8 dicas para comprar seu seguro viagem Europa

A sua saúde não tira férias. É por isso que contratar um seguro é importante para qualquer viagem internacional que você fizer. Mas, além da segurança, em algumas situações esse é um investimento obrigatório. O caso clássico é o do seguro viagem Europa: se você não tiver um, pode até ser deportado, assim que pisar em solo europeu.

Neste texto, falaremos com detalhes dos tópicos abaixo:

  • Espaço Schengen: o que é?
  • Documentos necessários para entrar na Europa
  • Seguro viagem Europa: por que é obrigatório para a imigração
  • Seguro viagem Europa: a cobertura miníma exigida
  • Como cotar e escolher seu seguro viagem
  • Quanto custa um seguro viagem Europa?
  • Qual o melhor seguro para mim: analisando a cobertura
  • Devo viajar com seguro do cartão de crédito?

Espaço de Schengen

Essa área, que engloba vários países da Europa (todos os que estão na cor azul), foi criada por um tratado, em 1985. Entre outras coisas, esse tratado determina as regras para a livre circulação de pessoas e também quais são os requisitos que turistas de fora da área precisam preencher para viajar pela região.

Onde será minha imigração na Europa

Para te ajudar com o mapa, em azul estão: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça. Por terem acordos com os países membros do Espaço, três micronações também estão na área: San Marino, Vaticano e Mônaco.

Veja também: Onde faço imigração na Europa?
Como funciona o seguro de viagem internacional

Documentos para entrar na Europa

  1. Ter um passaporte com validade superior a três meses a partir da data da sua saída do Espaço de Schengen. Ou seja, se você pretende ficar um mês na Itália, seu passaporte precisa valer por quatro meses. Se você pretende ficar 90 dias nessa região, seu passaporte precisa ter seis meses de validade.
  2. Comprovantes financeiros da viagem, no valor de 60 euros por dia (isso é uma média, o valor varia de país para país). Vale dinheiro em espécie, cartão de crédito, comprovantes bancários ou outros métodos.
  3. Seguro de viagem para despesas hospitalares, com cobertura mínima de 30 mil euros. 
  4. Garantias de que você vai voltar para seu país. A passagem de volta, por exemplo.
  5. Comprovantes de estadia. Você pode levar as reservas de hotéis, contrato de locação de apartamento ou carta-convite, caso pretenda ficar na casa de algum conhecido.

Veja também: Como fazer a carta-convite para viagens 

Vale lembrar que brasileiros não precisam de visto para viajar por 90 dias (a turismo) pelo Espaço de Schengen. Tenha em mente também que essas regras têm pequenas variações de acordo com o país do Espaço. A França, por exemplo, exige que turistas tenham 62 euros por dia para entrar no país, mas reduz esse valor para 31 euros caso você comprove que não vai pagar pela hospedagem, ao ficar na casa de um amigo ou conhecido.

Já a Espanha exige a comprovação de 50 euros por dia, mas você precisa ter ao menos 300 euros, mesmo que fique no país por um ou dois dias. E vale lembrar que alguns países, embora sejam parte da Europa e da União Europeia, não fazem parte do Espaço de Schengen. O Reino Unido, por exemplo, tem regras de imigração próprias e não exige seguro de viagem obrigatório. A Irlanda também não assinou o acordo.

Seguro de viagem europa

Seguro viagem Europa: por que é obrigatório para a imigração

Também há variações no caso do seguro de viagem. Alguns países, por terem acordos diplomáticos com o Brasil, permitem que esse seguro de viagem seja o INSS. Nesses casos, se você optar pelo seguro do INSS, você precisa emitir um Certificado de Direito à Assistência Médica Durante Estadia Temporária (CDAM), fornecido pelo Ministério da Saúde.

Em todos os outros países, a única saída é contratar o seguro de viagem obrigatório para Europa. A vantagem é que seguros assim, além de cobrirem as despesas médicas, cobrem outros problemas, como extravio de bagagem ou cancelamento de viagem.

Veja também: Como funciona um seguro de viagem

imigração fila carta convite

Seguro viagem Europa: cobertura mínima

A grande questão é que, além da obrigatoriedade, os países do Espaço de Schengen (com exceção dos que aceitam o INSS) determinaram o valor mínimo da cobertura: 30 mil euros. Ou seja, não basta contratar qualquer seguro. É preciso ter um seguro que atenda essas exigências.

