Orlando gastando pouco: viagem barata para a Disney

Pode acreditar: dá para fazer aquela tão sonhada viagem para Orlando gastando pouco. Bem menos que você imagina. Para isso, é preciso planejamento e boa vontade de pesquisar todas as etapas da viagem. Só de fazer isso, você já poupa bastante em hospedagem, transporte e alimentação, mas existem algumas dicas que podem levar sua economia para outro nível. Se você adoraria conhecer a terra do Tio Patinhas, mas precisa fazer isso no modo baratinho, veja as nossas dicas que vão tornar essa viagem possível.

Leia também:  Quanto custa uma viagem para a Disney?

1. Baixa temporada sempre! – Evite as épocas mais concorridas do ano e você vai conseguir economizar em quase tudo – desde a passagem até a hospedagem e o aluguel do carro. As altas temporadas em Orlando incluem o verão (junho e julho), as férias de fim de ano (dezembro e janeiro) e o spring break (em março ou abril).

Uma boa época para planejar sua viagem é entre abril (pós spring break) e maio, quando o tempo já está bom, mas as hordas de turistas ainda não invadiram o parque. Eu fui em maio e recomendo. Além de tornar a viagem mais barata, você pode aproveitar parques mais vazios e com pouquíssimas filas. Para isso, programe suas visitas para o meio da semana.

Disney Hollywood Orlando

2. Passagens aéreas – Só existe uma coisa que ajuda a gente a encontrar passagens aéreas baratas: pesquisa. Assim que você começar a pensar em uma viagem, coloque o monitoramento do preço das passagens no radar. Assine alertas! Sites como o Skyscanner têm um ótimo sistema para te avisar de variações nas tarifas.

E se a pesquisa vai te ajudar a achar a melhor passagem, flexibilidade vai ampliar suas chances. Faça buscas para diferentes datas e em diferentes dias da semana. Experimente voos saindo na quarta ou quinta-feira e evite os finais de semana, que costumam ser mais caros.

O bom de Orlando é que, em geral, as pessoas sempre casam a viagem com uma passadinha em Miami. Por isso, você pode incluir os aeroportos das duas cidades na sua busca. E ainda tem o aeroporto de Fort Lauderdale, uma cidade colada em Miami que já teve seus dias de glória com promoções incríveis do Brasil para lá.

Ingressos para os parques da Universal Orlando

3. Hospedagem – Se você quer gastar pouco, esqueça a ideia de ficar dentro do complexo Disney. Se você ainda está confuso sobre como funciona a hospedagem em Orlando, saiba que a Disney tem um complexo de hotéis super legais, decorados com os personagens e com diversas vantagens exclusivas, incluindo transporte gratuito para os parques (só para os da Disney, Universal e Sea World não). No entanto, para ficar num lugar desses, você paga um preço. E não é um preço dos mais bacanas.

Se seu objetivo é gastar pouco, compensa muito mais procurar hotéis na International Drive, uma importante rodovia da cidade que fica próxima aos parques da Universal, ou na região de Lake Buena Vista, que é pertinho do complexo Disney. Agora, a boa notícia: fora do complexo dos parques a hospedagem em Orlando é muito barata! Você consegue encontrar quartos muito bons por menos de USD 80, e isso para duas ou três pessoas!

Outra possibilidade é ficar em Kissimee, um município tão pertinho de Orlando que você nem vai sentir que está em outra cidade. Essa é uma boa região para quem prefere alugar uma casa em vez de um quarto de hotel. A região é perto da Disney e também não fica longe da Universal (supondo que você vai alugar um carro).

O tipo de hospedagem vai depender muito do seu perfil de viagem e do tamanho do seu grupo. Para encontrar a que mais se adapta a esses critérios, faça pesquisas em sites como o Booking.com antes de bater o martelo.

Onde ficar em Orlando - Centro

Leia também: Onde ficar em Orlando

4. Alimentação – Se você optou por ficar em casa alugada ou em um hotel com cozinha, pode sempre jantar em casa e economizar na comida sem ter que ser render às horrorosas trash food tão populares por lá. Os restaurantes dentro dos parques são caros, por isso trate de evitá-los.

