Pontos turísticos de São Luís do Maranhão para conhecer a cidade

Praias, lagoa, restaurantes e museus formam a lista de pontos turísticos de São Luís, mas as atrações da cidade não param por aí. A cidade conta em suas ruas uma parte da nossa história pouco explorada nos livros: todo mundo queria São Luís. É por isso que foi fundada por franceses, invadida por holandeses e conquistada por portugueses e hoje guarda um dos maiores Patrimônios Históricos do Brasil.  Com nome em homenagem a rei francês, a maior marca da capital do Maranhão é bem portuguesa: os azulejos, que chamam atenção nos casarões do imenso centro histórico, um dos mais bonitos do Brasil.

Para saber em qual bairro se hospedar na cidade, leia nosso guia de Onde ficar em São Luís

Centro Histórico de São Luís

Centro Histórico de São Luís

400 anos de vida não são qualquer coisa. É por isso que o Centro Histórico de São Luís, que foi declarado Patrimônio Mundial da Humanidade em 1997, conta com cerca de três mil imóveis tombados pelo estado. São casas, prédios, igrejas, palácios e casarões, cada um mais bonito que o outro. E com muitos azulejos, claro. Esse é sem dúvidas um dos pontos turísticos de São Luís que mais vale a pena visitar.

Pontos turísticos de São Luís

Apesar da grandiosidade, chama atenção a falta de conservação de alguns desses espaços. E olha que partes do Centro Histórico foram revitalizadas recentemente. A estrutura turística também não é das melhores – faltam hotéis e bons restaurantes e a região tem fama de pecar na segurança, em especial depois que escurece.

Embora a área seja um exemplo de potencial turístico desperdiçado, não dá para negar a beleza das ruelas e casarões, cada um mais fotogênico que o outro. Segundo a Wikipédia, os azulejos, além de uma moda portuguesa, foram uma uma tentativa de lidar com o clima quente da cidade, tornando a temperatura das casas mais agradável.

São Luís, Maranhão

Pontos turísticos de São Luís dentro do Centro Histórico

Além de perambular pelas ruas, vários prédios merecem sua visita, sem que seja só para ver a fachada. Um deles é o Teatro Arthur Azevedo, idealizado durante a era de ouro do ciclo do algodão e inaugurado em 1817. É possível visitar o interior do prédio, que abre das 14h às 16h, entre terça e sexta. A entrada custa R$ 2. Detalhes e programação de eventos no site oficial.

A Catedral de São Luís é outro marco da cidade. Antigo prédio jesuíta, essa é uma das construções do centro histórico que foram tombadas pelo Patrimônio Histórico.

pontos turísticos de São Luís, MA

Ali perto, seguindo pela Avenida Dom Pedro II, está o Palácio dos Leões, a sede do governo do Maranhão.  O local de trabalho dos poderosos do estado fica ali desde a chegada dos franceses, que instalaram um forte no alto de uma elevação com vista para a baía. Mais tarde a fortificação foi transformada em um palácio com três mil metros quadrados. É possível visitar o interior do prédio, mas isso depende da agenda do governador. Se resolver não entrar, aproveite para apreciar a vista e para conhecer também o Palácio de La Ravardièr, a sede da prefeitura de São Luís. 

Já a Casa do Nhozinho é um museu dedicado a arte e a cultura popular do Maranhão. O casarão do século 19 tem três andares abertos ao público e a visitação é de graça. O tal do Nhozinho é na realidade Antônio Bruno Pinto Nogueira, que foi um importante artista do estado.

Também importante é o Museu Histórico e Artístico do Maranhão, que fica num solar erguido em 1836. O museu funciona de terça a sexta, das 9h às 17h, e a entrada custa R$ 5. Entre outras coisas, nesse museu você vai descobrir como era morar em São Luís nos séculos passados. Outro museu é o Centro de Cultura Popular, também chamado de Casa da Festa, que reúne objetos e conta a história de festividades religiosas maranhenses. Funciona de terça-feira a domingo, de 9h às 18h.

