Cruzeiro pelas Antilhas e Caribe Sul com a Pullmantur

Eu desembarquei há mais de 48 horas, mas ainda é difícil ficar em pé, parada, sem ter a estranha sensação de que o chão está se mexendo. Depois de sete dias em alto mar, desfrutando de todas as mordomias de um cruzeiro, meu corpo agora está mal acostumado e se recusa a aceitar que estamos em terra firme.

Essa foi a minha primeira vez a bordo de um navio, e a oportunidade veio para se casar com um desejo antigo: o de explorar o Caribe Colombiano e as Antilhas Holandesas. Afinal, fazia tempo que Cartagena das Índias, nosso porto de embarque, ocupava o topo da minha bucket list. De lá, seguimos para Aruba; La Guaira, na Venezuela; Curaçao e Colón, no Panamá, de onde caçamos o rumo de casa.

Mapa cruzeiro Antilhas e Caribe Sul

O roteiro pelas Antilhas e Caribe Sul, oferecido pela Pullmantur, é um dos mais procurados por brasileiros na região e também um dos mais acessíveis. É possível reservar uma cabine interna para os sete dias por cerca de R$1.000 por pessoa, mais os R$66 por dia para ter direito ao pacote de bebidas all inclusive – isso é menos que uma conta de bar, vai. Mas é bom lembrar que os preços variam de acordo com a temporada e a famosa lei da oferta e da procura (você pode conferir aqui).

Drink Curaçao blue

No ato da reserva ou já dentro do navio, é possível comprar os passeios turísticos para os dias em que você desce em algum porto, mas isso é opcional. No entanto, se você optar por passear por conta própria, fique atento ao horário: o navio não te espera para ir embora. Segue a nossa programação para que você tenha uma ideia das atividades disponíveis.

Ruas de Cartagenas das Índias

Cartagena: Chegamos no 10 de abril, no início da tarde. Aproveitamos para conhecer o porto e fazer o tradicional passeio de charrete pelo centro histórico. No dia seguinte, antes de embarcar, fizemos um city tour que inclui o Castillo San Felipe de Barajas, o Cerro de la Popa e o centro histórico. Depois de acomodados no navio, descemos novamente para um passeio com o ônibus/balada/passeio turístico Chiva Bus.

Aruba: Fizemos um passeio inusitado para a ilha famosa pelas praias: um tour de 4×4 pelo deserto, parando nas incríveis pontes naturais, ruínas de uma antiga mina de ouro, uma capelinha e um farol. Depois, passamos um tempo na Palm Beach e na Eagle Beach.

Pontes naturais de Aruba

La Guaira: Parque Nacional El Ávila, uma cordilheira que separa Caracas do Litoral Central da Venezuela. Depois de uma estonteante subida de carro, que nos levou do nível do mar aos 2.000 metros de altitude em poucas horas, descemos de teleférico até a capital do país.

Curaçao: City tour e visita ao Sea Aquarium de Curaçao, com rápida parada na Mambo Beach.

Colón: Dia de desembarque. Visitamos as Eclusas de Gatún e vimos de perto o Canal do Panamá funcionar. Depois, passamos no shopping Multiplaza, um dos melhores lugares para ir às compras no país.

Praia pública em Curaçao

Navegação: O segundo e o sexto dia foram passados em alto mar. Essa é a chance de aproveitar tudo o que o navio tem a oferecer.

Descobridor dos sete mares

Monarch navio Pullmantur

Esse é o Monarch, muito prazer. Um monstro marinho de 14 andares, que conta com bares, restaurantes, salões de dança, boate, cassino, suítes para todos os bolsos, piscinas, jacuzzis, lojas, espaços para crianças e adolescentes e academia.

piscina do navio Monarch Pullmantur

Minha área preferida, no entanto, era o The Waves Yatch Club, uma área restrita aos hóspedes das suítes que, além de lanchinhos deliciosos e um bar exclusivo, conta ainda com o maior tesouro do navio: internet wi-fi liberada.

The Waves - Monarch Pullmantur

Quem fica em umas das 14 suítes master-blaster-plus já tem o acesso ao The Waves garantido. Se esse não for o caso, é preciso pagar 60 dólares para comprar seu passe por toda a duração do cruzeiro. Mas essa opção só está disponível aos hóspedes de determinada classe de cabines.

Com capacidade para até 2.800 pessoas, o Monarch vai, em breve, explorar outros mares. É que em dezembro ele passa a rota para o Zenith, um irmão menor que leva até 1.800 passageiros por vez. No lugar, o Monarch vai fazer uma rota bem parecida, mas que parece também mais legal: sai La Guaira e entra Bonaire, a terceira representante das Antilhas que vai acrescentar mais um dia de mar azul turquesa na sua viagem.

*A blogueira viajou a convite da Pullmantur Cruzeiros


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma e compartilho minhas impressões de mundo também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

27 comentários sobre o texto “Cruzeiro pelas Antilhas e Caribe Sul com a Pullmantur

  1. Olá,

    Estou pensando em fazer essa viagem em fev. de 2016 com meu marido. Gostaria de saber se dá muita diferença nos valores de passeio oferecidos no navio para os valores da rua. No caso das praias, caso a gente não feche nenhum passeio no navio, qual seria melhor forma de circular durante o dia antes de voltar ao navio?

    1. Olá, Vitória

      Estive nesse navio em maio deste ano, olha não é muita diferença não,é mais seguro comprar os passeios no navio,para as paradas de la guaira e Panamá.
      Já em Aruba, uma dica econômica é comprar um Day pass de onibus circular mesmo, custa 10 usd, e vc pode subir e descer do ônibus parando nas praias que quiser o dia todo, bem legal isso porque o trajeto do onibus é pela beira mar,vc compra esse ticket no terminal rodoviário que fica em frente ao porto, em Curacao nós compramos o passeio lá fora do navio, , quatro horas de passeio com duas horas de praia,também é legal, porque não tem tempo, o navio parte ás 16hrs, é tudo rapidinho, mas dá pra ter uma panorâmica da ilha e curtir uma praia.

