fbpx
Tags:

11 coisas que você tem que saber antes de um cruzeiro

Antes de explorar as praias do Caribe Sul e Antilhas com a Pullmantur, eu tinha diversas dúvidas e preconceitos sobre viagens de cruzeiro.  Será que eu não ficaria entediada com aquela imensidão de azul? Meu estômago iria se comportar bem? Esse tipo de viagem é para mim?

Conversando com amigos e conhecidos, percebi que muitas dessas dúvidas e preconceitos rondam a cabeça de pessoas que nunca viajaram de cruzeiro antes. Por isso, eu criei esse mini-guia para tentar responder algumas dessas questões e, quem sabe, te convencer (ou não) a se transformar em um marinheiro de primeira viagem.

Cruzeiros são para você?

Verdade seja dita, embora cruzeiros tenham um perfil de público muito abrangente, nem todo mundo é feito para um. Esse é um tipo específico de viagem, e você só vai aproveitar bem se tiver as expectativas no lugar.

Para começar, entenda que você vai passar mais tempo no navio que explorando os destinos. E que isso não é necessariamente ruim. Quem, como eu, está acostumado aos mochilões da vida e a ficar semanas em uma única cidade, pode achar meio frustrante.

Para que isso não aconteça, entenda que essa é uma viagem diferente. Essa é uma viagem para se deitar em uma espreguiçadeira, pedir uma piña colada (ou cerveja, ou mojito…) e não se preocupar com nada. Uma viagem livre de complicações, perrengues e correrias, perfeita para quem sonha com uma semana relaxante e precisa recarregar as baterias antes de voltar à rotina. De quebra, você ainda vai ter a chance de conhecer vários lugares diferentes em pouco tempo.

Leia também: Cruzeiro pelas Antilhas e Caribe Sul

Monarch navio Pullmantur

É isso que você procura? Ótimo, vá em frente e reserve sua cabine! Prefere ter tempo para explorar bem cada destino e ter uma experiência mais imersiva? Então acredito que essa não é a melhor viagem para você.

Escolha o cruzeiro certo

Existe uma infinidade de trajetos e tipos de cruzeiros no mercado. Faça uma pesquisa e escolha aquele que mais atende os seus interesses e necessidades. O Caribe é só uma entre tantas opções disponíveis. Se você não é muito fã de passar o dia na praia, pode escolher um trajeto que inclua cidades históricas ou com outros atrativos turísticos (como os que passam por cidades europeias). Se gosta de natureza e paisagens lindas, quem sabe você não escolhe o trajeto pelos países nórdicos? Se quer aventura, talvez seja hora de explorar a patagônia.

Além dos trajetos, é importante também pesquisar os tipos de navios disponíveis. Alguns são mais luxuosos que outros ou podem ter opções de entretenimento que vão te agradar mais. Isso sem falar nas centenas de cruzeiros temáticos que existem: para crianças, para quem gosta de festa, para a galera do detox fitness, etc, etc, etc.

Investir um pouco mais pode valer a pena

Isso pode soar estranho. Afinal, todo o propósito deste blog sempre foi te ajudar a viajar gastando menos e, agora, eu estou aqui pra te dizer que talvez compense gastar um pouco mais. Mas, como eu já disse, esse é um tipo muito diferente de viagem e, por isso, as regras são outras.

The Waves - Monarch Pullmantur

No cruzeiro que eu peguei, você consegue uma cabine interna dupla por cerca de R$ 1000. No entanto, é claro que o seu nível de conforto, sombra e água-fresca aumenta conforme você vai subindo a classe das cabines. E lembra que eu te falei que esse é o justamente o ponto de um cruzeiro? E, até mesmo pelo tipo de viagem, pode ser que essa seja a sua única semana de férias do ano. Ou que você esteja desesperadamente precisando de um pouco de mordomia. Pode ser que essa seja a hora de tirar o escorpião do bolso e pegar uma cabine superior, mais espaçosa e aconchegante. Ou uma suíte com varanda privativa. Sem falar que, ao contrário de um hotel, você não vai entrar no navio apenas para dormir.

Cabine do navio Monarch - Pullmantur

Meu espaço preferido no Monarch, por exemplo, era o The Waves, um área tranquila com sofás, espreguiçadeiras, bar exclusivo e internet liberada que só estava disponível para hóspedes das suítes. Não tenho dúvidas de que ter o acesso a essa área levou minha experiência no navio para outro nível.

The Waves - Monarch Pullmantur

Viagem sem estresse

Acho que uma das principais vantagens de um cruzeiro com relação a outros meios é ficar livre de toda a burocracia de viagem. Uma vez que você embarca, terá entrada facilitada em todos os outros portos do seu trajeto, sem ter que passar por aqueles processos maçantes de imigração e visto, filas quilométricas e fazer e desfazer malas incontáveis vezes. Basta descer do navio e aproveitar o dia.

