Tags:
Atlas: Equador

As comidas típicas do Equador: sabores que vêm dos Andes

O principal motivo pelo qual eu gostei tanto do Equador foi que quase tudo que vi por lá foi surpresa. Como viajei a trabalho, com um roteiro já definido pelas autoridades do turismo equatoriano, não precisei pesquisar muito, como geralmente faço antes de embarcar para um destino novo. A estratégia deu certo e minha estadia foi marcada por novidades. A começar pelas comidas típicas do Equador.

Eu já conhecia por alto a culinária de outros países da América do Sul, e, se tivesse parado um pouquinho para refletir, poderia fazer algumas apostas sobre o que encontraria nas mesas do Equador. A gastronomia colombiana, por exemplo, é composta de uma mistura do que se come na parte amazônica, na costa e nas montanhas. A comida peruana é parecida, com bastante peixe, batata e milho. O Equador, que está entre esses dois países, foi, pra mim, uma mistura de ambos. E que mistura!

Hoje a gente vai falar de alguns pratos típicos que você vai encontrar quando visitar o Equador.

Leia também: 
Comidas típicas da Colômbia que você precisa provar
Os encantos da culinária andina
Os pratos típicos da comida peruana

Papipollo e salchipapa

Salchipapa - Comidas Típicas do Equador

Por: Por tome213 / Shutterstock

Tem várias coisas na culinária equatoriana que são bem parecidas com o que comemos no Brasil. Ou, pelo menos, familiares para quem se interessa um pouquinho pelo assunto. Você encontra tamales (tipo uma pamonha), tortilhas, nachos, guacamole, vários tipos de caldos e pratos feitos com carne bovina e frango.

Também tem os diferentões. Você ouvirá o nome papipollo nas barraquinhas de rua e poderá achar estranho. Mas é só parar e pensar. É papa y pollo. Batata e frango frito, misturados, numa porção de caloria e amor. A salchipapa é igual, mas, em vez de frango, salsicha.

Visitamos Quito a convite da Gol, que em dezembro de 2018 inaugurou uma rota de voos diretos de São Paulo para lá. São três voos semanais em cada direção: saem toda terça, quinta e domingo, às 19:25, da capital paulista. Já o trecho Quito – São Paulo é toda segunda, quarta e sexta, com saída 00h20. 

Empanadas de viento

Taí outra coisa que você pede jurando que sabe exatamente o que receberá. Afinal, de pastel e seus derivados a gente entende, né? Mas a empanada de viento tem uma massa meio diferente das empanadas famosas na Argentina ou no Chile. No Equador, a massa é um pouco mais grossa e mais farinhenta também, como se estivesse um pouco crua. Como entrada, principalmente se tiver um molhinho do lado, cai bem.

Ceviche

Ceviche - Comidas típicas do Equador

No Brasil, eu quase não como peixe. Mas não resisto ao ceviche, seja ele à moda peruana ou à caribenha. Se você nunca provou, imagine: são pedaços de peixe branco cru (ou outro fruto do mar) marinado em suco de limão ou outra fruta cítrica. Acompanham diversos temperos, como coentro, pimenta e cebola.

No Equador, o caldo é um pouquinho mais grosso do que o que se faz no Peru. E, no lugar do leite de coco, às vezes leva até ketchup e mostarda. Fica uma delícia e tem em tudo que é lugar. Na rotina em que eu estava (tomando café da manhã e almoço em hotel), provei ceviche em praticamente todas as refeições, como uma entrada ou um acompanhamento. Junto com o ceviche, costumam vir chips de banana e às vezes um molho extra para deixar o prato ainda mais picante.

Locro de papas

Locro - Comidas típicas do Equador

A segunda comida que mais encontrei nos restaurantes equatorianos foi o locro de papas. Trata-se de uma sopa bem concentrada de batata e milho, um dos símbolos da culinária local. Há muitas variações no preparo, mas todas as vezes em que comi (foram umas seis ao longo da viagem), o locro veio mais ou menos igual: servido quente, numa tigelinha, com tiras ou cubos de abacate e pedacinhos de queijo servidos à parte. O negócio é misturar tudo dentro da tigela quente. Dá para por um molhinho de pimenta por cima também, caso você seja desses. O locro de papas com certeza foi minha melhor surpresa em terras equatorianas.

