fbpx
Tags:

Os 10 melhores países para mochilar

A internet está lotada de memes, vídeos engraçadinhos e listas. Várias delas. Não é preciso esforço para achar dezenas de listagens que indicam os melhores países para mochilar. A mais tradicional, divulgada de tempos em tempos pelo site Price of Travel, traz um ranking com centenas de cidades mundo afora, organizadas no esquema do mais barato para o mais barato ainda.

Outras listas tentam ser mais elaboradas, e organizam os países num complexo sistema de pontuação que leva em conta preço, segurança, simpatia do povo e estrutura para mochileiros. Sabe o que todas essas listas têm em comum? A subjetividade. Por mais que você possa rechear uma lista de números, é sempre uma questão de opinião do autor. Portanto, nenhuma lista é definitiva, por mais que os títulos escandalosos e feitos para Facebook garantam isso.

Já que é assim, resolvemos dar nossa contribuição ao tema. E que fique claro: este é o meu ponto de vista. Listei países baratos, claro, mas também países onde viajar nem é tão econômico assim. No fim das contas, o objetivo é simplesmente dar mais algumas ideias de viagem para mochileiros.

Acha que faltou algum destino na minha lista? Você está convidado a dizer qual (e até a deixar sua lista de países favoritos para mochilar nos comentários).

ESTRADA - ARGENTINA - Cachi

Argentina

Vamos começar pela vizinhança? É verdade que a Argentina já não é mais tão barata como antigamente, mas continua sendo um dos melhores destinos do mundo para mochilar. O país tem boa infraestrutura, preços ainda pagáveis e uma infinidade de lugares para conhecer.

Quando um brasileiro pensa na Argentina, normalmente pensa em Buenos Aires. Normal. Mas vale lembrar que estamos falando do oitavo maior país do mundo e da maior nação de língua espanhola do planeta. É possível gastar meses viajando pelo país – eu já fiz isso, mas mesmo assim ainda tenho motivos para voltar.

Na lista de destinos argentinos estão Patagônia, Terra do Fogo, montanhas e desertos. A Argentina mistura neve, calor e diversas culturas num único país.

Mochilão na Argentina combina com…

Uruguai e Chile. Fazer um roteiro que inclua esses três países é muito fácil, como já explicamos no texto sobre roteiros de mochilão pela América do Sul.

Congresso Nacional da Argentina

Peru

Frequentemente aparece gente aqui no blog que quer mochilar por Uruguai, Argentina, Chile e Peru em 10 dias. Na realidade, 10 dias é pouco até para conhecer só o Peru. Palavra de quem mochilou por lá com essa quantidade de tempo – e está doido para voltar.

O problema é que, quando pensamos no Peru, pensamos em Machu Picchu. E se apenas um dia é suficiente para conhecer a lendária cidade inca, é preciso pelo menos uns cinco para explorar Cuzco e o Vale Sagrado com calma. E o Peru ainda tem Lima, normalmente desprezada pelos turistas, mas que foi capital da América Espanhola. Pense o seguinte: se Salvador e Rio, capitais da América Portuguesa, guardam um enorme patrimônio histórico, a mesma coisa acontece com Lima, que é uma das cidades mais interessantes do continente.

Puno, Arequipa, Nazca e Lago Titicaca são outros destinos interessantes no país, que tem boa malha rodoviária e empresas de ônibus confortáveis. Coloque na equação a Trilha Inca e pronto, você pode mochilar por semanas no Peru.

Mochilão no Peru combina com…

Bolívia! Inclusive, esse é outro país que merece um lugar na lista de destinos mochileiros. Além de ter atrações incríveis, os preços da Bolívia são um baita atrativo. O Equador, que fica ao norte do Peru, é outra ótima combinação.

Veja também: Quanto custa viajar pela América do Sul

peru

Brasil

Pensei três vezes antes de colocar o Brasil na lista (e tenho certeza que alguém vai questionar meu juízo por isso). O problema é que nosso país tem fama de caro – e em muitos sentidos é mesmo. Mas eis uma coisa que eu descobri nos últimos meses, depois de fazer várias viagens pelo Brasil: é possível mochilar por aqui sim senhor. E de forma econômica.

