Tags:
Atlas: Orlando, Estados Unidos

Como planejar uma viagem para Orlando: tudo que você precisa saber

Eu já planejei muita viagem complicada nessa vida, mas nunca achei que uma das que iam me dar mais dor de cabeça seria para planejar uma viagem para Orlando. São inúmeros parques, tipos diferentes de ingressos, hotéis dentro e fora do complexo, passes fura-fila, refeições especiais, aluguel de carro e outros detalhes pra gente dar conta. Além disso, é tanta informação disponível e tantas opções que por mais que a gente leia, sempre acaba meio confuso.

Depois de ver muita gente reclamar e ter as mesmas dúvidas que eu tive quando fui planejar a minha viagem, resolvi montar esse pequeno “Guia de como planejar uma viagem para Orlando para Dummies”, com tudo o que você precisa saber para começar a sonhar com sua viagem.

Atenção: Não é uma boa ideia viajar para os Estados Unidos sem um seguro de saúde internacional, já que os custos hospitalares lá são altíssimos. Leia aqui como achar um seguro com bom custo/benefício.

Islands of Adventure Orlando

Melhor época para ir

Eu aconselho a viajar em baixa temporada, pois assim você pode pegar os parques mais vazios e os preços mais em conta. E quando seria isso? De março a maio e de setembro a novembro. Eu já fui em março e no final de maio e não enfrentei filas longas em nenhum dos parques, nenhuma das vezes.

Se você escolher viajar na baixa temporada e faz questão de não disputar vagas nos brinquedos com uma multidão, só precisa ficar atento à semana do Spring Break, um recesso que as escolas e universidades americanas têm no início da primavera e que pode lotar um pouco os parques. As datas variam de estado para estado, mas em geral o Spring Break ocorre entre fevereiro e abril.

Disney Hollywood Orlando

Para quem tem crianças e adolescentes em idade escolar, pode ser difícil planejar uma viagem para Orlando em baixa temporada. Tudo certo, dá para conhecer e curtir todos os parques durante as férias brasileiras também, que em geral são em julho, dezembro e janeiro. O único problema é que os parques vão estar mais cheios, mas nada com o que você não possa lidar.

Se você estiver preocupado com o frio, saiba que a Flórida não tem um clima rigoroso no inverno, o que torna perfeitamente possível viajar durante as nossas férias escolares (dezembro e janeiro). Você não vai ter que enfrentar uma nevasca enquanto desce na montanha-russa, fique tranquilo.

Quanto tempo ficar

Em geral, as pessoas ficam de 10 a 15 dias em Orlando. Esse tempo é suficiente para conhecer todos os parques principais e fazer compras nos outlets sem tornar a sua viagem uma correria desenfreada. Lembre-se que passar o dia nos parques temáticos é cansativo e você vai precisar de momentos mais tranquilos e de relaxamento para aguentar a maratona.

Não tem tanto tempo? Tudo certo, dá para ter uma visão geral com menos dias. Você pode escolher só uns dois ou três parques que te interessam mais. Eu, particularmente, me canso de ficar visitando tanto parque (mas lembrando que não tenho filhos) e tenho horror a shopping, então fiquei apenas cinco dias e fui em três parques. Achei de bom tamanho, ainda mais que nessa viagem minhas companhias não tinham fôlego e nem interesse em conhecer todas as terras encantadas do Mickey Mouse.

A pequena Sereia - Disney Hollywood Orlando

Quais são os parques de Orlando? São todos da Disney?

Não é sem motivo que Orlando é conhecida como a capital mundial da diversão. A cidade tem inúmeros parques e não, nem todos são da Disney. Os parques da Disney ficam dentro do Walt Disney World Resort, um complexo imenso que inclui também diversos hotéis. Olha a listinha deles:

Magic Kindom: Esse é o clássico, aquele que todo mundo pensa quando se fala em Disney. É o que tem o castelo da Cinderela.