Check In, Check Out

Embarcar em um cruzeiro é quase como pegar um avião. Ao chegar ao porto, você vai passar pela imigração e checagem de passaportes (isso só ocorre no primeiro porto). Em seguida, despacha suas malas e passa pelos procedimentos de segurança. Por isso, é importante preparar uma mala de mão para embarcar com você. A equipe do navio vai se encarregar de levar sua mala bonitinha até o seu quarto. No entanto, isso pode demorar algumas horas. Separe em uma mochila ou mala pequena tudo o que você vai precisar nas próximas horas, incluindo uma muda de roupas.

No dia do desembarque, você será instruído a deixar sua bagagem para fora do quarto até determinado horário. A equipe vai passar recolhendo e você só a verá de novo fora do navio. Por isso, lembre-se também de deixar na bagagem de mão tudo aquilo do qual você não pode se separar.

(Quase) tudo está incluído

Depois de comprar o pacote do cruzeiro, você não vai ter que se preocupar com quase nada. No entanto, é importante saber o que está e não está incluído no preço.

Faz parte do pacote:

– Acomodação

– Todas as refeições nos restaurantes e buffet. Dependendo do cruzeiro ou da classe da sua cabine, o serviço de quarto pode estar incluído ou ser cobrado à parte.

– Entretenimento de bordo e acesso ao teatro.

– Acesso às piscinas, jacuzzis, academia, quadras, bares, áreas exclusivas para crianças e adolescentes,

– Bebidas para acompanhar as refeições estão sempre incluídas. Em alguns cruzeiros as bebidas alcoólicas também fazem parte do pacote all inclusive. Em outros as pessoas podem optar por comprar um pacote de bebidas liberada ou não. A boa notícia é que o preço costuma valer a pena.

Cervejas liberadas num cruzeiro

É preciso pagar à parte: 

– Excursões nas cidades onde o navio para. Você não precisa comprá-las, pode explorar os destinos por conta própria. No entanto, comprando os passeios do navio você tem a garantia de que ele não vai embora sem você no fim do dia.

– Pacotes no Spa

– Acesso à internet (a menos que você tenha acesso a áreas com wi-fi liberada)

– Compras nas lojas

– Apostas no cassino

Cassino no cruzeiro - Pullmantur

Explore o navio

Uma vez a bordo, aproveite os dias de navegação para explorar as áreas do navio e descobrir tudo que ele tem para oferecer. Não caia na tentação de achar um lugar legal e ficar lá para sempre, ou se trancar dentro da sua cabine. Explore, aproveite, use os espaços. Vai ser muito mais divertido assim. Assista aos espetáculos, participe das festas temáticas, experimente os diferentes bares e restaurantes. As opções de entretenimento são tantas que muitas vezes vai ser difícil decidir o que fazer.

Teatro do cruzeiro Monarch - Pullmantur

Noite do Capitão

Todo cruzeiro com mais de cinco dias de duração tem uma noite de gala especial com a presença do capitão. É nessa ocasião que ele se apresenta para os passageiros e separa um tempo para tirar fotos com quem quiser. Por isso, leve uma roupa mais arrumadinha. Não é para achar que está indo a um casamento, mas lembre-se de colocar um vestido ou camisa mais formais na mala.

Internet em alto mar

Eu sofro de um caso grave de FOBO (Fear of Being Offline) e, toda vez que eu pensava em fazer um cruzeiro, já rechaçava a ideia imediatamente (“Mas como eu vou passar dias inteiros sem internet?!”). Então vocês podem imaginar minha alegria quando eu descobri que sim, marujos, há internet em alto mar! E, por incrível que pareça, a qualidade da conexão é boa.

Por enquanto, ela só está disponível em pontos específicos de navio e, a menos que você tenha acesso a alguma área de internet liberada (como o The Waves, do Monarch), o custo pode ser bem salgado. No entanto, para os mais desesperados, pode compensar comprar alguns minutos só para subir aquela foto no Facebook e baixar todos os seus emails e feeds para ler mais tarde.

E o balanço?

Vou contar uma coisa: eu sou a pessoa mais enjoada que existe. Praticamente tudo que se mexe me causa enjoo. Não posso nem sonhar em me deitar em redes e, quando eu tomo banho de mar, não consigo ficar sem colocar os pés no chão porque começo a ter náuseas. Eu sei, é bizarro e eu deveria fazer um exame de labirintite. Por isso, eu estava morrendo de medo de passar muito mal durante a viagem, mas foi tudo mais tranquilo do que eu achei.

