Tags:
Atlas: Évora, Alentejo, Portugal

O que fazer em Évora, Portugal: roteiro de 1, 2 ou 3 dias

“Você vai ficar aqui todos esses dias?” – perguntou a atendente do hostel quando verificou que eu fazia check in para cinco noites – “Normalmente as pessoas ficam uma noite só”. Évora, Portugal, costuma ser visitada como bate-volta de Lisboa ou por viajantes que ficam ali pouco tempo, tal como explicou a menina da recepção. Eu, porém, decidi fazer de Évora base para explorar o Alentejo interior. Com isso, além dos dias que usei para conhecer as outras vilas e cidades da região, também tive bastante tempo para me dedicar à cidade mesmo. Aqui vão as minhas dicas do que fazer em Évora, num roteiro para 1, 2 ou 3 dias.

Leia também: Como montar seu roteiro pelo Alentejo Como alugar um carro em Portugal

o que fazer em evora camara municipal

Procurando hospedagem? Leia nossas dicas de onde ficar em Évora, incluindo a indicação do hostel onde fiquei

o que fazer em evora vista

O que fazer em Évora

As informações são dos pontos turísticos de Évora, de forma que você possa adequar a seu tempo disponível de visita: seja só um bate-volta ou seja mais dias. Também deixo algumas dicas de restaurantes legais e das atrações nos arredores da cidade. Para quem não sabe, Évora tem um centro histórico que é Patrimônio da Unesco. É uma cidade tão antiga que tem mais de cinco mil anos. O nome costumava ser Ebora, de origem celta. Em 57 a.C. foi conquistada pelos romanos e expandida para uma cidade murada. Conquistada pelos mouros, reconquistada pelos portugueses, foi também um importante centro para a dinastia Avis, especialmente no período manuelino, no século 16. Assim, vale a pena caminhar ao redor das muralhas antigas da cidade, que têm traços de todos esses períodos históricos de Évora. A parte próxima da av. de São Sebastião é especialmente bonita, onde a iluminação e os jardins dão um charme especial.

o que fazer em evora muralha

Também vale a pena conferir o Aqueduto da Água da Prata, uma obra de 1537 para levar água para a população. O mais interessante é que esse aqueduto funciona até hoje: se estende por 18km, ligando Évora à Herdade das Figueiras de Lobo.

o que fazer em evora aquedutp

Outra atração histórica é o Templo Romano de Évora, também conhecido como Templo de Diana, apesar de não ser originalmente dedicado à deusa da caça. Esse templo foi construído, na verdade, como homenagem ao imperador Augusto, no século 1. Em frente ao templo fica um jardim pequeno, mas charmoso, com uma vista legal da cidade.

o que fazer em evora templo romano

Ainda, há o Largo da Porta de Moura, um chafariz inaugurado em 1556, graças a existência do aqueduto. Apesar do chafariz não ser lá muito bonito, é um ponto histórico importante. Além disso, ali há um exemplo de janela manuelina linda, numa casa privada. No prédio da Câmara Municipal encontram-se estruturas arqueológicas de termas romanas, do final do século 1. Basta entrar no prédio, que também é bem bonito, e ir ao canto direito. As ruínas estão parcialmente descobertas e dá para ver a sala circular onde ocorriam os banhos quentes.

o que fazer em evora termas

Como uma boa cidade portuguesa, há várias igrejas em Évora. Se você tiver pouco tempo, recomendo visitar apenas duas delas: a Igreja de São Francisco e a Sé. Outras igrejas na cidade são a Igreja do Convento da Graça e a Igreja de São Antão.

o que fazer em evora detalhe se

A Igreja de São Francisco tem uma história bem antiga: os primeiros franciscanos chegaram a Évora em 1224 e os vestígios do antigo convento deles, de 1376, podem ser encontrados no claustro e na igreja gótica. A nova igreja foi um trabalho dos reis, que decidiram construir um palácio real em Évora, numa parte do convento antigo. Apesar da Igreja de São Francisco ser linda, e o museu sacro construído em anexo ser bastante interessante, a grande atração ali é a Capela dos Ossos. Construída no século 17, com o objetivo de trazer uma reflexão sobre a transitoriedade da vida humana, a capela é revestida de ossos humanos nas parede e pilares. Logo na entrada, há os dizeres: “Nos ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. A entrada custa 4 euros, confira os horários de abertura no site oficial.