Para matar a fome no meio do dia, leve lanchinhos na mochila. Sim, você pode entrar com eles nos complexos, desde que não seja nada alcóolico. Se você já estiver planejando seu cardápio de sanduíches, fique esperto com o Sea World, que só permite a entrada de comida industrializada, em saquinhos fechados. Nada de pão com presunto enrolado no papel alumínio nesse parque.

Ah, e nunca pague por água! Leve sua garrafinha na mochila e encha nos bebedouros espalhados em todos os parques (em geral, próximo aos banheiros).

sanduiche-orlando-eua

5. Ingressos dos parques – Antes de sair comprando o passe mais completo para os parques, faça a conta de quantos dias você vai ter e de quais parques você vai querer visitar. Eu recomendo um parque por dia, principalmente se for sua primeira vez por lá. Caso contrário, você pode não ver nada direito e ter que pular uma atração legal porque a fila estava grande demais.

Além disso, reserve os dias para visitar os outlets se você for de compras. Depois disso, entre nos sites da Disney e da Universal, leia atentamente a todas as opções de ingresso disponíveis e escolha a que tem maior custo-benefício para a sua programação.

Cuidado para não ser convencido pelos descontos progressivos que eles dão para quem compra ingressos para mais dias e para mais parques. Compre exatamente aquilo que você vai usar. E lembre-se: o jeito mais barato de conseguir os ingressos é comprando nos sites oficiais, linkados acima.

Universal Studios Orlando

Leia também: Como comprar ingressos para os parques da Disney

Leia também: Como comprar ingressos para os parques da Universal

6. Carro – Infelizmente, esse é um gasto do qual não tem muito como correr. Mesmo que você tenha escolhido esbanjar e vá ficar em um dos hotéis do Complexo Disney, que oferecem transporte grátis para os parques deles, você ficaria com mobilidade extremamente reduzida sem carro. Teria dificuldade para visitar os parques que não são da Disney, para ir aos outlets e shoppings, para encontrar um restaurante…

No entanto, dá para tentar minimizar um pouco esse gasto. Para começar, reserve com antecedência, antes de sair do Brasil. Procure em sites como o Rental Cars, que oferece uma busca de carros em diversas empresas. Quanto antes você reservar, maiores a suas chances de encontrar um bom preço.

Réplicas-carros-Disney-Hollywood

Se você não for fazer muitas compras, programe-se para ir com pouca bagagem. Assim você pode alugar os carros das categorias mais baratas, que são os econômicos e os compactos. São carros menores e com pouco bagageiro, por isso pense bem se eles atendem a sua viagem.

Leia também: Como dirigir nos Estados Unidos

7. Compras – Evite comprar coisas dentro dos parques. Como é de se imaginar, os preços lá dentro são inflacionados. Se você não abre mão de voltar para casa com a mala cheia de souvenirs da Disney, pesquise antes em outras lojas da cidade. Lugares como o Wallmart muitas vezes vendem as mesmíssimas pelúcias, bonecas e outras quinquilharias por preços muito menores.

ET - Universal Studios Orlando

Outra dica esperta nesse quesito é para você ficar atento aos cupons de desconto. Sempre que pegar um panfleto, veja se ele não oferece desconto em alguma loja ou restaurante. Esses cupons são febre absoluta nos Estados Unidos e são publicados diariamente em jornais, revistas e brochuras. Se preferir não contar tanto com a sorte, pesquise na internet os outlets e lojas que você pretende visitar e veja se não encontra um cupom para imprimir. (Busque assim: NOME DA LOJA + COUPON)

8. Dinheiro – Leve dinheiro em espécie. Com as atuais taxa de IOF para cartões de débito e a incerteza do câmbio do cartão de crédito, essa é a forma mais barata de levar moeda estrangeira. Por isso compre tudo – ou boa parte – do dinheiro que vai precisar aqui e use doleiras e os cofres dos hotéis para proteger sua riqueza. EU SEI QUE ESSE JEITO É O MAIS INSEGURO, por isso pense bem se você quer correr esse risco.

Na minha viagem, fiquei 17 dias nos States e levei toda a grana mesmo. A única coisa que eu paguei no cartão foi um passe de metrô em Nova York, pois foi o único método de pagamento que a máquina aceitou. Como eu já ouvi alguns casos de gente que teve o quarto arrombado na Flórida, saía sempre com toda a minha fortuna amarrada na cintura (em uma doleira) e não tive problemas. No entanto, não posso garantir que você também não vá ter. Nem com esse, nem com outros métodos, afinal também existem diversos casos de cartões que foram clonados por lá.