Muitas seguradoras oferecem planos pensados para a Europa – basta procurar na internet por seguro Schengen e você encontrará inúmeras opções. Para achar o melhor custo/benefício, recomendamos que você compare vários preços no site da Seguros Promo, um comparador de preços de seguradoras do Brasil. Basta clicar no link, informar as datas da sua viagem, o seu destino e apertar “buscar”.

Assim você consegue achar o melhor para a sua viagem e ainda ganha 5% de desconto ao usar o nosso cupom: 360MERIDIANOS05. Ah, a SegurosPromo pede seu email e telefone para que um atendente possa te ajudar a encontrar a opção mais barata ou oferecer mais descontos, eles não enviam spam!

Clique aqui para buscar pelos seguros com melhor custo/benefício

Seguro de viagem para Europa

Roma, Itália

Quanto custa um seguro de viagem para a Europa?

Isso depende do seguro que você vai escolher, do tempo de permanência, dos limites da cobertura e até da sua idade. Mas no geral um bom seguro não é caro. Por exemplo, pesquisei no site da Seguros Promo por coberturas de 15 dias para a Europa. Os mais baratos – e que atendem a exigência de cobertura médica de até 30 mil euros – custam a partir de R$ 150, enquanto os seguros com melhor custo/benefício custam entre R$ 150 e R$ 200, para esse período.

Fiz a cotação. Mas qual o melhor seguro saúde para mim?

Você vai ter várias opções na sua tela, mas isso não quer dizer que seja simples escolher. Para te ajudar, vou dar a dica de dois produtos bons e que costumamos comprar em nossas viagens pela Europa.

  • GTA 55 EUROMAX é um dos melhores seguros do mercado e oferece cobertura hospitalar de até 55 mil euros – bem acima do mínimo necessário para passar pela imigração. Há, inclusive, boa cobertura para doenças pré-existentes, gestantes, assistência odontológica, fisioterapia, prática de esportes, gastos por atraso de voo e até cancelamento de viagem. Um seguro desse nível custa, para uma viagem de 15 dias, pouco mais de R$ 200 – e isso sem contar aquele cupom de desconto esperto do 360 que você pode usar.
  • Outra opção muito boa, mas um pouco mais barata, é o AT 40 Inter, da Assist Trip, que custa em torno de R$ 150 para uma viagem de duas semanas e é garantido pela Zurich, uma empresa da Suíça e que é uma das maiores seguradoras do mundo. A cobertura hospitalar é de 40 mil dólares, o que também é muito bom e preenche os requisitos para entrada na Europa.

Clique aqui para buscar por esses seguros com melhor custo/benefício

Vantagens dos seguros da Seguros Promo:

  • Atendimento em Português, 24h. 
  • Plano de seguro mais barato. Mesmo. Você faz a busca e acha os melhores preços dentre as maiores empresas do mercado. 
  • Possibilidade de pagar em até 12x sem juros.
  • Reembolso garantido. Desistiu da viagem? Entre em contato até 24 horas antes da data prevista no seguro e você terá seu dinheiro de volta.
  • Cotação e contrato 100% online.
Seguro Viagem: Europa
GTA 60 EUROMAX GTA 60 EUROMAX Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 22/dia*
TA 40 Especial - Internacional TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 9/dia*
AT 40 INTER AT 40 INTER Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.500 (COMPLEMENTAR) R$ 27/dia*

Devo viajar com o seguro do cartão de crédito?

Não necessariamente. Os cartões mais caros, tipo Platinum, costumam ter coberturas boas. Já os mais básicos, para quem não gasta tanto no crédito e nem paga anuidade elevada, têm cobertura limitada. Se optar por um seguro oferecido pelo seu cartão, leia as letras miúdas e saiba exatamente o que está sendo contratado. Muitos cartões oferecem apenas assistência de viagem, o que é bem diferente de um seguro para questões médicas, por exemplo, e não cumpre as exigências da imigração e nem te ajuda de verdade em caso de emergência.

Dúvidas? Deixe um comentário. 🙂

*O 360meridianos faz parte do programa de afiliados da Seguros Promo.

Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Rafael

Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014 voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura. Siga minhas viagens também no instagram, no perfil @rafael7camara no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

22 comentários sobre o texto “8 dicas para comprar seu seguro viagem Europa

  1. Olá eu viajo para Paris semana que vem e não queria levar 600 euros em notas você me recomenda levar os 600 euros em notas ou poso levar uma quantidade menor e o restante no cartão como faço para comprovar que tenho o restante no meu cartão ? E não tem problema de estar levando menos que 600 euros em notas ?

    1. Não precisa levar tudo em notas não. Só leve uma quantidade razoável (também é bom evitar ir com 10 euros).

      E leve os comprovantes do cartão.

  2. Olá Rafael!

    Vou para Portugal em Janeiro de 2018 e ficarei um semestre. Você sabe me dizer se o seguro oferecido pelo INSS atende os requisitos do seguro saúde repatriação? Pois a minha universidade de origem e a de destino exige este seguro.

  3. Oi Rafael. Eu e minha mãe vamos viajar para Portugal no final de outubro e optamos por fazer o seguro fornecido pelo INSS mesmo. Com ele consigo passar pela imigração tranquilamente? Já ouviu casos de alguém que não deu certo?

    1. Então, a questão central é que o Europa é específico porque tem cobertura maior, mas em tese é possível contratar um mesmo seguro para os dois destinos, desde que você compre para todo o período de viagem. Faça o orçamento com uma empresa e explique essa situação, só pra garantir que você não vá comprar algum seguro específico que não permita isso.

      Abraço.

    1. Ei! Sim, é só um buscador, daí a vantagem, porque assim você acha o melhor custo/benefício, Raquel. Já viajei com todos eles. Depende mais do seguro contratado e cobertura do que da seguradora em si. O travel ace costuma ser bem elogiado, mas os outros são boas opções também. 🙂

    1. Para fins de imigração sim, Marlene. Para fins de gasto real, não necessariamente.

      Faz assim: leva cartões de crédito e débito com uso liberado e comprovantes de limite. E leva uma boa quantia em espécie, mas não precisa ser os 60 euros. O importante é que, se implicarem na imigração, você comprove que tem os 60 euros/dia nos cartões, se precisar.

      Abraço.

  4. Oi Rafa, tudo bem?
    Eu estou fazendo intercambio na Irlanda, tenho o visto de 8 meses e o seguro governamental obrigatorio. Eu pretendo viajar por alguns paises que estao no tratado de schengen, eu precisaria fazer o seguro tambem? Pq ja chequei com algumas seguradoras brasileiras e como ja estou na Europa teria que contratar algum seguro daqui.
    O que vc acha? Eu vou pra Espanha, Portugal, Alemanha, Republica Checa, Hungria e Letonia.

    1. Oi, Thalita. Em geral é isso mesmo: se você já saiu do Brasil, 90% das seguradoras brasileiras não vendem mais. A única que eu conheço que vende o seguro em situações assim é a World Nomads, uma seguradora australiana bem boa.

      Não sei se você precisa do seguro por conta da imigração, mas eu faria por uma questão de segurança mesmo. Seu seguro governamental não cobre fora da Irlanda, certo?

      Abraço.

  5. Boa Noite Rafael, gostaria de saber se há algum problema, se eu comprar passagem de ida e volta para algum país da Europa (para 30 dias) e caso depois eu queira adiar essa passagem, tipo pra ficar 90dias. Eh algo complicado de alterar? Ou eh tranquilo?
    Desde ja, agradeco!

  6. Rafael, vou pra Inglaterra em duas semana.. Me sinto angustiada com a imigração pois sou advogada e é difícil comprovar que sou profissional liberal, trabalho em casa logo não tenho contra-cheques ou declaração de empresas .. O que recomendaria que eu levasse fora o dinheiro e extratos e os outros documentos?

      1. 😀

        To mais tranquila agora pq todo mundo já vem falando de declaração de empresa pra mim e tal .. fiquei com medo pq estou indo sozinha ..

        Obg Rafael !

  7. Oi Rafa! Tenho uma duvida. Vou pra Europa em 2016. Vou fazer imigração en Londres. Vi que nao e preciso o seguro. Mas depois vou pra Paris e outros paises. Vou precisar obrigatoriamente?

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.