Cuy

Cuy - Comidas típicas do Equador

Foto: Por ireneuke / Shutterstock

Quando viajo, abro muitas exceções na minha dieta, porque considero que comer como os moradores locais enriquece a experiência. Mas, desculpem aí, andinos, o cuy não rolou. Nada contra, acho ótimo quem consegue, e resolvi incluí-lo nesta lista mesmo sem ter provado, porque é uma parte importante da cultura dos Andes.

O cuy nada mais é que o porquinho-da-índia grelhado ou assado. Dá para encontrá-lo nos restaurantes mais chiques e também nas barraquinhas na rua, onde ele fica assando na brasa, espetado. O porquinho faz sucesso por ter uma carne menos gordurosa que a de outros animais, e por ser um bicho bem mais fácil de se criar em casa para comer. Assim como outras iguarias dos países cortados pela Cordilheira dos Andes, o cuy é servido com batata e milho.

Tripa mishqui

Taí outra coisa que não comi, mas nem foi por falta de vontade. Foi mais falta de tempo e oportunidade mesmo. A tripa mishqui com ají é uma iguaria típica do país e pode ser encontrada nas barracas do Parque Navarro, em Quito. Nem precisa saber espanhol para entender a base do prato. É tripa mesmo. Intestino de boi assado ao ar livre, como se fosse um churrasco. Eu particularmente acho um jeito bem mais original de servir as entranhas do bicho do que a dobradinha/buchada que temos aqui no Brasil.

Yahuarlocro

Miudos no Equador: gastronomia de Quito

Miúdos servido na Plaza de las Tripas, em Quito

Dos bichos, nada se desperdiça. Do mesmo jeito que temos na nossa culinária alguns pratos feitos a partir dos miúdos, inventados em épocas de vacas magras pelas populações mais pobres, lá no Equador misturam-se rins, fígado e pulmões (geralmente de carneiro, mas também de outros animais) no yahuarlocro, um caldo concentrado que leva o sangue do bicho pra dar aquela finalizada. A Naty já escreveu um texto inteiro sobre essa culinária mais roots no Equador.

Corvina frita 

Corvina - Comidas típicas do Equador

Assim como na vizinha Colômbia, as frituras estão muito presentes no cotidiano dos equatorianos. É fácil encontrar peixes – inteiros ou em postas – fritos em barraquinhas de rua e restaurantes populares do país. A corvina é o mais popular deles e uma das grandes pedidas gastronômicas do mercado público de Quito. A refeição completa é servida com molho vermelho de camarões, batatas assadas e salada. 

Leia também: O que fazer em Quito

Fanesca

Fanesca - Gastronomia do Equador

Essa sopa espessa, feita de doze tipos de grãos diferentes, é uma tradição da Semana Santa no Equador e tem forte conotação religiosa. Cada grão está ali para representar um apóstolo. Já o peixe simboliza Jesus, mas a fanesca também inclui ovos cozidos, legumes como a abóbora, leite, queijo ralado, amendoim, banana da terra e empanadinhas fritas de farinha. 

Leia também: Fanesca, a tradição da semana santa no Equador

Meu roteiro pelo Equador não teve foco na gastronomia. Eu imagino que, quem for pra lá com essa intenção, poderá provar ainda mais sabores do que os que tive oportunidade de experimentar. Mas eu aposto que os viajantes irão concordar comigo: quanto mais se conhece a culinária sul-americana, com tantas influências de povos que estiveram aqui antes e depois dos colonizadores, com tantos temperos diferentes, tirados da terra em tantos espaços distintos, mais se percebe que temos, sim, muita coisa em comum com os outros latinos.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Otávio Cohen

Cresci lendo muitos livros e assistindo a muitos filmes. Deu nisso: hoje vivo de contar histórias. Por coincidência, algumas das melhores acontecem longe de casa. Por isso, de vez em quando, supero o medo de avião e a saudade do meu cachorro para ir em busca de uma nova história.

  • 360 nas redes
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.