Atenção: Não é uma boa ideia viajar para os Estados Unidos sem um seguro de saúde internacional, já que os custos hospitalares lá são altíssimos. Leia aqui como achar um seguro com bom custo/benefício.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Natália Becattini

Já chamei muito lugar de casa, mas é pra Belo Horizonte que eu sempre volto. Viajo o mundo em busca de histórias e de cervejas locais. Além do 360, mantenho uma newsletter sobre o a vida, o universo e tudo mais, que eu chamo de Vírgulas Rebeldes. Vira e mexe eu também estou procrastinando lá no instagram @natybecattini e no twitter.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

14 comentários sobre o texto “Orlando gastando pouco: viagem barata para a Disney

  1. Olá Natalia, Legal suas dicas. É o melhor jeito de conhecer os EUA. Fomos duas vzs. a Orlando (eu, esposa e filha). Sempre ficamos em hotéis com cozinha para economizar, pois não sou rico, mas adoro viajar. Nos EUA tem muito disso e são muito baratos, em promoção de baixa estação saem ate a US$ 50 a noite, muito barato. Os quartos desses hotéis são sempre imensos, cabem 6 pessoas fácil, fácil, a gente ficava ‘sobrando’ dentro do quarto. Na verdade, eles chamam isso de suite, tem sempre sala grande com sofá cama, quarto e banheiro, as vzs. até a cozinha fica em um cômodo separado, como é o caso do old town (abaixo). Abaixo tem o link do hotel em que ficamos, muito bom pelo custo-beneficio, e recebem tantos brasileiros e latinos que ele sempre tem uma recepcionista brasileira, não precisa falar inglês. É bom, barato, segro e muito bem localizado. Fica pertinho da Disney em Kissimee,,,,fica a dica. E tem muitos outros hotéis semelhantes, é só pesquisar e deixar a grana para torrar nos shoppings e outlets, que são os parques dos adultos em todos os EUA.. Um Abraço !!!
    Se me permite, a dica de hotel segue abaixo
    Celebration Suites at Old Town (tres estrelas)
    http://www.booking.com/hotel/us/suites-at-old-town.pt-pt.html?aid=367502;sid=0bc5421d9a7ed8f24f91923e6065f03e;dcid=12;dest_id=20023488;dest_type=city;dist=0;room1=A%2CA;sb_price_type=total;soldout=0%2C0;srfid=ede252946a37230b15458879c3327c0fbc39c3c2X1;type=total;ucfs=1&

      1. Otimaz dicoaz muito obrigada..

        Agora tenho uma pergunta.. como estou planejando em ir sozinha e eu nao dirijo, qual poderia ser a melhor opcao pra mim??

        1. Adriana, complicado haha, mas não impossível. Você vai ter que ficar dentro dos resorts ou escolher um hotel que ofereça transfer para os parques (por sorte muitos têm esse serviço). E, fora isso, pegar táxi…

          Abraços

    1. Olá Dagmar, pode ser que tenha alguma dificuldade, mas não acredito que seja motivo para cancelar a viagem. Há muitos brasileiros ali e também muita gente que fala espanhol.

      Abraços

  2. Olá, boa noite!

    Post muito bom! Adoro o site, boa parte da minha viagem para a Ásia foi pegando dicas daqui! x)

    Só me tira uma dúvida, estou pensando em ir pra lá em novembro.. isso é considerado alta temporada ou não? rs

    Obrigado, até mais!

  3. Ótimo post!

    Só uma dúvida, você recomendou esse site Skyscanner para avisar das variações das tarifas, eu dei uma olhada nele e gostei bastante. Mas queria saber se você já comprou passagens diretamente nele. Sabe se é confiável? 🙂

    1. Ei Lívia! Não, nunca comprei! eu uso para pesquisar os melhores dias e as melhores companhias mas em geral compro direto no site da empresa aérea. No entanto, a skyscanner é uma empresa grande e internacional. Acredito que seja confiável.

      abraços!

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.