Epcot: É onde fica aquela bola prateada enorme que a gente sempre vê nos panfletos turísticos. É inspirado em temas futuristas.

Disney’s Hollywood Studios: Relembra os maiores sucessos e a história do cinema.

Animal Kindom: É voltado para animais e plantas reais e da ficção.

A Disney também possui dois parques aquáticos dentro do complexo, o Thypoon Lagoon e o Blizzard Beach.

Esse é o complexo Disney. Tudo certo até aqui?

Mas Orlando também tem outro importante complexo de parques, o da Universal. Ele que engloba os parques temáticos Universal Studios, mais voltado para clássicos do cinema, e o Islands of Adventure, com atrações inspiradas em grandes sucessos de ação e aventura. Dentro do complexo da Universal também fica o CityWalk, uma área dedicada a restaurantes, bares, lojas, shows e boates e o parque aquático Wet ‘n’ Wild.

Onde ficar em Orlando - International Drive

O terceiro complexo de parques de Orlando é o Sea World, composto pelo parque voltado para a vida marinha, o tal Sea World, e pelo Bush Gardens, conhecido por ser o parque mais radical da cidade. O complexo Sea World também conta com os parques aquáticos Aquatica e Discovery Cove. Eu não visitei o Sea World porque sou contra a utilização de animais em cativeiro para os shows.

Além desses três grandes grupos que eu citei, a cidade ainda é cheia de parques menores, como o Legoland, The Holy Land Experience, Old Town, Kennedy Space Center e Gatorland. Ufa!

E o parque do Harry Potter?

Apesar da gente ter se acostumado a chamar de “parque do Harry Potter”, as atrações que reproduzem o mundo mágico de J.K. Rowling não formam um parque separado. Na verdade, elas fazem parte dos parques Island of Adventure (Hogsmead) e Universal Studios (Beco Diagonal). Por isso, se você faz questão de visitar essa parte, é para esses parques que você deve comprar ingresso.

Apesar de serem duas áreas em parques diferentes, elas estão ligadas pelo Expresso de Hogwarts e você pode viajar de uma para outra dentro do trem. Para isso, basta você comprar um tipo de ticket que dá direito a entrar nos dois parques no mesmo dia. Veja mais sobre isso nos links do item abaixo.

Viagem para Orlando (Castelo do Harry Potter)

Quais ingressos devo comprar?

Os três principais complexos de parques possuem diferentes tipos de ingresso que limitam a quantidade de dias que você pode entrar e a quantidade de parques que você pode visitar por dia. Tudo o que você tem que fazer é pensar quantos dias você vai ficar e quantos parques de cada grupo você quer ver. Aí é só escolher o melhor ingresso para você.

Existe uma categoria de tickets, o Orlando Flex Ticket e o Orlando Flex Ticket Plus, que dá direito aos parques do complexo da Universal e do Sea World, mas o ingresso para os parques da Disney deve sempre ser comprado separadamente. Entendidos?

Eu sei que o tema é complexo. É por isso mesmo que temos dois posts inteiros dedicados ao assunto. Clique aqui para ler nosso tutorial de como comprar os ingressos da Universal e como comprar os ingressos da Disney.

ingresso disney

Como funcionam os fura-filas da Disney?

No parques da Disney, todo mundo que compra o ingresso tem direito ao Fast Pass+, uma espécie de “fura-fila” que te dá direito a entrar em até três atrações por dia de visita, incluindo shows e desfiles. Basta agendar o horário que pretende ir a essa atração pela internet ou procurar os quiosques de atendimento dentro do parque no dia da visita. Isso tudo está bem explicado nesse post sobre o assunto.

Nos parques do complexo Universal também é possível furar fila, mas nesse caso é preciso comprar o Universal Express Pass por $34.99. A compra pode ser feita na mesma hora em que você adquirir seu ingresso pela internet ou nos quiosques dentro dos parques.

Ingressos para os parques da Universal Orlando

Onde ficar? Como são os hotéis da Disney?