      Espero ter ajudado..

      Abraço
      Priscilla

    2. Olá Vitória, não sei informar sobre diferenças nos valores. Talvez na rua seja possível conseguir um desconto ou coisa assim, mas contratar com o cruzeiro é garantia de que vc não vai perder o navio, por mais que tudo dê errado e o tour atrase.

      Abraços!

    3. Meninas,
      Essas dicas estão sendo preciosas!!!
      Nunca fiz um cruzeiro, e estou perdida com relação a lugares, passeios e valores.

      Priscilla e Natalia que já foram,
      Sei que valores variam muito de um para outro.

      No navio é tudo incluso, contudo, em média quanto calcular por dia (taxi, praias)?

      E que lugares vocês acharam essenciais, os quais não podemos deixar de conhecê-los?

      Vitoria,
      Você decidiu fazer o Cruzeiro?

      Sairemos no dia 29/01/16 do Brasil, para Cartagena. 😉
      Obrigada.

      1. Oi, Larissa!!!

        Meu marido e eu vamos fazer o cruzeiro também!! Mas vamos no início de abril. Aproveitem e depois me conta como foram os passeios!! 😉

  2. Oi Natália!

    Muito bom o seu post..
    To com viagem marcada agora pra dezembro.. sei que toda fonte de calor não pode levar… mas, nem chapinha?
    Você sabe de algo neste sentido?
    procurei no site da pullmantur e la diz “pinças de curling” são permitidas.. no google, pinças de curling equivalem a chapinha ou babyliss.. você levou algum destes itens?!
    Obrigada.

    1. Ei Thais, não levei nada disso, mas se está dizendo que é permitido, não vejo porque não. Qualquer dúvida entre em contato com a empresa…

  3. Olá Natália.

    Tenho viagem agendada para esse cruzeiro para dia 17/10, ultimamente me colocaram em dúvida sobre a necessidade de possuir passaporte para essa viagem, você sabe alguma coisa a respeito?

    Grato

  4. Olá Natália,,

    Vou embarcar na próxima semana no monarch, e lendo seu post me senti mais segura já que é nossa primeira viagem de navio e é exatamente o que procuramos!!! só estou preocupada com o dia do embarque, chegaremos á noite e iremos para o hotel e teremos o dia livre em cartagena para embarque á tarde.o que você sugere? dá para fazer o check in no navio de manhã e ir passear pela cidade e só mais tarde retornar ao navio? pergunto por causa das malas,teremos que sair do hotel até meio dia , eu acho…pensei em deixar as malas no hotel e voltar para buscar só á tardinha,,,ahhh..estou confusa!!!??rsrsrsr? o que você acha?

    Abraço
    Pri

    1. Olá Priscilla! É tranquilo de fazer o check in no navio, deixar as malas e descer para passear por Cartagena novamente. Só fique atenta ao horário de retorno.

      Abraços!

  5. Nati,

    Eu era doida pra fazer um cruzeiro, até que fiz, rs. Foi em 12/2013, e olha lembro com saudade das comidas e mordomias do navio, que delícia de viagem. É verdade que você não conhece a fundo os lugares em que o navio pára, mas os passeios são muito bons.
    Meu roteiro foi Itália, Espanha, Marrocos e Portugal em 11 dias, eu adorei e recomendo.

    Beijo

  6. Natália, tive a impressão pelas fotos que não é tãaao bonito…Foi só impressão? Outras perguntas: você achou o suficiente 2 meio-dias para Cartagena? Quantos dias durou o cruzeiro? Deu para curtir bem as praias em cada parada?

    Tenho a seguinte impressão de cruzeiros, apesar de nunca ter feito um: parece legal para conhecer vários locais geograficamente distantes entre si, porém dá só um “gostinho”, já que o cruzeiro passa poucas horas ancorado. Outra impressão é que ao parar somos sujeitos a passeios “pega-turista”. Qual sua impressão e o que você achou deste cruzeiro nestes aspectos? Abraço!

    1. Olá Hugo! Poxa, você não achou as fotos dos lugares bonitas? Fiquei triste! hahah É o Caribe, poxa! Em todo caso, vou fazer posts exclusivos sobre cada parada com mais fotos para você decidir se gosta ou não. Agora as suas perguntas:

      1. Achei suficiente para ver tudo, pois a cidade não é grande (na verdade tive um dia e meio lá), mas o lugar é tão gostoso que, se pudesse, teria ficado mais.
      2. 7 dias
      3. Você tem praticamente um dia inteiro em cada parada, então dá para curtir praia se essa for a sua vontade.

      4. Um cruzeiro é uma viagem muito específica. Se o seu objetivo é explorar bem as praias do Caribe, então não é para você. É para quem quer ter uma semana (ou mais, ou menos) de descanso e relaxamento, sem se preocupar com nada, quer curtir uma mordomia e ainda conhecer um pouquinho vários lugares. É muito diferente do objetivo de quem faz um mochilão, por exemplo. Por isso, dependendo do que você quer, pode ser ótimo ou não.

      5. Não acho que você fica mais sujeito a passeios pega-turista do que quando você está viajando de outra forma. Você podem comprar os tours no próprio cruzeiro ou descer por conta própria.

      Vou fazer um post só com dicas e dúvidas para quem nunca viajou de cruzeiro.

      Abraços

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.