Inclusive, meu primeiro mochilão foi no Brasil. Isso foi em 2010. De lá para cá, sinto que a estrutura turística melhorou para mochileiros – há mais hostels, mais programas para o turista econômico e mais gente acostumada com esse estilo de viajar.

Vários mochilões cabem no Brasil. Um exemplo: você pode pegar um voo para Fortaleza, seguir para Jericoacoara, de lá para o Delta do Parnaíba, no Piauí, e depois chegar em Barreirinhas, porta de entrada para os Lençóis Maranhenses. Mais quatro horas e você estará em São Luís. E olha só, Belém do Pará não está mais tão longe assim, ainda mais se você fizer mais algumas paradas no meio do caminho.

Lençóis Maranhenses

Reparou como é fácil mochilar pelo Brasil? Você não precisa se preocupar com visto, passaporte, moeda estrangeira, imigração, outro idioma, nada disso. Você estará num país que conhece – e saberá lidar mais facilmente com os desafios que o Brasil sabe impor aos seus visitantes.

Para mochilar pelo Brasil, siga dois passos básicos: procure uma passagem barata para algum lugar e use esse destino como base. Ou, melhor ainda, pense em qual destino está a apenas uma viagem de ônibus noturna da sua casa. Vá para lá. Depois siga esse passo indefinidamente.

Mochilar no Brasil combina com…

Com o Brasil mesmo. A não ser que você esteja perto de fronteiras, tipo em Foz do Iguaçu, o lance é seguir sempre por território verde e amarelo. São infinitas opções e incontáveis meses de viagem.

cataratas do iguaçu, lado brasileiro

Índia

É claro que eu não deixaria a Índia de fora. Queridinho do 360, o país do Gandhi foi o maior desafio mochileiro que já enfrentamos. Visitamos cerca de 40 cidades por lá, viagem que rendeu o livro Roteiros da Índia.

A Índia é um baita destino mochileiro por uma combinação de três fatores: preço, afinal poucos países são mais baratos para viajar; o impacto cultural que a Índia dá no viajante, que volta outra pessoa para casa; e, claro, por conta da diversidade cultural, religiosa e territorial do país. Lá você vai encontrar templos hindus, muçulmanos, budistas e igrejas cristãs. Vai visitar cidades milenares e metrópoles modernas, poderá ver desertos e montanhas nevadas, ter contato com uma diversidade enorme de línguas, comidas, sabores e cores. A Índia é única justamente por ser tão diversa.

Mochilar pela Índia combina com… 

Nepal. Mesmo após o terremoto – apenas verifique as condições atuais do país antes de visitá-lo. Butão e Sri Lanka são outras opções.

Veja também: Roteiros de viagem pela Índia

Turismo em Udaipur, na Índia

Tailândia

Não há lista de melhores países para mochilar sem a Tailândia. Sonho de incontáveis viajantes, o país oferece praias lindas, festas de arromba, templos seculares e muita cultura. Se você acompanha o 360, talvez saiba que nossa experiência por lá foi cheia de problemas e nem tão boa quanto nós gostaríamos. Mas isso não tira os méritos da Tailândia, que certamente merece uma visita longa de mochileiros.

A Tailândia já foi mais barata, mas ainda continua muito econômica. Tenha em mente que estamos falando de um país relativamente grande, com duas costas e que rende pelo menos um mês de viagem por si só. Bangkok, Chiang Mai e Phi Phi são algumas das paradas básicas, mas o país é muito mais que isso.

Veja também: Roteiros de viagem pela Tailândia

Mochilar pela Tailândia combina com…

Todo o sudeste asiático, talvez a melhor região do mundo para mochilar, por conta da combinação de preços baixos com lugares incríveis. E que fique claro que a Tailândia está nesta lista como a representante do sudeste asiático, pois é provavelmente a melhor base para conhecer o resto. Mas Vietnã, Laos, Camboja, Indonésia, Myanmar e Malásia poderiam estar listados aqui também.

