fbpx

O Pudim Abade de Priscos e a doçaria conventual em Portugal

Doces de ovos são uma tradição tão forte em Portugal que é quase impossível pensar no país e não se lembrar deles. Apesar de eu não ser uma grande apaixonada pela doçaria conventual portuguesa, reconheço e aprecio o valor cultural desses doces. Eu sou o tipo de pessoa curiosa que sempre que come alguma coisa fica pensando: como será que foi que fizeram isso pela primeira vez? Sobre esses tradicionais doces portugueses, eu sei a resposta.

Acontece que Portugal, apesar de ser um grande produtor de ovos na Europa, não tinha um uso para as gemas. As claras eram usadas para engomar roupas ou na produção de vinho. Lá pelo século 15, com a produção de açúcar vinda das colônias portuguesas como o Brasil, eles passaram a juntar e adoçar as gemas, o que deu origem aos doces conventuais. Por volta do século 18 foi decretada a extinção das ordens religiosas no país e a venda desses doces foi uma forma de angariar fundos para o sustento dos religiosos. Você pode conferir aqui uma lista dos doces mais famosos.

pudim abade de priscos braga blogueiras luisa

Eu, a Naiara, do Aqueles que Viajam e a Rita, do Porto Encanta, quebrando ovos para fazer doce

A produção dos doces conventuais se espalhou por todo o país e acabou inspirando outras receitas que hoje são tão tradicionais quanto. Na região do Minho, mais especificamente em Braga, um monge, Manuel Joaquim Machado Rebelo, o Abade de Priscos, ficou famoso por seus dotes culinários. Ele, inclusive, fazia banquetes para o então rei de Portugal, D. Luis I, com receitas autorais. E foi o Abade de Priscos, como você pode supor pelo nome, quem inventou o tal pudim que dá nome a este post.

pudim abade de priscos braga 2

A receita foi finalista no concurso que elegeu as 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa. Se você quer conhecer a região do Minho a fundo, sem dúvida provar essa iguaria faz parte da experiência cultural e gastronômica. Inclusive, o pudim abade de Priscos conta com uma confraria de cozinheiros, com o objetivo de preservar a receita do pudim (e as outras que o Abade deixou).

Assim, lá fui eu não só provar o pudim num dos lugares mais famosos e premiados pela produção tradicional, como também fiz um workshop para aprender a receita. A Sabiá Pastelaria, comanda pela família Almeida, que fundou a centenária Doçaria Cruz de Pedra, recebe turistas interessados em aprender a famosa receita diretamente com o chef Manuel – e depois degustar o famoso pudim.

pudim abade de priscos braga workshop

Para alguém que, como eu, não gosta tanto de doces de ovos, achei o Pudim Abade de Priscos bem gostoso. São poucos ingredientes e processos para fazer o pudim, mas não quer dizer que seja fácil ou menos polêmico. Sim, eu nunca pensei que fosse dizer isso na minha vida, mas tem um jeito polêmico de fazer pudim!

Receita do Pudim Abade de Priscos

Vamos lá: para começar são 16 gemas de ovos. Sim, DE-ZE-SSEIS! O que fazer com as claras depois? Bem, você vai ter que aproveitar para alguma outra receita. Esses gemas serão misturadas com vinho do porto e reservadas.

Porque agora vem a polêmica da receita: açúcar (mais ou menos 400g), uma raspa de limão, um pau de canela e, tchantchan, um pedaço de bacon ou toucinho fresco. É, eu também olhei bem chocada. Mas calma, a gordura animal não será usada até o final do cozimento, não dá gosto na receita. Ao invés de usar óleo ou manteiga, usa gordura de porco.

pudim abade de priscos braga ingredientes

Enfim, superada a polêmica, misture os ingredientes numa panela alta, com mais ou menos meio litro de água. Deixe a mistura no fogo até dar ponto de bala. Com cuidado, bem aos poucos, vá colocando o caramelo da panela dentro do pote de ovos. Bem devagar, porque senão as gemas vão cozinhar de uma vez e estragar seu pudim.

pudim abade de priscos braga receita

pudim abade de priscos braga 3

Quando já estiver mais no final da receita, você pode colocar tudo e mexer com um fuê. Depois disso, faça mais caramelo, dessa vez aquele comum, só de açúcar queimado, forre a forma do pudim, pegue uma peneira e coe a mistura das gemas na forma de pudim untada (ou seja, o bacon, limão, canela não entram na fase final).

pudim abade de priscos braga forma pudim

pudim abade de priscos braga coar ovos

Aí você tampa e coloca em uma assadeira em banho maria e leva ao forno pré-aquecido a 180 graus e deixa lá por mais ou menos 40 minutos. Quando pronto, o pudim deve ter uma aparência uniforme e cremosa. E pode ser servido com aguardente de vinho para quebrar a doçura.

pudim abade de priscos braga pronto

pudim abade de priscos braga drentro

Tour Gastronômico em Braga

Se você tiver interesse em fazer esse workshop do Pudim Abade de Priscos e ainda conhecer um pouco mais da gastronomia do Minho em Braga, pode fazer um tour de bicicleta com a Naiara, brasileira que mora em Braga e escreve o blog Aqueles que Viajam. O tour leva por diferentes mercearias, doçarias e cafés da cidade. Entre em contato com ela para mais informações!

Vai viajar? O Seguro de Viagem é obrigatório em dezenas de países da Europa e pode ser exigido na hora da imigração. Além disso, é importante em qualquer viagem. Veja como conseguir o seguro com o melhor custo/benefício e garanta promoções.

Clube Grandes Viajantes

Assine uma newsletter exclusiva e que te leva numa viagem pelo mundo.
É a Grandes Viajantes! Você receberá na sua caixa de email uma série de textos únicos sobre turismo, enviados todo mês.
São reportagens aprofundadas, contos, crônicas e outros textos sobre lugares incríveis. Aquele tipo de conteúdo que você só encontra no 360 – e que agora estará disponível apenas para nossos assinantes.
Quer viajar com a gente? Então entre pro clube!

Avalie este post

Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 34 anos e atualmente moro na Inglaterra, quando não estou viajando. Já tive casa nos Estados Unidos, Índia, Portugal e Alemanha, e visitei mais de 45 países pelo mundo afora. Além de escrever, sempre invento um hobbie novo: aquarela, costura, yoga... Siga minhas viagens em @afluiza no Instagram.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

5 comentários sobre o texto “O Pudim Abade de Priscos e a doçaria conventual em Portugal

  1. Uma delícia! Foi nossa sobremesa em Fátima onde almoçamos. Maravilhosa sugestão da casa. Que bom ver a receita. Vou tentar fazer!

  2. A dica é muito interessante. mas me reservo para falar do pudim após prova-lo, pois ainda não conheço o tal pudim do abade de priscos.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.