Azulejos em São Luís

Reinaugurada no fim de 2014, Casa do Maranhão é o mais novo museu e centro cultural da cidade. O projeto foi feito com verba do chamado PAC das Cidades Históricas e tem por objetivo recontar a história de São Luís, desde a chegada dos franceses, passando pelo folclore e a cultura local, incluindo o Bumba Meu Boi e o reggae maranhense. Esse é um dos lugares que eu não tive oportunidade de conhecer – só vi a fachada -, mas que me arrependi de não ter entrado. Funciona das 9h às 17h (entre terça e sábado) e das 9h às 13 (aos domingos).

Também no Centro Histórico, a Fonte Ribeirão foi construída em 1796 e durante muitos anos foi parte importante na rede de água da cidade. Segundo a lenda, nas galerias dessa fonte viveria uma serpente que um dia irá destruir a ilha de São Luís.

E ainda tem Casa das Tulhas, uma construção do século 19 que foi transformada em feira aberta, a Feira da Praia Grande. Esse é um dos lugares para achar produtos regionais e tomar um copo de Guaraná Jesus. Já que o assunto envolve compras, vale falar também do Mercado Central. Valeu pelas fotos, mas não ficamos muito tempo por lá.

Mercado de São Luís, Maranhão

Por fim, o Convento das Mercês, que fica na outra ponta do Centro Histórico, mais perto do Mercado Central que do Palácio dos Leões. O convento estava fechado no dia, por isso não conseguimos visitá-lo. O prédio começou a ser construído em 1654 e parece estar em bom estado de conservação. Ao longo dos séculos, o lugar já foi cenário de algumas confusões, a última delas tendo sido a doação do edifício, por parte do governo do estado, à Fundação José Sarney. A Justiça determinou a devolução do prédio em 2009.

Convento de São Luís

As praias de São Luís do Maranhão

O Brasil tem três capitais que ficam em ilhas. Se Florianópolis e Vitória estão parcialmente no meio do mar, com parte das cidades em aéreas continentais, São Luís permanece totalmente ilhada. E num lugar especial, a ilha de Upaon-Açu, nome dado pelos tupinambás (que já viviam ali antes dos franceses chegarem) e que significa algo como Ilha Grande.

Toda essa introdução é para dizer o óbvio: há praias em São Luis. Muitas, afinal são 32 km de orla. No entanto, devo alertar que as praias de São Luís estão impróprias para banho, segundo um relatório da Secretaria de Estado de Meio Ambiente. Eu não sou muito de entrar na água – curto mesmo é tomar uma cerveja olhando para o mar -, então isso não foi um problema para mim. Em todo caso, anote os nomes de três praias da cidade.

Praia Ponta d’Areia. Fica pertinho da Lagoa da Jansen e a apenas quatro quilômetros do centro. Embora tenha boa infraestrutura e conte com quiosques, bares e restaurantes, não testei essa praia. E olha que meu hotel, o Stop Way, ficava por ali.

Praia do Calhau. Estive lá duas vezes. Uma praia bonita, com quiosques bons e um pôr do sol lindão. Cheguei até lá de ônibus, a partir da Praia Ponta d’Areia. Costuma ser apontada como a melhor praia da cidade.

Praia de São Marcos. Outra praia urbanizada. Por conta das ondas, é procurada por surfistas e praticantes de esportes náuticos.

pôr do sol em São Luís

Vida noturna em São Luís: os bares da Lagoa da Jansen

Pistas de caminhada, ciclovias, uma área pública que é de fato usada pela população e vários bares e restaurantes. Assim é a Lagoa da Jansen, que fica pertinho da Praia Ponta d’Areia. E junto com a praia forma o  Parque Estadual da Lagoa da Jansen, uma área de 150 hectares que foi criada no fim da década de 1990.

O destaque por ali é a vida noturna. Tanto a Lagoa quanto a Ponta d’Areia estão lotadas de bares. E, talvez você não saiba, mas o ritmo predominante de São Luís é o reggae, que mistura elementos africanos, caribenhos e ganha uma cara própria no Maranhão. O site Visite São Luís tem uma lista com indicações de bares e casas de reggae na cidade.