Veja também: Roteiros de viagem pelo Sudeste Asiático

Phi Phi, Tailândia

Estados Unidos

Esqueça Miami e Orlando. Ou até desça lá, mas alugue um carro e percorra os Estados Unidos, do Atlântico ao Pacífico. Muitas vezes tratado apenas como um destino de compras, os Estados Unidos guardam belezas naturais incríveis, sejam desertos ou montanhas. Sejam metrópoles ou cidadezinhas simpáticas.

Não se trata de um país amigo do bolso do mochileiro, é verdade, mas em termos de atrações e lugares para visitar, os Estados Unidos precisam estar em qualquer ranking de viagem. Portanto, junte mais grana, leve sua Permissão Internacional para Dirigir e trace diversos roteiros de viagem. Assim como outros países continentais, você pode passar meses por lá.

Mochilar pelos Estados Unidos combina com…

Mesmo caso do Brasil: provavelmente com nenhum outro país. Se resolver ir ao Alasca, aí fica fácil combinar a viagem com uma road trip pelo Canadá.

Hotéis baratos em Nova York

África do Sul

Minha primeira viagem internacional foi para a África do Sul. Desembarquei em Cape Town em dezembro de 2010. Até hoje a cidade permanece como um dos lugares mais lindos que já visitei. Se isso não é o bastante para te convencer a ir para lá, junte com outras cidades do país, como Durban, Port Elizabeth, Joanesburgo e Pretoria, isso para não falar de lugares menores.

O país é relativamente barato e seguro e tem boa infraestrutura. Você pode percorrê-lo por conta própria ou pode aproveitar a estrutura pensada para mochileiros. Por exemplo, o Baz Bus, um ônibus que para de hostel em hostel, em diversas cidades, percorrendo a distância entre Cape Town e Joanesburgo em períodos variados – você pode comprar o passe de uma semana ou três, parando nas cidades que desejar.

Mochilar pela África do Sul combina com… 

Você pode viajar só pela África do Sul, que é um país grande. Se tiver tempo, combine a viagem com passagens pela Namíbia, Moçambique e Botswana.

onde ficar em cape town

Espanha

Madrid pode não ter as belezas de outras capitais, como Paris, Roma e Londres, mas é tão interessante e animada quanto. E acho que isso não é privilégio só de Madrid: a Espanha tem um atrativo especial, algo diferente. Junte isso com os preços – não é exatamente barato, mas o país também passa longe de ser um dos caros da Europa – e não faltarão motivos para ir até lá.

Além de passar um tempo também em Barcelona, conheça Andaluzia, Valência, Toledo, Sevilha e Segóvia, só para citar alguns destinos possíveis.

Mochilar pela Espanha combina com…

Portugal, claro. E a Luíza, que está morando lá, já cansou de mostrar que Portugal tem um monte de lugares legais – além de ser mais barato que o Brasil.

imigração em Madrid

Itália

Ahh, Itália. É impossível não comer bem viajando por lá. No norte fica Milão e os Lagos da Lombardia. De lá você pode seguir para Veneza e depois dar uma passadinha por Bolonha, onde você pode conhecer também as praias de Rimini. Depois, siga para a Toscana. Quando se cansar dos arredores de Florença, continue descendo, até chegar em Roma. E lembre-se: tem quem diga que a Itália de verdade, que só os italianos conhecem, começa pro sul de Roma. 🙂

Assim como a Espanha, os preços da Itália não são muito atrativos. Em Roma, por exemplo, é quase impossível achar hospedagem por um valor justo. Mas no restante do país as coisas melhoram – e a qualidade da comida permanece a mesma.

Mochilar pela Itália combina com…

O norte da Itália está pertinho do sul da França e da Suíça. Mas se eu fosse combinar com algo, acho que iria preferir Croácia e Eslovênia – este país fica a quatro horas de trem de Veneza.

