O que fazer em Fernando de Noronha: pontos turísticos

Passagens compradas e a sensação de não parar de sonhar. Foi assim que me senti quando comecei a planejar minha viagem para Noronha, no segundo semestre do ano passado. Destino dos mais desejados em terras verde e amarelas, o arquipélago conquista, óbvio, pelas praias. Mas não só. Há muito o que fazer em Fernando de Noronha. Se possível, não deixe a ilha sem mergulhar com tartarugas, sem ver tubarões (sim, de pertinho) e sem fazer algumas trilhas pela região.

Vamos começar do óbvio? O avião não terá pousado e você já começará a curtir as praias mais bonitas do Brasil. Dicas iniciais: pegue um lugar na janelinha, no lado esquerdo do avião. Você será premiado com um voo panorâmico na chegada da ilha. Uma vez lá, nada de aceitar o transfer gratuito das agências – eles demoram muito e são um esquema para vender passeios. O melhor é nem despachar malas e correr para pegar um táxi, garantindo minutos extras preciosos na ilha. Gaste-os na Praia do Cachorro.

Veja também: Como planejar uma viagem para Fernando de Noronha

Quanto custa viajar para Noronha

Quando ir a Fernando de Noronha

Onde ficar em Fernando de Noronha

Praias de Noronha

Praia do Cachorro, em Noronha

Praias

Fernando de Noronha tem duas dezenas de praias. E várias delas, como a Praia do Sancho e a Baía dos Porcos, frequentemente são apontadas como algumas das mais bonitas do mundo. A ilha também conta com três praias urbanas, que ficam pertinho da Vila dos Remédios: a Praia do Cachorro, a do Meio e a da Conceição.

Além disso, há praias que só podem ser visitadas com agendamento, como a do Atalaia, um berçário de vida marinha, e que são ótimas para fazer snorkeling, como a do Sueste. A Praia da Cacimba do Padre é outra que tem um visual inesquecível, com os Dois Irmãos, cartão-postal máximo de Noronha, compondo a paisagem.

Gaste seu tempo deitado na areia e olhando para o mar – e vez ou outra dê um mergulho para ver peixes e tartarugas, que podem ser avistados quase que da superfície. Algumas dessas praias, como a Cacimba do Padre, se tornam points internacionais de surf entre novembro e fevereiro.

Veja também: Guia de todas as praias de Fernando de Noronha  

viajar para fernando de noronha

Praia da Cacimba do Padre

Snorkeling e mergulho de cilindro

Você poderá nadar com tartarugas enormes, ver incontáveis espécies de peixes e até alguns tubarões. Noronha é um paraíso acima e abaixo d’água. Por isso, vale a pena levar um snorkeling de casa e investir numa câmera subaquática. Caso não tenha, é fácil (e não muito caro) alugar esses equipamentos em Noronha. As praias do Sueste, do Sancho, do Porto e do Atalaia são alguns dos melhores lugares para observar a vida marinha em Noronha.

Eu mergulhei de cilindro na Praia do Porto – fiz o batismo, o primeiro mergulho da vida, lá. Recomendo fortemente a experiência. Olha a tartaruga que me acompanhou. 🙂

Veja também: Snorkeling e mergulho em Fernando de Noronha

Viajar para fernando de Noronha

Mergulhando na Praia do Porto

Existem 16 pontos de mergulho de cilindro em Noronha, seis deles para mergulhares sem qualquer experiência e que pretendem fazer o batismo, outros seis para mergulhadores com alguma experiência e quatro para aqueles que têm domínio avançado da técnica e que podem atingir profundidades de até 60 metros! Há dois naufrágios em pontos de mergulho próprios para o batismo, na Praia do Porto (foto abaixo) e na Praia do Leão, em que a profundidade fica entre três e dez metros. No site Ilha de Noronha há uma lista e um mapa com todos os pontos de mergulho do arquipélago.

Mergulho em Fernando de Noronha

Passeios

O Ilha Tour é o passeio básico de Noronha, oferecido por todas as agências de turismo da ilha. Durante um dia, você conhece as praias mais importantes, como a do Sancho e o Sueste, vai ao Museu do Tubarão e vê o pôr do sol de um cantinho especial da ilha.

É uma forma de ver o básico de Noronha e de quebra conhecer gente também, algo útil para quem viaja sozinho. Apesar de não ser fã de roteiros que envolvam rodar de carro o dia inteiro, recomendo a experiência, principalmente para quem tem tempo de sobra e não precisa economizar.

Veja também: Vale a pena fazer o Ilha tour em Noronha?  

Quando ir a Fernando de Noronha?

Também recomendo fazer o passeio de barco, que dá outro ponto de vista da ilha, a partir do mar, e percorre todo o litoral do Mar de Dentro, que é voltado para o Brasil e tem as praias mais bonitas. Esse passeio pode ser combinado com o mergulho a reboque – você coloca seu snorkeling, segura numa prancha e é puxado pelo barco enquanto observa o mundo abaixo d’água. E há ainda um passeio semelhante que eu não fiz (nem sabia que existia), mas parece interessante: reboque na hora do entardecer.

