6 roteiros de viagem pelo Peru

Você pode ter apenas os quatro dias de um feriado prolongado ou os 30 das tão sonhadas férias. Não importa o tempo disponível, dá para montar um roteiro redondinho de viagem pelo Peru. E, o melhor, há voos diários (e diretos) entre Lima, a capital peruana, e várias cidades brasileiras.

Estive duas vezes no antigo território dos incas. A primeira foi em 2012, ano em que visitei Machu Picchu. A segunda foi em 2016, quando tive oportunidade de conhecer o Lago Titicaca, entre outras atrações. Juntei essas duas experiências – e os desejos de uma terceira viagem – neste texto, em que indico seis roteiros de viagem pelo Peru. E tenho certeza que é possível montar muitos outros, até mesmo juntando com destinos de países vizinhos, como Bolívia e Chile.

Vamos começar do básico? Se você quer ir ao Peru, é provável que sonhe em conhecer um lugar especial: Machu Picchu.

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países e indispensável em qualquer viagem. Não fique desprotegido no Peru. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício com nosso código de desconto.

Machu Picchu conta a história dos incas

Machu Picchu

Roteiro de 4 ou 5 dias no Peru

Opção 1: Cuzco, Vale Sagrado e Machu Picchu

Quatro dias para conhecer Machu Picchu? Se forem dias inteiros, sem contar os deslocamentos, dá, embora eu seja o primeiro a concordar que a região da Velha Montanha merece muito mais. Tudo bem, Machu Picchu toma um dia apenas do roteiro, mas Cuzco e o Vale Sagrado são tão incríveis quanto e exigem mais.

Caso tenha tão pouco tempo e queria conhecer Machu Picchu, compre as passagens para Cuzco e faça apenas a conexão em Lima. Aproveite o primeiro dia para perambular pela Plaza de Armas e lidar com o mal de altitude. No dia seguinte, é hora de conhecer o Vale Sagrado. Ollantaytambo, Pisac, Moray, Sacsayhuamán, Qenqo, Puca Pucara e Tambomachay são alguns dos lugares mais visitados da região, mas as opções não param nessa listinha.

E depois de visitar essas ruínas incas, pegue o trem para Aguas Calientes, passe a noite lá e veja o dia começar em Machu Picchu. Volte para Cuzco na mesma noite e curta seu último dia na cidade ou fazendo passeios pelas ruínas dos arredores. Os textos abaixo ajudam no planejamento da viagem.

Veja também: Como comprar a entrada para Machu Picchu

Como é o tour pelo Vale Sagrado, em Cuzco, no Peru

Machu Picchu: Nossas dicas e relatos de viagem

Cuzco ou Aguas Calientes? Onde montar sua base para conhecer Machu Picchu

Onde ficar em Cusco

Cuzco, no Peru

Opção 2: Lima

Na minha opinião, Lima é a segunda capital mais interessante da América do Sul – só perde para Buenos Aires. E, olha, em termos de centro histórico a capital peruana ganha fácil da argentina. Assim como Salvador e Rio de Janeiro foram capitais da América Portuguesa, Lima foi o centro da América Espanhola, o que explica o monte de construções coloniais que você vai encontrar por lá. Só que Lima também tem ruínas incas e até mesmo pré-incas no meio da cidade! Ponto para o Peru.

E eu nem precisei falar da gastronomia peruana, que é uma das mais interessantes que você vai provar por aí. Tem só quatro ou cinco dias no Peru e já conhece Machu Picchu? Não tenha dúvidas: passe todo seu tempo em Lima. Conheça a Plaza Mayor, visite a Igreja de São Francisco (e suas catacumbas), dê uma passadinha no Miraflores e termine seus dias nos bares do Barranco.

Visite ruínas pré-colombianas, como a Huaca Pucllana ou o Pachacamac, e reserve um espaço no orçamento para bons restaurantes, tipo o fantástico La Mar. Vai ser uma viagem incrível – e garanto que você não sentirá vontade de deixar Lima para trás.