Por ali, dentro do Parque Estadual da Lagoa da Jansen, fica uma concha acústica onde sempre rola shows musicais e espetáculos artísticos gratuitos.

Pontos Turísticos de São Luís: manifestações culturais

As manifestações culturais do Maranhão também são importantes para o turismo de São Luís. Se você estiver no estado em junho, então as festas de São João devem entrar no seu roteiro. No Maranhão, festa junina combina com bumba meu boi, que todos os anos atrai milhares de turistas, e claro, grande parte da população local.

Comemorada em Maio, a Festa do Divino é outra festa importante na cidade, que mistura de devoção ao Divino com homenagens ao Império. Os cortejos populares percorrem as ruas da cidade até a casa do “Imperador”. O site da Secretaria de Turismo do Maranhão tem um calendário completo com as principais festas e manifestações populares do estado.

Casas em Alcântara (MA)

Alcântara, bate-volta a partir de São Luís

Alcântara e Lençóis Maranhenses: atrações fora de São Luís

E não deixe a cidade sem dar uma esticadinha até Alcântara, um bate-volta fácil de fazer a partir da capital. O centro histórico de Alcântara também é lindo e está bem mais conservado que o de São Luís. Dá para fazer esse passeio por conta própria, pegando a balsa até lá, ou contratar um tour guiado de uma agência, que custa em torno de R$ 150.

Não recomendamos fazer o passeio para os Lençóis Maranhenses no esquema bate-volta. O ideal é passar pelo menos quatro dias por lá. Mas é inegável que São Luís é o principal ponto de partida para explorar a região. Se você chegou ao Maranhão com o objetivo de ver um dos mais belos cartões postais do Brasil, veja como chegar aos Lençóis Maranhenses a partir de São Luís.


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 comentários sobre o texto “Pontos turísticos de São Luís do Maranhão para conhecer a cidade

  1. Triste ver a situação de abandono de Sao Luís. Nem os próprios moradores da cidade conhecem esse patrimônio.
    Acredito que Minas Gerais esteja bem mais conservada.

    1. Depende da cidade, Joalda. Infelizmente temos lugares históricos em péssimo estado de conservação por aqui também.

      Torço para que um dia isso mude.

      Abraço.

  2. São Luís tem dado uma melhorada significativa em vários aspectos. Já a algum tempo que as praias estão próprias para banho, segundo noticia a mídia. Outro ponto, é o transporte público que também melhorou (a cidade inteira terá sua frota renovada por veículos com ar-condicionado até 2020).

    São Luís não é apenas reggae. Aliás, a cena cultural e artística daqui é muito diversificada. Há vários locais onde você pode apreciar MPB de verdade, bossa etc. (Bar do Léo, Taberna da Bossa, Reocupa, Chico Discos e outros). E sim, o Centro Histórico, como um todo, é realmente perigoso a noite, mas a parte mais visitada, região da Rua Portugal e Praça Nauro Machado são bem policiadas e vibram de alegria às sextas e sábados, quando é invadida por universitários e habitantes mais ‘alternativos’ da cidade.

    Caso venha novamente, não deixe de visitar a Praia da Raposa.

    Parabéns pelo blog. Conheci procurando informações sobre o Peru.

    1. Fico feliz de saber das mudanças, Thyago. 🙂

      Pretendo voltar um dia sim. E tenho certeza que há muito mais para conhecer no Maranhão.

      Abraço.

  3. Belo trabalho Rafael, retratou bem nossa cidade que é rica em sua arquitetura colonial, manifestações culturais, litoral, culinária e o povo hospitaleiro. Convido a você a voltar na ilha e retratar mais belezas como as igrejas principalmente a de santo antônio, onde fica o tumulo de Ana Jansen e de famílias de nobres da época, fazer a travessia de ferre boat, o museu do negro, praia da raposa, etc..

  4. Concordo…por ser capital…deixa a desejar…precisei de um analgésico a noite.. não encontrei uma drogaria q fizessem entregas…no farol…a cidade.. principalmente a parte antiga está caindo aos pedaços…uma pena.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.