Vista do navio Monarch, em Curaçao

Não vou mentir, a coisa balança. Dependendo de como está a maré e o vento, pode balançar mais ou menos, mas balança. Eu passei o primeiro dia todo enjoada, mas como levei uns remedinhos just in case, deu para aguentar bem. O corpo acostuma rápido e logo nós entramos em uma área mais tranquila para a navegação, o que deixou a viagem mais prazerosa.

Tem um porém: eu não podia, em nenhuma hipótese, olhar pela janela, ou para o céu, ou me debruçar nos parapeitos do navio para ver o mar. Eu não podia nunca lembrar meu cérebro que a gente estava em movimento, que ele começava a rodar. Espero que vocês tenham um labirinto menos antipático que o meu.

O que levar na mala?

– Roupas confortáveis para os passeios em terra

– Roupas de banho e saídas para a piscina e praias

– Roupas mais arrumadinhas para os jantares, pois os restaurantes a la carte costumam ter um dress code (não pode entrar de bermuda e regata, por exemplo), e também para os bares e baladas noturnas

– Casacos leves, mesmo para cruzeiros por ilhas tropicais. Nas áreas internas o ar-condicionado pode ser power

*A blogueira viajou a convite da Pullmantur Cruzeiros

Avalie este post

Autor


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Natália Becattini

Jornalista, escritora e mochileira. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Já chamei muito lugar de casa, mas é pra BH que eu sempre volto. Além do 360, mantenho uma newsletter inconstante, a Vírgulas Rebeldes, na qual publico crônicas e contos . Siga também no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

57 comentários sobre o texto “11 coisas que você tem que saber antes de um cruzeiro

  1. Olá, sou como voce na questão .. so a rainha do enjoo. Queira saber como é pra dormir..quanfo voce ia deitar era pior ? sentia mais o balançando?
    Vou fazer um cruzeiro em março de 2020 e ja estou em pânico de agora.

    1. Olá Cinira,

      Para mim foi super tranquilo, não senti nada. Mas leve uns remédinhos por precaução! Vai dar tudo certo!

      Abraços!

  2. Adorei …esclareceu varias dúvidas. Em janeiro de 2020 farei meu primeiro Cruzeiro Dubai Emirados Árabes. Tenho um canal no yotube onde motivo r incentivo pessoas com mobilidade reduzida a viajarem.

  3. Boa Tarde Natália,

    Estou programando um cruzeiro para virada de ano com minha família, o roteiro é Uruguai e Argentina, Saindo de Santos. Já me falaram que a navegação neste ponto é muito ruim, que balança muito e tal´s. é real isto?
    Outra coisa, minha filha tem 9 anos, este roteiro não seria chato pra ela? A priNcípio iremos no MSC.

    1. Olá Munise, não fiz esse roteiro, por isso não sei informar. Há sempre muitas atividades em um cruzeiro, também para crianças. 🙂

      Abraços!

  4. Boa noite Natália, tb me chamo Natália, rsrs.. Tenho uma dúvida, estou vendo um cruzeiro que sai do Rio do Janeiro e desembarca em Buenos Aires, chegando lá, eles carimbam o passaporte na entrada? Como funciona a imigração nesse sentido? É no porto mesmo?

  5. Olá Natália,
    Muito obrigada por compartilhar sua experiência.
    Estou interessada em um pacote que inclui 7 noites, agora em setembro, a bordo do Costa Mediterrânea passando pela Holanda, Reino Unido, França, Bélgica e Alemanha.
    Assim como você, eu também enjoo fácil, por isso, estou com receio de não aproveitar o passeio.
    Saberia me dizer, por favor, se nesta época do ano (setembro) nestes países acima mencionados, o mar é muito “mexido”?
    Desde já agradeço sua atenção.

    1. Ei Verena, como o cruzeiro é enorme, não dá tanta sensação de que está mexendo, fica muito estável. Você pode levar algum remédio para enjôo (consulte um médico). Que eu saiba não tem tanto a ver com a época do ano…

      Abraços!

  6. Vou fazer um Cruzeiro em fevereiro, peguei quarto interno, você saberia dizer se todos os quartos independente da categoria deles possuem ar condicionado?

    1. Maiara, costumam ter sim, mas para ter certeza no seu caso específico, melhor perguntar na agência de viagem ou entrar em contato com a companhia que vendeu o pacote para você.

      Abraços!

    1. Olá Dani, é opcional. Quem quiser ter bebida alcóolica liberada deve pagar um adicional ao pacote.

      Abraço e, qualquer dúvida, estamos aí!

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.