolha primeiro a atração que você mais quer ir ou aquela que você acredita que será a mais concorrida. Em seguida, o sistema vai eleger “a melhor combinação” para essa atração e te dar mais três alternativas para combinar com a sua atração favorita. Isso quer dizer que você não pode simplesmente pegar as atrações que te derem na telha. Precisa respeitar as alternativas mostradas pelo sistema. Caso contrário, todo mundo correria para agendar as três mais concorridas e o fura-filas perderia a utilidade. Também não é possível agendar a mesma atração mais de uma vez, exceto se já estiver usando os passes adicionais (o que você pega depois de usar os três a que tem direito). Nesse caso é possível repetir.

Depois de agendado, tire uma foto da tela (do computador, do quiosque de agendamento, etc), anote os horários ou faça qualquer coisa para se lembrar de quando você deve estar na entrada de cada atração. Se você se esquecer da hora que marcou, perdeu, playboy! Vai ter que agendar de novo ou enfrentar a fila comum.

Reservas Disney Fast Pass+

Eu tirei foto do totem no quiosque Fast Pass+ para lembrar dos horários de cada atração reservada

Como agendar o Fast Pass+

Para agendar é bem simples. Se você quiser fazer com antecedência, pela internet, tenha o número dos ingressos em mãos, faça seu cadastro na área My Disney Experience, no site oficial da Disney. Lá dentro, é possível planejar o seu itinerário, ver informações referentes ao seu ticket e também uma área exclusiva para as reservas do Fast Pass+.

Disney Fast Pass+ - como usar

Informe a data em que você vai fazer sua visita e as atrações que deseja ir. Se você for com mais gente, é possível fazer uma reserva de grupo. Para isso, é preciso cadastrar todos os ingressos do grupo no site. Depois de selecionadas as atrações, o sistema vai te perguntar qual a prioridade de cada uma delas e te oferecer os horários disponíveis. Escolha o que mais combinar com o seu planejamento e pronto!

Também é possível agendar no dia das atrações, direto nos quiosques de atendimento espalhados pelos parques. Nesse caso, vai ter um mocinho lá para te ajudar, o que torna tudo mais fácil. Para fazer as reservas em grupo, basta entregar para o atendente todos os ingressos juntos e ele faz o resto.

A localização exata dos quiosques Fast Pass+ em cada parque da Disney é mostrada naqueles mapas que a gente pega na entrada. Sinceramente, essa foi a forma que eu utilizei porque nunca faço as coisas com antecedência. E eu achei bem tranquilo, na verdade. Não vi necessidade de fazer antes, pela internet. Mas se você é dos precavidos que gosta de planejar tudo com os mínimos detalhes, o site também é bem intuitivo e você consegue saber quando vai em cada atração com semanas de antecedência. Talvez em alta temporada realmente compensa reservar os horários antes.

My Disney Experience App

O My Disney Experience é um aplicativo para tablets e celulares lançado pela Disney para melhorar a sua experiência nos parques, que agora têm wi-fi grátis disponível para os visitantes (#todoscomemora). Você também pode agendar ou alterar suas reservas por meio dele, mais ou menos como é feito no site, mas a melhor parte é que ele te ajuda a controlar os horários das atrações e a planejar o seu passeio. Clique aqui para baixar para iPhone e aqui para Android.

Crédito imagem destacada: Jrobertiko – Denis Adriana Macias (CC BY-SA 3.0)


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários sobre o texto “Como funciona o Fast Pass+, o fura fila da Disney

  1. Olá, bom dia! Preciso tirar algumas dúvidas. Há 20 anos atrás, eu, meu esposo e meu filho que tinha somente 06 meses de idade, tentamos o visto em setembro de 1996 e tivemos o nosso visto negado, em janeiro de 1997 tentamos novamente e de novo negado. Hoje sou divorciada, tenho uma pequena empresa, meu filho está com 20 anos, cursa engenharia elétrica federal, tenho uma filha de 16 anos, estuda ensino médio particular, tenho imóvel em meu nome, carro em meu nome. Porém eu vou sozinha aos Estados Unidos. A pergunta é: Será mais fácil eu pegar o visto de nós três, mesmo eles não viajarem comigo agora e sim posteriormente? Ou eu tentar sozinha mesmo com o visto de 20 anos atrás negado e hoje eu estando divorciada? E se eu consegui o visto, (pretendo ficar lá por 06 meses). Será que vai atrapalhar o meu filho que tem vínculo aqui estudando engenharia na faculdade Federal a tentar o visto para passeio posteriormente? Preciso de uma sugestão. Meu namorado é funcionário público Federal (aposentado) e já esteve diversas vezes ao Estados Unidos e Europa, o visto dele ainda não está vencido. Será melhor ele ir comigo tentar pegar o meu visto falando que será responsável por mim? Desde já agradeço à todos.

    1. Fabíola, é difícil dizer o que passa na cabeça de cada entrevistados, mas em teoria você não tem que tirar o visto dos seus filhos para tirar o seu. Não tornaria necessariamente mais fácil. E claro, o fato de você ter conseguido não atrapalharia seu filho. Seu namorado não pode ir na entrevista, mas ele pode escrever uma carta falando que se responsabiliza por seus gastos lá.

      Abraços

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.