O que fazer em Córdoba, na Espanha: roteiro de dois dias

O que fazer em Córdoba, na Espanha: roteiro de dois dias

Eu cheguei a Córdoba no meio da noite, depois de uma longa viagem de carro, saindo de Barcelona. As 11 horas que passei sentada no banco de trás de um carro de desconhecidos foram cansativas, mas não o suficiente para que eu deixasse de me impressionar com a primeira visão da Mesquita-Catedral, o monumento mais famoso da cidade. Gigante e iluminada, a principal atração da cidade já mostrava um pouco do que me aguardava no dia seguinte, junto com os charmosos restaurantes que se proliferam em seu entorno e as estreitas ruas da judería, que eu percorri de mochila enquanto tentava encontrar meu hostel.

Localizada a 140 km de Sevilha e às margens do rio Guadalquivir, Córdoba não é uma cidade grande e toda sua parte turística pode ser percorrida a pé. Talvez por isso, muita gente deixe para fazer apenas um bate-volta na cidade, o suficiente para ver o principal. Dá para entender a decisão de quem não tem muito tempo para dividir entre as cidades da Andaluzia, mas, se for possível, o melhor mesmo é passar pelo menos dois dias inteiros na cidade e aproveitar melhor a atmosfera local.

Assim como as principais cidades da região, Córdoba respira a atmosfera árabe, herança da ocupação moura na Espanha. Naquela época, era uma cidade importante e multicultural, o que possibilitou a mistura de povos e influências que acabaram por passar sua personalidade à cidade.

Leia também: Visita à Mesquita-Catedral de Córdoba

Onde ficar em Córdoba

Roteiro de dois dias em Córdoba

Dia 1

Com pouco tempo de viagem, uma opção sempre boa é se juntar a um dos free walking tours. Esse tipo de passeio permite que, em duas horas e meia, você aprenda sobre o panorama histórico da cidade, passando pelas principais ruas e atrações. Em Córdoba, o tour começa todos os dias às 10h30, na Plaza Tendillas, situada na parte comercial. Passa pelas ruínas romanas, pela Plaza de la Corredera – a antiga Plaza Real da cidade e hoje um ponte de encontro local -, Puerta de Amodóvar e pela Judería – incluindo uma paradinha na Calleja de Flores, o beco sem saída mais bonito que você respeita. E tem ainda um spa de banho árabe e a Ponte Romana. Não se esqueça de deixar uma gorjeta para o seu guia no final.

Calleja de Las Flores, Cordoba

Calleja de las Flores

O que fazer em Córdoba - Plaza Real

Plaza Tendillas

Terminado o passeio, almoce em algum restaurante da Judería ou nas redondezas da Mesquita-Catedral e siga para visitar a grande estrela do dia (10h – 18h, 10 euros). Espere gastar cerca de uma hora percorrendo os corredores de arcos vermelho e branco, capelas e a impressionante nave que deixa claro a mistura de influências cristã e árabe.

Mesquita-Catedral de Córdoba

Saindo dali, você pode percorrer com mais calma as ruelas da cidade velha e tentar conhecer algum Pátio Andaluz, aqueles jardins internos que são típicos da arquitetura árabe. Em Córdoba, eles são motivo de orgulho para seus proprietários, que fazem questão de mantê-los bem bonitos.

Há até mesmo uma associação que trabalha pela preservação desses espaços, que eles consideram patrimônio cultural, e concursos anuais que elegem os pátios mais bonitos da cidade. À noite, é hora de jantar em um dos muitos restaurantes da cidade velha que oferecem apresentações gratuitas de Flamenco para os clientes.

Dia 2

Pela manhã, caminhe às margens do rio Guadalquivir até a ponte Romana e atravesse até a Torre de la Calahorra. A vista da ponte para o centro histórico é bem bonita e rende ótimas fotos com a mesquita ao fundo. Subir a Torre também vale a pena, além da bela vista do rio.

É lá dentro que fica o Museu Vivo de Al-Andalus, ótimo para aprender um pouco mais sobre a presença moura na Andaluzia e a vida na cidade na época em que muçulmanos, cristãos e judeus conviviam em uma complexa dinâmica social. Termine a travessia da ponte, compre algo para comer do outro lado do rio e almoce ali mesmo, sentado ao ar livre próximo às margens do Guadalquivir.

Ponte Romana, Córdoba

Puente Romana com a Torre de la Calahorra ao fundo

Na parte da tarde, reserve tempo para outra importante atração: o Alcázar de los Reyes Cristianos. Construído em estilo mudejar – de influência moura, mas após a reconquista cristã -, o Alcázar é outro exemplo arquitetônico que guarda marcas das duas culturas. Serviu de residência para Isabel de Castela e Fernando II de Aragão, no século 15. Como costuma acontecer em todos os palácios árabes, os jardins são provavelmente a parte mais impressionante e abrigam estátuas de todos os reis que já passaram por ali.

Rio Córdoba, Espanha

Onde ficar em Córdoba

Precisa de hospedagem em Córdoba? Eu me hospedei no Hostal Osio uma bonita construção de arquitetura árabe, quartos compartilhados e privativos, todos muito confortáveis e preços bem em conta, com café da manhã e wi-fi incluídos. Mas se hostels não são muito a sua praia, há diversas opções de hospedagem em Córdoba, para todos os bolsos e estilos, no Booking.

Fazendo sua reserva por meio dos links deste post você contribui para que o blog continue sendo um veículo independente – e gratuito sem pagar nada a mais por isso.  

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Siga @natybecattini no Instagram

2 comentários em O que fazer em Córdoba, na Espanha: roteiro de dois dias

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: