Tags:
Atlas: Tessalônica, Grécia

O que fazer em Tessalônica, Grécia

Eu já contei para você a milenar história de Tessalônica, a segunda maior cidade da Grécia e capital da região da Macedônia Grega. Toda essa história já é um incentivo e tanto para conhecer a cidade. Afinal, muitas vezes a gente esquece que a Grécia é muito mais do que suas belas ilhas e que vale muito a pena separar uns dias para explorar o norte do país.

Além disso, Tessalônica também é a cidade do país com a população mais jovem e, consequentemente, vida noturna mais animada. E, para completar, os diferentes povos que habitaram a região ao longo dos anos trouxeram consigo uma dezena de tradições culinárias, o que faz com que você encontre por ali alguns dos pratos mais deliciosos da culinária grega.

Segue aqui um guia com as atrações e passeios mais legais para fazer em Tessalônica e arredores, seja durante o dia ou noite.

Tessalônica Grécia beira mar

Leia também: Onde ficar em Tessalônica, Grécia

Como organizar seu roteiro pela Grécia

Atrações do período Bizantino

Tessalônica Grécia torre branca e promenada

Na região do promenade, à beira do mar, fica a Torre Branca, uma construção do século 16 e a única torre de defesa que sobreviveu em pé na região onde ficavam os muros da cidade, que foram demolidos em 1867. Hoje, a torre é símbolo da cidade. Tem seis andares e foi transformada em museu.

Tessalônica Grécia torre branca

A outra parte dos muros que sobreviveram ficam na cidade velha, também conhecida como Ano Poli. Essa região fica no alto de um morro e tem um visual bem diferente do resto da cidade: ali, as casinhas são pequenas e de pedra, as ruas estreitas.

Também é ali no alto que ficava a Cidadela Bizantina e parte do muro que sobreviveu. Essa área histórica manteve sua configuração porque não foi afetada pelo grande incêndio que destruiu praticamente todo o centro da cidade, em 1917.

onde ficar em tessalônica grecia

Além disso, espalhadas na cidade existem algumas igrejas construídas entre os séculos 5 e 14, como a Igreja São Demetrius, o santo patrono da cidade. Foi construída no século 7, acima de ruínas de antigos banhos romanos. Porém, teve que ser reconstruída após o incêndio. Felizmente, belos mosaicos sobreviveram, assim como as relíquias do santo. É possível visitar a igreja e suas criptas. Outra igreja é a de Santa Sofia, do século 8, que fica acima das ruínas de uma basílica ainda mais antiga. Dentro há mais mosaicos bonitos.

Centro da cidade e beira mar

Bem no centro de Tessalônica fica a Praça Aristóteles, que foi planejada por um arquiteto francês após o incêndio. Com isso, também foi redesenhada toda a região beira-mar, com prédios elegantes e com arcos e colunas que combinavam com as antigas tradições das construções bizantinas.

Tessalônica Grécia porto

Esse promenade beira-mar se estende por 4,5 km, que vão do antigo Porto da cidade até o Concert Hall. Essa área do Porto, inclusive, é um importante ponto de encontro, seja durante o dia, com as pessoas aproveitando o sol e a paisagem, ou durante a noite, quando fica lotado de jovens.

Por ali também fica um Museu de Fotografia e alguns restaurantes legais. Aliás, o que não faltam são museus em Tessalônica, dos históricos, como o Museu Arqueológico, ao Museu de Ciência e Tecnologia. Cinema, artes e artefatos antigos estão expostos nas dezenas de espaços abertos de Tessalônica.

Outro passeio imperdível (pelo menos para mim, rs) no centro de Thessaloniki é explorar os mercados, que vendem carnes, peixes, frutas, vegetais, castanhas e diversos produtos típicos. Eu fiz um tour guiado por três mercados (Modiano, Kapani e Athonos) e algumas lojinhas tradicionais e gostei bastante. Mais informações aqui (o tour é em inglês).

Tessalônica Grécia mercado

Tessalônica Grécia azeitonas

Atrações do período Romano

Boa parte dos monumentos do período romano em Tessalônica acabaram sendo convertidos em outros prédios ao longo dos séculos. Uma das construções mais antigas da cidade é a Rotunda. Construída pelo Imperador Galério, em 300 d.C., como um templo dedicado a Zeus.

Claro, durante o período bizantino foi convertida em Igreja Católica e na dominação turca foi transformada em Mesquita. Mas ainda assim conserva seu grandioso espaço interior, que lembra um pouco o Panteão. A torre da mesquita que foi construída em 1590 é a única que restou.

Tessalônica Grécia ruinas galerio

Ali perto fica o Arco do Triunfo e as ruínas do Palácio de Galério. Pelo tamanho das antigas construções dá para se ter uma ideia do poder do imperador.

Atrações do período Turco Otomano

Entre as construções do período Otomano, é possível visitar os banhos turcos de Bey Hamam, construídos em 1444 pelo sultão e um dos mais importantes de toda a Grécia. Por dentro é possível ver como era a estrutura luxuosa desses banhos, com as divisões entre homens e mulheres e as estruturas centrais de reserva de água. Já a Alaca Imaret é uma mesquita que também servia como caridade para os pobres e uma escola religiosa. Foi construída em 1484 e ainda está bem conservada.

onde ficar em tessalônica grecia

Programas noturnos

Talvez eu tenha gostado tanto de Tessalônica porque ela é, de certa forma, a Belo Horizonte da Grécia: ou seja a cidade com mais cafés e bares per capita da Europa!! Lá tem uma vida noturna muito diversa e sempre animada, de segunda a segunda.

Tessalônica Grécia ladadika

Se você não quer errar, o primeiro lugar para ir é a região de Ladadika, um distrito histórico que antigamente era onde se vendia o azeite vindo do porto, mas hoje é onde se encontra a maior concentração de bares, boates e restaurantes da cidade, a maioria deles típicos, com a população local curtindo a noite e com os gregos dançando e bebendo entre as mesas.

Tessalônica Grécia ladadika

Tessalônica Grécia rua noite

Se você não encontrar o que procura em Ladadika, não tem estresse: praticamente todas as ruas nos arredores da praça Aristóteles, em especial as ruas fechadas para pedestres, ficam lotadas, com bares que vão do mais chique e metido a besta ao botecão copo sujo. Outra região para ver gente na rua é a beira do antigo porto, que eu já citei antes.

Passeios legais nos arredores de Tessalônica

O legal de Tessalônica é que a poucos quilômetros de distância existem diversas coisas interessantes. Em primeiro lugar, as praias da península de Halkidiki. São centenas de praias lindíssimas, de água transparente e calmas, beach bars e um monte de restaurantes bons.

Halkidiki Grécia

Para quem prefere programas mais aventureiros, há o Monte Olimpo, aquele mesmo, que na mitologia era conhecido como a casa dos deuses. Para escalá-lo, a base é a cidade de Litochoro. Outro lugar para fazer trilhas é a região onde nasceu o filósofo Aristóteles. Há várias rotas de trilhas nas fronteiras da região de Mt. Athos, um distrito monástico onde mulheres não podem entrar. Mas, felizmente, há circuitos fora da zona que exclui as moças.

Para visitantes que gostam de história, vale a visita a Pella, local de nascimento do Alexandre, o Grande, e antiga capital da Macedônia. Também é interessante ir até Vergina, que foi a primeira capital do antigo império e onde ficam as tumbas reais.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 comentários sobre o texto “O que fazer em Tessalônica, Grécia

    1. Oi Patrícia,

      Eu visitei em junho. Acho melhor do que agosto porque não é tão calor e como ainda não é alta temporada, os preços são melhores

  1. olá luiza….parabéns pela postagem…
    alguma coisa deixada pelo apóstolo Paulo em tessalõnica para visitação ? visto que tessalônica foi a primeira carta q ele escreveu …
    obrigado

    1. Oi Michelle,

      Tessalônica você consegue conhecer em dois dias. Pella e Vergina são um bate-volta de Tessalônica.

      Para Halkidiki, depende de quanto tempo você queira ficar na praia e quais partes da península pretende conhecer. Eu fiquei 4 dias, mas dá para ficar bem mais.

      Já o Monte Olimpo depende de quanto tempo você vai gastar fazendo caminhadas e no parque natural.

      Eu diria que de 7 a 10 dias é o ideal

  2. Pretendo visitar estes locais em novembro. Estava lendo sobre os arredores do Monte Athos e gostaria de saber se é permitido a entrada de mulheres em algum destes mosteiros ou alguma edificação importante .
    Obrigada
    Cristiane

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.