Veja também: O que fazer em Lima, no Peru

Urban Kitchen: aula de culinária peruana em Lima

O santuário de Pachacamac, em Lima: mil anos de história

Onde ficar em Lima, os melhores bairros

lima-peru

Lima

Roteiro de 7 a 10 dias no Peru

Opção 1: Lima, Cuzco, Vale Sagrado e Machu Picchu

Com uma semana de viagem eu tenderia a seguir diretamente para Cuzco e nem passar em Lima. Acho que esse é o tempo ideal para conhecer a antiga capital inca com calma, não sofrer com o mal de altitude, explorar o Vale Sagrado e surtar em Machu Picchu. Com 10 dias a coisa muda de figura e já dá para encaixar Lima na mesma viagem. Não tem segredo – desça em Lima, passe dois ou três dias inteiros lá e depois siga para Cuzco, juntando as duas opções de roteiros que listei acima.

Veja também: Como lidar com o mal de altitude

Moray, Vale Inca, Peru.

Moray, no Vale Sagrado

Opção 2: Lima, Arequipa, Vale do Colca e Lago Titicaca

Esse foi o roteiro da minha segunda viagem pelo Peru, um convite da Submarino Viagens e do órgão de turismo do país. Passamos sete dias inteiro lá – deu tempo de fazer tudo, mas acho que essa viagem ficaria ainda melhor com 10 dias. Chegue em Lima, passe duas ou três noites e comece a se adaptar aos sabores peruanos.

De lá siga para Arequipa. LATAM e Avianca são algumas das empresas aéreas que fazem esse trecho, com duração de 1h30. Também é possível ir por terra, mas tenha em mente que pegar estrada no Peru envolve subir e descer montanhas, o que deixa o percurso bem demorado. Isso vale não só para esse roteiro, mas também para os anteriores, no deslocamento entre Lima e Cuzco.

O que fazer em Arequipa, Peru

Arequipa

Passe dois dias em Arequipa, a cidade branca. Conheça a Plaza de Armas, talvez a mais bonita do Peru, o Monastério de Santa Catalina, a Capilla de San Ignacio, apelidada de Capela Sistina de Arequipa, e o Museu dos Santuários Andinos, onde está a múmia de Juanita, uma menina inca que, aos 12 anos, foi sacrificada aos deuses e largada nas montanhas nevadas ao redor da cidade. E não deixe de ir aos mirantes com vista para os vulcões que cercam Arequipa, como o Carmen Alto, meu favorito, e o Yanahuara, que fica numa praça histórica.

Veja também: O que fazer em Arequipa

Vale do Colca e um dos cânions mais profundos do planeta 

Monastério de Santa Catalina: visita ao passado 

Siga para uma viagem de dois dias (com um pernoite) pelo Vale do Colca, região repleta de vilas com igrejinhas coloniais e que tem o segundo maior cânion do mundo, com 4150 metros de profundidade – duas vezes mais profundo que o Grande Cânion, nos Estados Unidos.

Do Vale do Colca você tem duas opções. Eu voltei para Arequipa e de lá peguei um voo para Puno (na realidade para Juliaca, cidade vizinha e onde fica o aeroporto). Também é possível seguir de ônibus de Chivay, uma das vilas do vale do Colca, diretamente para Puno. Independente da sua escolha, o dia seguinte será às margens do lago navegável mais elevado do mundo.

Mirante do Vale do Colca, Peru

Vale do Colca

O Titicaca é a grande atração de Puno. Duas noites são suficientes para fazer os dois principais passeios, mas se você tiver uma noite extra ganha tempo para dormir numa das ilhas e ver o dia começar do meio do Titicaca.

Além de perambular pelo centrinho de Puno, reserve um dia para o passeio pelas Ilhas Flutuantes de Uros e por Taquile. E pelo menos metade de um dia para conhecer Sillustani e suas torres funerárias.