Tanto o complexo da Disney como o da Universal têm hotéis lá dentro. Hospedar-se em um deles é opcional e traz inúmeras vantagens, como decoração temática, transporte para os parques, além do clima de magia e diversão 24 horas por dia. Essa certamente deve ser uma experiência incrível, porém também é bem mais cara.

Se você procura economia, pode se hospedar nas proximidades dos complexos, que também estão cheias de hotéis bons e com preços ótimos. Orlando tem a segunda maior rede hoteleira dos Estados Unidos. Hotel é o que não falta! Nesse post a gente destrincha a cidade e dá dicas sobre onde ficar em Orlando.

Encontre os melhores hotéis em Orlando

O que é a Magic Band?

É uma pulseira inteligente entregue gratuitamente a todos os hóspedes dos hotéis do complexo Disney. Quem não é hóspede do complexo também pode comprar a sua em qualquer quiosque do parque, por $12.95. Não é obrigatório investir em uma dessas, mas ela ajuda planejar e a tornar sua visita mais prática.

O que ela tem de tão especial? Ela controla toda a sua atividade dentro do complexo: serve de chave do quarto (para hóspedes do complexo apenas), ingresso dos parques, comprovante de agendamento do Fast Pass+, carteira virtual, e até para gerenciar as fotos tiradas pelos fotógrafos do parque.

Mas atenção: para que ela funcione é preciso associá-la à sua conta no MyDisneyExperience.com.

O que é o Photo Pass?

É um serviço de fotografias que você pode usar dentro do complexo Disney. Funciona assim: você passa o dia no parque e, toda vez que ver um dos fotógrafos contratados, pode tirar uma foto com ele. As fotos vão se acumulando em um cartão ou na sua Magic Band e, depois, você pode comprar a impressão ou produtos diversos com as suas fotos. Também dá para comprar todas as fotos em formato digital.

Para usar o serviço, basta você pedir um cartão para o primeiro fotógrafo que bater fotos suas e informar o número dele toda vez que for clicado ou cadastrar o serviço na sua Magic Band pelo My Disney Experience.

Disney Hollywood - Naty

O que pode e não pode entrar nos parques?

Sempre que as pessoas vão arrumar uma mochila para um passeio do tipo fica aquela dúvida: Comida pode? Pode! Bebidas também, menos as que tenham álcool. Outra dúvida que muita gente tem é se pode ir de chinelo. Particularmente eu não acho a opção mais confortável, mas pode sim. Além disso, tem uma lista de itens proibidos no site oficial. Muitos deles você já deve imaginar.

Como faço para ir nos eventos especiais da Disney?

Durante o ano, os parques do complexo Disney, da Universal e do Sea World organizam diversos eventos especiais. Você pode conferir se a data de algum dos eventos da Disney vai coincidir com a sua viagem aqui. Um dos mais famosos e concorridos é o Mickey’s not so scary Halloween Party, em outubro.

Para participar de um deles, muitas vezes é preciso adquirir um ingresso adicional, à venda tanto no site quanto nas bilheterias do parque. Em outros casos, basta ir ao parque no dia do evento com o seu ticket normal.

É preciso fazer reservas nos restaurantes da Disney?

Para alguns, sim. Nos restaurantes estilo lanchonete não é necessário, mas se você quer comer em um dos a la carte ou buffet, é bom reservar com antecedência. É possível fazer as reservas clicando aqui.

O que é o Dining Plan?

sanduiche-orlando-eua

O Dining Plan é um plano de refeições exclusivo para quem está hospedado dentro do complexo Disney. Você compra um pacote que te dá direito a comer nos restaurantes participantes no parques. Veja aqui.

Preciso alugar um carro em Orlando?

Não é obrigatório, mas alugar um carro facilita e muito a vida em Orlando. O transporte público por lá é praticamente inexistente. Mesmo que você for ficar hospedado dentro de um dos resorts e for utilizar o transporte deles para os parques, você vai ter problemas para visitar os parques de outros complexos, os outlets e outras atrações.