o que fazer em evora capela dos ossos

o que fazer em evora capela

Já a Sé de Évora é uma catedral cuja construção começou em 1186, gigante e imponente, o prédio tem estilo gótico. É necessário pagar para entrar na igreja, claustro e subir até o terraço. Porém, acredito que valha a pena tanto pela beleza do edifício quanto pela vista incrível lá de cima. Não cheguei a visitar, mas também há um museu de arte sacra anexo à igreja.

o que fazer em evora se

o que fazer em evora se

Logo em frente da Igreja de São Francisco fica o jardim público de Évora e um prédio que sobrou do Palácio de Dom Manuel, aquele paço real que foi construído no século 15. A entrada é gratuita e o espaço recebe exposições temporárias. Também é nesse parque que ocorrem as festas da cidade em junho.

o que fazer em evora palacio e jardim

Próximo à Sé e ao Templo Romano ficam o Palácio dos Duques de Cadaval, um palácio até hoje em posse da família de mesmo nome, com algumas salas abertas ao público; o Museu de Évora, com uma coleção de história e arqueologia; e o Fórum Fundação Eugênio Almeida, focado em arte contemporânea.

o que fazer em evora palacio

Um passeio excelente é caminhar pelas ruas medievais da cidade, e seus arcos, becos e prédios brancos e amarelos. Um bom ponto de partida ou chegada é a praça medieval, Praça do Giraldo, a mais importante da cidade, construída no século 16.

o que fazer em evora praca girando

o que fazer em evora praça

Évora é uma importante cidade universitária portuguesa. A Universidade de Évora foi fundada em 1537 para servir o sul do país. É possível fazer uma visita a alguns dos prédios históricos da universidade, como o Colégio do Espírito Santo. Custa 3 euros. Ainda, se você quiser saber mais sobre a história arqueológica de Évora e seus monumentos do neolítico, no prédio do antigo Convento dos Remédios há uma exposição gratuita explicando o que são os tais cromeleques, antas e outros achados megalíticos.

Saiba mais: Os monumentos pré-históricos de Portugal mais antigos que o Stonehenge

Arredores de Évora: onde ir?

Évora tem um grande valor arqueológico, com descobertas de vestígios de antigas civilizações da Idade do Ferro. Não há transporte público para conhecer pontos importantes como o Cromeleque dos Almendres e a Anta Grande do Zambujeiro. Ou seja, ou você vai de carro próprio ou contrata um tour. Acredito que a segunda opção é melhor, visto que só ver as pedras é menos interessante do que entender por que estão ali. Eu não consegui agendar o tour para a data que precisava, mas deixo aqui a indicação de um guia que também é arqueólogo. A empresa chama Ebora Meghalithica e é preciso reservar com antecedência.

Outra atração é visitar as diversas quintas e adegas de vinho alentejano. Uma das mais famosas é a Adega Cartuxa, que pertence à Fundação Eugênio Almeida e onde produz-se vinhos e azeites. Eles oferecem diferentes tipos de tours, com preços e provas de vinhos diferentes, a partir de 5 euros. Por fim, um local interessante para ver o pôr do sol é o Alto de São Bento, que me foi indicado por uma amiga que morava na cidade.

Onde comer em Évora: dicas de restaurantes

A comida alentejana é celebrada em Portugal inteira como uma das mais tradicionais do país. Minha dica para se deliciar é que você prove o famoso pão alentejano, regado com azeite, e não deixe de experimentar os diferentes cortes de porco preto – os secretos ou o lagarto foram meus favoritos. Dito isso, tenho duas dicas de onde comer em Évora: um restaurante mais caro e elegante e outro mais simples e tradicional. Ambos com comida muito boa e atendimento excelente.

o que fazer em evora enoteca

O primeiro é a Enoteca Cartuxa, que fica ao lado do Fórum da Fundação. O espaço pode ficar lotado, então convém reservar. Eles têm uma proposta de petiscos e tapas e alguns pratos. Os petiscos são muito bem servidos. Eu comi bochecha de porco grelhada com cogumelos e estava fantástico. O prato, com pães e uma taça de vinho e água, saiu por 15 euros no total. Escondida num beco, a Tasquinha do Zé, a segunda opção e onde eu cheguei atraída pelo cheiro, estava lotada. Consegui uma mesa e escolhi os secretos de porco preto, servidos com batata (de verdade) frita. Até hoje salivo de lembrar! O melhor é que o prato e duas cervejas custaram €8,50!