Veja também: As torres funerárias de Sillustani, em Puno, no Peru

Passeio pelas Ilhas Flutuantes de Uros, no Peru

Passeio pela ilha Taquile, no Lago Titicaca

Ilhas de Uros, no Lago Titicaca

Lago Titicaca, no Peru

Opção 3: Lima, Huaraz, Ica, Paracas e Nazca

Essa é a viagem que ainda não fiz, mas que pretendo fazer. Depois de focar em Machu Picchu, no Vale do Colca e no Titicaca, a bola da vez são as linhas de Nazca. Para completar esse roteiro, escolhi cidades mais próximas ao litoral do Peru.

Esse roteiro pode ser feito todo por terra, de ônibus, já que as viagens geralmente não passam de oito horas e podem ser feitas à noite, economizando uma diária de hotel. A desvantagem, claro, é estar mais cansado durante os passeios. Além disso, Huaraz está ao norte de Lima, enquanto os outros destinos estão ao sul da capital, o que obriga você a fazer uma conexão na cidade. Eu já viajei de ônibus pelo Peru, com a Cruz del Sur, e achei os veículos superconfortáveis – algumas vezes bem superiores aos brasileiros.

Depois de passar dois dias em Lima, siga para Huaraz (400 km; entre 6h e 8h de estrada). A cidade é uma ótima base para conhecer a Cordilheira Branca, fazer trilhas e conhecer lagoas de água azul, como a Parón e a 69. Passe duas noites por ali, siga de volta para Lima, de onde você pegará outro ônibus, dessa vez para Ica (320 km; entre 4h e 5h de viagem). Lá você conhecerá o Oásis de Huacachina e poderá fazer um passeio de bate-volta para Paracas e as Ilhas Ballestas.

roteiro de viagem pelo peru

Oasis de Huacachina, em Ica (Foto: Diego Delso, Wikimédia Commons)

De Ica siga para Nazca. Os 122 quilômetros que separam as duas cidades permitem que esse passeio também seja feito no esquema bate-volta. Depois do sobrevoo (sim, você vai voar para ver as linhas), retorne para Lima e curta o restante do seu tempo lá.

roteiro de viagem no Peru

Linhas de Nazca (Foto: Diego Delso, Wikimédia Commons)

Mochilão de 20 a 30 dias no Peru

É fácil juntar todos os destinos citados acima num mesmo mochilão: basta ter tempo. Você pode se locomover entre as cidades misturando viagens de ônibus com trechos de avião, conforme a conveniência e as tarifas disponíveis.

Um roteiro interessante seria: Lima (quatro dias), Ica (três dias), retorno para Lima para pegar o voo para Arequipa (três dias), Vale do Colca (dois dias), Cuzco e Vale Sagrado (cinco dias), Aguas Calientes e Machu Picchu (um dia), Puno e Lago Titicaca (três dias).

Acha que faltaram destinos interessantes no Peru ou tem outras dicas? Deixe um comentário.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

41 comentários sobre o texto “6 roteiros de viagem pelo Peru

  1. Olá
    Boa noite
    Estamos programando ir em abril para o Peru…
    A ideia é fazer base Cusco/Machu Picchu e Puno-lago titicaca
    Se der tempo 1 dia em Lima
    Temos de 5 a 7 dias da pra fazer e qual a melhor opção trajeto?

    1. Oi, Diego. Mas vocês vão de avião? Se for, se não me engano os voos que vão para Puno costumam fazer conexão em Cuzco. Então nesse caso eu faria Lima – Cusco – Puno.

      Agora, honestamente, se forem só cinco dias fica muita coisa pra pouco tempo. Ainda mais se os deslocamentos não forem de avião.

  2. Irei para o Peru em agosto. É um lugar que quase ninguém fala é Millpu. Pretendo conhecer. ?
    Águas claras lindíssimas. Lugar bem exótico.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.