Como tirar a carteira de motorista internacional

República Tcheca

Assim como o Sudeste Asiático, o Leste Europeu é outro paraíso para mochileiros. Ali você vai encontrar vários países, muitos com custo de vida baixo. A facilidade de deslocamento entre esses países é outro atrativo.

Por isso, resolvi seguir o mesmo padrão que adotei na Tailândia, que foi escolhida para ser base e representar toda a região. Dessa vez, o país escolhido foi a República Tcheca. Bons preços, cidades interessantes e, claro, cerveja, justificam a escolha. Quando se cansar do país, siga para as nações ao redor.

Mochilar pela República Tcheca combina com…

Eslováquia, Hungria, Eslovênia, Áustria, Croácia é até Alemanha, um dos países mais baratos da Europa Ocidental.

Praga


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

10 comentários sobre o texto “Os 10 melhores países para mochilar

  1. Rafael, você saberia dizer se para mochilar utilizando sites de trabalho voluntário, como o Workaway ou Helpx, é necessário um visto especial? Ou esse tipo de trabalho nem deve ser mencionado na tentativa do visto?

    Obrigado.

    1. Depende do país e tempo de permanência, Gabriel. Mas em geral não há vistos especiais para isso não. Tem que ver caso a caso.

      Abraço.

  2. Ola Rafael parabens pelo bolg de voces.Eu tenho uma duvida,eu li no 360 que nao e preciso ter visto para Tailandia.ok ! Mas se eu quizer viajar para tal e fazer um tour pelos paises suregido nesso post tais como: Vietnã, Laos, Camboja, Indonésia, Myanmar e Malásia qual e o procedimento para adquirir o visto?E se eu vor para Tailandia e seguir para India,ja que uma pais precisa adquirir o visto e a outra nao.como e o procedimento para esses tipos de viagem?fico por aqui cpm minhas duvidas.Att Elaine Rangel

    1. Oi, Elaine.

      Você tem que ver caso a caso. Exemplo: Tailândia não precisa de visto. Ok. Mas você quer ir para a Tailândia e para a Índia. Então a Índia pede visto – você precisa tirar no Brasil, antes de viajar. Temos um texto sobre isso:

      https://www.360meridianos.com/2014/12/visto-india-internet.html

      Malásia não pede visto, Indonésia pede visto de aeroporto – você viaja até lá e tira o visto na hora que chegar. Enfim, vai estudando caso a caso e se preparando antes. 🙂

  3. Cara, o Butão deve ser um lugar incrível pra visitar. Daqueles que por mais que vc leia sobre ou veja fotos não vai sentir a essência sem pisar lá.

    Só senti falta da Oceania representada nessa lista. rsrs Quando penso em mochilão geralmente me vem a mente as paisagens da Nova Zelândia e Austrália. Imagino que entrem na lista dos destinos mais caros, porque vi um programa falando de atrativos na Austrália esses dias e era tudo caro.

    Aproveitando o assunto, queria sugerir um post sobre tipos de mochila. Tipos de bagagem em geral, só que malas acho mais fácil porque parece ser sempre mais do mesmo, variando de tamanho. Tenho uma dificuldade imensa de aceitar que mochila é mais confortável do que uma mala de rodinhas (não estamos falando de ecoturismo e afins, claro). Acho mochilas desajeitadas, difíceis de arrumar e um transtorno pra carregar. Será que eu nunca soube escolher uma boa?

    Abçs

    1. Oi, Bia.

      Também sonho em conhecer o Butão! Queria muito ter combinado com minha viagem pela Índia, mas a grana não deu. E, você tem razão, a Oceania caberia nessa lista. Austrália eu não conheço, mas meu mochilão pela Nova Zelândia foi um dos mais bonitos que já fiz.

      Anotada a sugestão do post da mochila. E muitas delas são desajeitadas mesmo – acho que o principal é não pegar uma muito grande. E viajar com menos coisas, claro.

      Abraço.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.