Quanto custa um mochilão pela Europa

Atualizado em abril de 2018 – Muita gente sonha em viajar pela Europa. Afinal, o continente é rico em destinos históricos famosos, metrópoles interessantes e paisagens lindas, além das comidas e bebidas fantásticas. Mas planejar uma viagem pelo velho continente invariavelmente leva à pergunta: quanto vou gastar durante 20, 30, 50 dias por lá?

Muita gente tem a expectativa que uma viagem dessas seja impagável. Afinal, o Euro parece sempre estar subindo e o custo de vida nas cidades europeias não é exatamente barato. Só que não é necessário gastar uma fortuna para fazer um mochilão por lá. Muito pelo contrário, se você estiver disposto a economizar em alguns quesitos, dá para ser até mais barato do que se imagina.

Leia também: 10 ideias de roteiros pela Europa

6 sugestões de mochilão pela Europa que nós testamos

Importante: Ter um Seguro de Viagem é obrigatório para entrar nos países do Acordo de Schengen, na Europa – sem ele você pode não passar na imigração. Além disso, jamais viaje sem um seguro, já que esse é um item que pode salvar vidas. Veja aqui como conseguir o seguro com 5% de desconto.

Afinal, quanto custa um mochilão pela Europa?

Para começar, é preciso entender o seguinte: quais são as cidades mais caras e as mais baratas da Europa? Falo isso baseado não só em experiência própria (eu atualmente moro na Europa), mas comparando os rankings do Numbeo e Price of Travel, sites que dão o custo de vida em várias partes do mundo. Os valores médios por dia que vou citar ao longo do post incluem uma cama num quarto coletivo de hostel de boa qualidade (bem localizado e com boas referências) ou um quarto para casal em hotel simples, duas corridas de transporte público, uma entrada para atração turística famosa, três refeições baratas e cervejas (representando gasto com entretenimento).

No clube das pechinchas, entram cidades do Leste Europeu como Budapeste, Sofia, Cracóvia, Istambul e Praga. Nesses lugares, o custo por dia da sua vida pode sair por até 40 euros. Já as cidades com custo médio são Lisboa, Atenas, Madrid e Berlim. Nesses lugares, a média de gastos por dia fica entre 50 e 60 euros. No grupo das mais caras estão as queridinhas Londres, Paris, Roma, Amsterdam. Ali, os custos vão entre 60 e 70 euros. Para completar ainda tem as caríssimas, que são as cidades escandinavas, Zurique, Genebra, Oslo, Copenhagen. O custo ali pode chegar a 90 euros.

É claro que quem tiver o escorpião no bolso pode fazer essa média cair consideravelmente (nós mesmos já fizemos), mas vamos usar esses valores como base, ok?

Acomodação

Um hostel barato na Europa, no quarto coletivo, custa em torno de 15 euros. Nas cidades mais caras, como Paris e Amsterdam, esse valor sobe para uns 25 euros. E em cidades mais baratas, como Sarajevo ou Belgrado, é possível achar cama por menos de 10 euros. Antes de fechar com um hostel, entretanto, vale a pena dar uma olhada no valor dos hotéis e aluguel de apartamento. Por exemplo, em Paris, a opção mais barata que encontramos foi um hotel, por 27 euros por pessoa, o quarto triplo.

Transporte

Para quem pretende usar transporte público, os valores das corridas de metrô ou ônibus variam entre 1 e 3 euros. Se você não é muito de andar e usa bastante o transporte público, considere comprar passes – quase todas as cidades tem essa opção para 24h, 48h, 72h ou uma semana.

Além de incluir o valor do transporte dentro das cidades, você precisa pensar também em quanto vai gastar com o transporte entre as cidades. Para este, há opções de trem, avião, ônibus ou aluguel de carro. Um site bom para pesquisar qual a melhor tarifa é o Goeuro, que compara cada um deles e mostra qual é o melhor custo/benefício. Dá para comprar diretamente por lá.

Para quem está numa viagem econômica, o ideal é evitar comprar aqueles passes de trem e investir na compra antecipada (o sistema abre com três meses de antecedência) das passagens, pelas companhias regionais de trem. Viajar de cia aérea low cost também pode ser um bom negócio (desde que você tenha pouca bagagem). Em termos de valores, calcule algo entre 30 a 60 euros para os deslocamentos entre as cidades – o valor mais baixo é se você conseguir promoções e o mais alto é a média para distâncias maiores.

Veja também: Como viajar de trem pela Europa

Vista de Veneza

Veneza

Alimentação

Se você quiser economizar de verdade, sugiro que siga as nossas dicas e restrinja o número de vezes que come “na rua” para somente o almoço – jante fora do hostel só de vez em quando. O café da manhã ou já está incluído no valor da hospedagem ou você compra no supermercado mais próximo.

. Outra forma de manter o orçamento baixo, no quesito alimentação, é abusando das opções de comida de rua (é possível ter uma refeição por até 5 euros) e dos mercados regionais.

Outra opção mais amigável para mochileiros – e que permite provar mais da comida local – é o “Tourist Menu”. Tem muita gente que torce o nariz para ele, mas, por exemplo, em Madrid eu comi paeja de entrada, salmão de prato principal e um mousse de sobremesa, mais a bebida, por 9 euros. Então, um mochileiro econômico no nível citado acima consegue pensar um gasto de cerca de 15 euros, no máximo, por dia, com comida. Os menos mãos de vaca, mas ainda econômicos, podem pensar de 20 a 25 euros.