Fora que o passeio de barco é sua maior chance de ver golfinhos de perto – os guias garantem que há 99% de chance de encontrar com os bichos mais queridos dos sete mares. Dei azar e estive lá justo no dia em que eles estavam tímidos e não apareceram perto do barco.

Por fim, outra opção interessante são as trilhas, tema do próximo tópico.

Veja também: Como é o passeio de barco em Fernando de Noronha

Fernando de Noronha praias

Trilhas

A trilha mais conhecida é a da Praia do Atalaia. É preciso agendar sua participação na sede do ICMBio, já que há um número máximo de pessoas permitidas nessa área da ilha e regras que precisam ser cumpridas. Além disso, a trilha pode ser curta ou longa, dependendo do que você pretende ver. Mas as trilhas da Praia do Atalaia não são as únicas de Noronha.

Veja também: Mergulho e trilha na Praia do Atalaia, em Noronha

Trilha da Praia do Atalaia

Todas as trilhas feitas dentro da área do Parque Nacional Marinho exigem agendamento prévio no ICMBio, têm vagas limitadas e precisam ser feitas na companhia de um guia credenciado. Além da taxa de visitação do parque, você terá que arcar com o serviço do guia, mas não há um custo adicional da trilha.  As trilhas de Jardim Elizabeth, Costa Azul e Costa Esmeralda podem ser feitas sem o auxílio de um guia.

Uma trilha que tem se tornado a queridinha dos visitantes e que está dentro da área do Parque Nacional é a dos Abreus – segundo o guia do Ilha Tour, o percurso guarda um dos cenários mais bonitos de Noronha.  Eu não fiz, mas há um relato interessante no blog Viajar Melhor que Casar.

Visita histórica

Noronha foi avistada por Américo Vespúcio, se tornou a primeira capitania hereditária do Brasil, já foi um território federal e foi usada como prisão durante séculos – participantes de revoltas importantes da nossa história, como a Revolução Farroupilha e a Cabanagem, ficaram presos lá.

Por isso, a ilha tem história, fortes, construções e ruínas seculares. Você pode conhecer tudo por conta própria, caminhando pela ilha, ou pode fazer um tour guiado.  A caminhada histórica dura 3 horas e custa entre R$ 70 e R$ 100, dependendo da época do ano. Só recomendo para quem tem tempo de sobra por lá. Caso contrário, é melhor gastar seu tempo com outras atividades e encaixar os lugares históricos por conta própria no roteiro.

Veja também: Cinco curiosidades de Fernando de Noronha 

Onde ficar em Fernando de Noronha

Não perca o pôr do sol

Todo final de dia guarda um espetáculo. Por isso, nunca perca um pôr do sol em Noronha. E tente variar os lugares. O meu preferido é o pôr do sol da Praia da Cacimba do Padre, com os Dois Irmãos de fundo. Mas também observei o fim do dia da Praia do Meio, da Praia do Cachorro, do Forte do Boldró, escolha tradicional do Ilha Tour, e do Forte dos Remédios.

Fernando de Noronha

O que fazer em Fernando de Noronha: quando a noite chegar

Há um monte de bons restaurantes e bares em Noronha e alguns deles fazem noites com música ao vivo, principalmente nos finais de semana. Já para a balada, o ponto mais concorrido é o Bar do Cachorro, perto da praia de mesmo nome e colado com a Vila dos Remédios. Já o Muzenza, ao lado da igreja e pertinho do Bar do Cachorro, costuma ter noites de reggae.

Projeto Tamar

Não quer balada? Toda noite o projeto Tamar tem palestras sobre vida marinha, com foco em tartarugas, golfinhos, vida na ilha e outros temas. As palestras começam sempre às 19h e são de graça. Por falar no Tamar, toda segunda e quinta é possível ver a captura de tartarugas feita pelo projeto e de dezembro a junho dá para ver de perto a abertura de ninhos, feita à noite, normalmente na Praia do Leão. É preciso agendar a participação, que também é de graça.  Detalhes no site do Tamar.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

8 comentários sobre o texto “O que fazer em Fernando de Noronha: pontos turísticos

  1. Realmente, quando planejamos nossa viagem também foi um sonho! E chegando em Fernando de Noronha foi muito mais do que havíamos planejado! Com certeza indicamos o mergulho na Praia do Porto e a Trilha Morro São José.
    Parabéns pelo trabalho!

  2. Fernando de Noronha é sem dúvidas o destino nacional em que todo brasileiro sonha.
    Tivemos o privilégio de conhecer e nadar com os peixinhos e outros animais marinhos, praias incríveis, água morninha, uma delícia.
    Nós somos um casal viajante, chegamos a nossa melhor idade e agora estamos aproveitando todo o nosso tempo livre viajando ou planejando a próxima viagem, fizemos um blog pra compartilhar nossas experiências, fotos e dicas com nossos amigos.
    Somos seus fãs. Parabéns 360 meridianos e obrigado por sempre nos inspirar a continuar viajando!

  3. Que sonho de lugar, fiquei desejando fazer tudo isso! Deve ser emocionante demais sentir a vida marinha assim pertinho! Quero a companhia de uma tartaruga dessa também! <3

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.