Para o café da manhã ou lanche da tarde, experimente os tradicionais quitutes portugueses na confeitaria Pau de Canela (Tv. de Lopo Serrão 7A), que serve pães e doces fresquinhos, feitos na casa.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

33 comentários sobre o texto “O que fazer em Évora, Portugal: roteiro de 1, 2 ou 3 dias

  1. boa tarde gostei bastante do site e das dicas. estava lendo sobre Evora e verifiquei que o nome da empresa de turismo par o tour arqueologico ( que leva ao link da mesma) esta errado, esta mehalithica ao inves de megalithica.
    atenciosamente,
    André Luchesi

  2. Adorei as dicas, muito obrigada!
    Vocês poderiam passar o endereço dos restaurantes que indicaram? Pesquisei no google a Tasquinha do Zé e não encontrei!

    Muito obrigada mais uma vez!!

  3. Luiza! Conheço bem Portugal, porque morei 14 anos aí. Também tenho rodinhas nos pés mas vc me encanta com suas postagens! Parabéns! Amei conhecer teu Blog.

  4. Olá Luiza! Adoro seus posts! Em julho virei do Algarve para Lisboa, e daremos uma parada em Evora. Adorei as dicas, principalmente do restaurante mais barato (estaremos em 5 pessoas com um unico bolso!kkk)
    Vc tem alguma dica para conhecermos produção de azeite?
    Muito obrigada!

    1. Oi Marcia,

      A Herdade do Esporão é bastante famosa na produção de azeite, mas basta você digitar “herdade alentejo” + “azeite” no Google para achar várias opções

  5. Oi Luiza, bom dia ! Gostei das dicas de Évora! Pretendo ficar um mês em Portugal, e estou considerando depois da leitura do seu post, ficar uma semana em Évora para conhecer essa região! Tem outra dica de outra região que merece ser conhecida, sei que Portugal apresenta inúmeras atrações, por isso te recorro para me ajudar! Valeu e vá em frente atrás dos seus sonhos!

  6. Fantástico seu comentários Luiza, parabéns pela facilidade em escrever, eu sou de São Paulo/Brasil, pretendo visitar Cartuxa Fundação Eugênio de Almeida, onde posso provar com calma e apresentação um bom Pera manca e escutar suas diferenças se é que conseguimos notar diferença alem dos preços.

    1. Oi Jacqueline,

      É um pouco cansativo, mas não é impossível. Foi o que eu fiz. Eu preferi ir de ônibus do que de trem, porque saia mais barato e a diferença de tempo de viagem não era tão grande. Mas são mais de 4 horas na estrada, incluindo uma “escala” obrigatória em Lisboa

  7. Oi, Luiza!
    Eu pretendo ir de trem de Lisboa e passar só o dia, minha vontade MESMO é ver a Capela dos Ossos, o resto que vier é lucro. Pelo que entendi aqui, é tranquilo fazer isso, certo?

    Obrigada pelas dicas 🙂

  8. LUIZA!
    Estou indo a Portugal em fevereiro e o meu tour começa em Porto até Lisboa e vou pernoitar lá por 4 noites, já conheço Lisboa. A nossa intencão é ir de carro a Évora e voltar no mesmo dia, apreciamos muito o vinho Cartucha, e tb gostariamos de conhecer a capela dos Ossos.Seria viável ida e volta no mesmo dia, a rodovia é boa? abç Consolação

    1. É possível sim ir e voltar no mesmo dia. Não vai dar para fazer todas as atrações da cidade, mas dá para conhecer o básico.

      As rodovias em Portugal são todas boas, principalmente as rodovias nacionais (que começam com a letra A e tem pedágio)

  9. Parabéns, Luiza. Adoro ler seus textos sempre ricos e detalhados de precisas informações. Conheço bem Évora e estou recomendando a leitura para meu filho e nora que irão no próximo mês.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.