Viagem Europa

Paris

Entrada nas atrações

Essa é a parte que pode avacalhar com qualquer economia mochileira, dependo do que você queira fazer. Felizmente, várias atrações nas cidades europeias são de graça. A começar com o melhor passeio do mundo, na minha opinião, que é andar pelas ruas da cidade e apreciar a vista. Além disso, alguns museus costumam ser grátis (em Londres, praticamente todos são), assim como entradas em parques, igrejas (em geral), feiras e praças. Ao mesmo tempo, para subir a Torre Eiffel ou entrar no Coliseu você vai ter que desembolsar seus preciosos eurinhos. As atrações mais famosas da Europa costumam ter preços que variam de 10 a 20 euros. Se você for para Veneza ou Amsterdam, por exemplo, vai descobrir um mundo de atrações caras, o que é uma tristeza sem fim.

Meu conselho para economizar: não deixe de ir nas atrações que você sempre sonhou só por causa do preço, mas filtre a quantidade de atrações pagas que você vai escolher. Pesquise a compra de passes que incluem várias entradas, caso os lugares que você faça questão de ir estejam incluídos. Como eu faço o cálculo das entradas no custo por dia? Vejo quais atrações pagas que eu quero visitar, somo e divido pelo número de dias na cidade. Essa média vai de 5 a 15 euros por dia, dependendo da cidade.

Onde se hospedar em Amsterdam, Holanda

Amsterdam

Entretenimento

Poxa, não dá para pensar em ir à Europa e não incluir no orçamento o preço de uma cerveja ou vinho – ou um capuccino, para quem não bebe. Enfim, seja um bar, uma balada, ou o que você curta fazer para se divertir, é sempre bom incluir esses valores no seu orçamento, mesmo que ele seja bem apertado – aí você não vai poder fazer essas estripulias todos os dias, só de vez em quanto. Nas cidades que eu classifiquei como baratas, do leste europeu, se prepare para gastar pouco – UHU! Uma cerveja em Praga pode custar 1 euro num bar arrumadinho. Já em Madrid ou Berlim, dá para encontrar por 2 ou 3 euros. Esse também é o preço de uma garrafa de vinho da casa dividido entre 3 pessoas, em cidades como Roma e Veneza. Já Londres e Paris são mais caras: nesses lugares a bebida pode sair por até uns 5 euros.

Valor de uma viagem econômica pela Europa por 30 dias

viagem Europa

Berlim

Então, para finalizar o post, vou fazer uma simulação de uma viagem de 30 dias na Europa, pensando nos valores que falei acima e usando exemplos práticos de quando eu estive nessas cidades (em setembro e outubro de 2013 estou morando em Portugal há mais de um ano). Pensei em seis cidades, que em geral são escolhidas num roteiro de quem vai para o velho continente pela primeira vez:  Madrid (4 dias), Roma (5 dias), Paris (5 dias), Londres (5 dias), Praga (4 dias) e Berlim (5 dias).

Valor da passagem: R$2200,00 (com taxas) – esse é o preço médio de uma passagem barata. A média dos preços das passagens subiu muito ultimamente. Se encontrar qualquer coisa abaixo de R$3000,00, tá no lucro.

Custos com hospedagem:

Madrid – 13 euros por noite no Hostal Oliver (quarto privativo). Total: 52 euros

Roma – 21 euros por noite no Colisseum Lodge. Total: 105 euros

Paris – 27 euros por noite no Perfect Hotel (quarto privativo). Total: 135 euros

Londres – 24 euros por noite no Astor Hyde Park. Total: 120 euros

Praga – 20 euros por noite no Czech Inn (quarto privativo). Total: 80 euros

Berlim – 11 euros por noite no Schlafmeile Hostel. Total: 55 euros

Gasto total: 547 euros  (R$ 2300,00)

Custo com transporte entre as cidades: 249 euros (R$ 1045,00), baseado nos valores pesquisados no Goeuro.

Custo por dia com transporte, atrações, alimentação e entretenimento (baseado no ranking Price of Travel):

Madrid – 37 euros. Total: 148 euros

Roma – 39 euros. Total: 195 euros

Paris – 43 euros. Total: 215 euros

Londres – 46 euros. Total: 230 euros

Praga – 20 euros. Total: 80 euros

Berlim – 39 euros. Total: 195 euros

Gasto total: 1063 euros. (R$ 4464,00)

Gasto total para uma viagem de 30 dias: 1.859 euros + passagem = cerca de R$ 11.000,00 (com a cotação de abril/2018 – esse valor em reais varia de acordo com o custo do euro)

Conclusão, o gasto total, por dia, de um mochileiro econômico na Europa Ocidental é de cerca de 60 euros, como a gente já havia dito nesse post sobre a volta ao mundo. Claro, esses preços variam de acordo com seu roteiro, seu nível de conforto ou seu desejo por fazer compras.

Espero que tenha ajudado. Se você tiver dicas de como economizar num mochilão na Europa, por favor, conta para a gente nos comentários!


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer 70 páginas de dicas (DE GRAÇA!)
para planejar sua primeira viagem?




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

396 comentários sobre o texto “Quanto custa um mochilão pela Europa

  1. Oi, Luiza! Tudo bem? Então, estava querendo fazer um mochilão de 2 meses pelo leste europeu. O problema é: eu faço faculdade e a única época que posso passar esse tempo lá é em dezembro e janeiro, ou seja, no inverno. Você acha que vale à pena?

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.