Réplicas-carros-Disney-Hollywood

Alguns hotéis fora dos complexos também oferecem transfers para os parques e outras partes da cidade, mas sem dúvida isso vai deixar sua viagem muito mais engessada.

Clique aqui para pesquisar o melhor custo benefício no aluguel de carros em Orlando

Dá para fazer compras durante uma viagem para Orlando?

Sim. Apesar de Miami ter ficado com a fama de paraíso das compras, Orlando também tem ótimos outlets e shoppings com preços em conta.

Índice de posts úteis para planejar uma viagem para Orlando

Quanto custa uma viagem para a Disney

Orlando gastando pouco: viagem barata para a Disney

Como viajar de ônibus pelos Estados Unidos

Como comprar ingressos para a Disney Orlando

Guia para visitar a Disney Holywood em Orlando

Como funciona o Fast Pass+, o fura-filas da Disney

Como dirigir nos Estados Unidos

Guia para o Universal Studios de Orlando

Roteiro do parque Islands of Adventure, em Orlando

O Parque do Harry Potter em Orlando

Entrevista para o visto americano: Dicas Práticas

Como comprar ingressos para os parques da Universal

Celular pré-pago com internet nos Estados Unidos

Onde ficar em Orlando: lugares baratos

Como tirar o visto americano, passo a passo

Dicas de viagem para os Estados Unidos

Crédito da imagem destacada: Jrobertiko – Denis Adriana Macias (CC BY-SA 3.0)


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

6 comentários sobre o texto “Como planejar uma viagem para Orlando: tudo que você precisa saber

  1. óla natalia, sou fã do blog, estou ficando viciado rs, todo dia leio, mas estou cheio de duvidas, gostaria de sua ajuda. fiz 2 viagem para Europa, agora vou para os Estados Unidos, na imigração vou precisar mostrar quantos dolares eu tenho, extrato bancario, enfim qto de dinheiro estou levando? eles fazem perguntas na chegada do aeroporto dos EUA? Quais? E se eu ficar os 6 meses, depois de quanto tempo poderei voltar? abraços

    1. Pedro, é bom ter com você todos esses documentos, mas isso não significa que eles vão te pedir. Eles têm o direito de pedir, mas não pedem sempre. Não pediram pra mim.

      Se você saiu e entrou legalmente, não há limite de tempo para voltar. Porém, se eles acharem seu retorno suspeito, podem fazer mais perguntas e – se acharem que sua intenção é de viver lá dessa forma – até mesmo te deportar.

  2. Ótimo post! Como viciada em Disney/Orlando, sei como planejar uma viagem pode ser estressante diante das milhões de opções!
    Apenas acrescentaria duas coisas: – Dos eventos especiais na Disney, o Mickey’s Not So Scary Halloween Party é muito popular, como os ingressos são limitados, se for p/ ir em outubro, especialmente dia 31, é bom comprar com antecedência, pois os ingressos esgotam mesmo. Se quiser pegar datas mais tranquilas, a festa tem datas em setembro também. Outro evento especial muito bacana é Mickey’s Very Merry Christmas Party, que começa em novembro – aliás, fica a dica, indo p/ Orlando em novembro, todos os parques já estão decorados p/ Natal, sem vc ter que pegar a lotação que é a semana de Natal (os parques chegam a fechar por terem atingido a capacidade máxima de lotação).
    – Reservas de restaurantes: os restaurantes que têm refeições com personagens na Disney são extremamente procurados e lotam rapidamente. As reservas abrem com 180 dias de antecedência (isso mesmo! 06 meses antes!!!) e tem muito restaurante que esgota nesse prazo mesmo, como o Cinderella Royal Table no Magic Kingdom. Para fazer a reserva, é só acessar o site ou fazer via MyDisney Experience.
    É isso! Queria dar uma pequena contribuiçãozinha, pois já peguei dicas muito valiosas aqui no blog! Parabéns pelo trabalho! Bjos!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.