fbpx

Quanto custa viajar para Fernando de Noronha? Preços para 2023/243

Quanto custa viajar para Fernando de Noronha? Neste post, você encontra o orçamento de viagem com os valores para 2023 e 2024.

A resposta envolve uma série de fatores, da época do ano ao seu perfil de viajante. Que tipo de hospedagem você prefere, a mais baratinha ou uma mais confortável? Suas refeições serão no esquema mochileiro sem grana, ou pretende frequentar bons bares e restaurantes?

Há alguns gastos, porém, que não mudam – e tornam Noronha o destino mais caro do Brasil. Passagens aéreas e taxas ambientais são alguns deles, mas o alto custo de vida na ilha, onde praticamente tudo precisa ser “importado” do continente, também joga os preços lá pra cima.

Não é barato, não. Mas vale cada centavo.

Anote: a época mais barata para viajar para Fernando de Noronha é de março a julho, quando os preços caem em até 30%. E pode ter certeza – se tem promoção em passagem e pousada, é nesse período. O problema é que o desconto é dado porque essa é a temporada das chuvas, então pese bem isso antes de fechar negócio. Viagens muito curtas, na época das chuvas, podem acabar com você preso no quarto do hotel.

Passagem para Fernando de Noronha: quanto custa?

O rombo no orçamento começa na passagem, que raramente custa menos de R$ 1500, ida e volta. E isso comprando com antecedência.

Esse é o preço médio para sair de São Paulo. Fica mais barato para quem já vai partir do nordeste, em especial de Recife e Natal, as cidades de onde saem os cinco voos diários para o arquipélago – atualmente há também um voo direto da capital paulista. E, claro, ainda mais caro para quem sair de outras cidades, mais distantes da ilha, tipo Porto Alegre ou Manaus.

Além de variar de acordo com a cidade de origem, os preços podem atingir valores estratosféricos em certas épocas do ano, em especial no Réveillon, quando Noronha se transforma numa espécie de Ibiza sul-americana.

Viagem para Fernando de Noronha

Quanto custa viajar para Fernando de Noronha: passagem é um dos maiores gastos

Há formas de economizar na compra dos voos, mas sem viajar na temporada das chuvas. Você pode tentar achar uma promoção de passagens para Natal ou Recife e dessas cidades fechar um voo isolado para Noronha. A Fernanda Pádua, que trabalha com a gente aqui no 360, fez algo assim.

Outra alternativa é comprar a passagem com milhas. Fiz isso na minha primeira viagem, em 2015. Quando retornei, em 2019, paguei R$ 1300, ida e volta, partindo de Belo Horizonte e com escala em Recife.

Média de custo da passagem aérea: R$ 1500, ida e volta.

O quadro abaixo, da Passagens Promo, mostra os preços de voos partindo de várias capitais brasileiras.

passagens-promo
Passagens aéreas saindo de
Gol REC Recife FEN Fernando De Noronha 07 Mar 11 Mar R$ 956 Azul REC Recife FEN Fernando De Noronha 03 Fev 06 Fev R$ 1071 Azul FOR Fortaleza FEN Fernando De Noronha 20 Mar 28 Mar R$ 1072 Azul MCZ Maceió FEN Fernando De Noronha 21 Mai 24 Mai R$ 1083 Azul SSA Salvador FEN Fernando De Noronha 30 Dez 04 Jan R$ 1166 Gol REC Recife FEN Fernando De Noronha 15 Ago 20 Ago R$ 1287 Azul NAT Natal FEN Fernando De Noronha 15 Jun 21 Jun R$ 1295 Azul FOR Fortaleza FEN Fernando De Noronha 20 Mar 27 Mar R$ 1310 Azul GRU São Paulo FEN Fernando De Noronha 12 Dez 17 Dez R$ 1468 Ver mais ofertas

Fernando de Noronha

As taxas obrigatórias para entrar em Fernando de Noronha

Há duas taxas obrigatórias. A primeira, que deve ser paga online ou na hora que você desembarcar na ilha, é de R$ 87,71 por dia e por pessoa (preço atualizado em 2022).

Portanto, quem fica cinco dias em Noronha paga 431,55; quem passa uma semana desembolsa 557,85. Um mês inteiro no paraíso custaria, só na taxa de preservação ambiental, R$ 6184,93.

Além disso, há uma taxa para entrar na área do Parque Nacional Marinho – não é obrigatória para desembarcar na ilha, mas sem o ingresso você não entra em algumas das praias e áreas mais bonitas do arquipélago, como as Praias do Sancho, do Sueste e a Baía dos Porcos.

Custa R$ 165 (para brasileiros) ou R$ 330 (para estrangeiros) e vale por 10 dias. Você também pode pagá-la online. Menores de 12 anos e maiores de 60 são isentos desta taxa.

Pague as duas taxas online, de preferência alguns meses antes da viagem, para que esse custo venha em outra fatura do cartão. Imprima os comprovantes e leve-os com você, porque será preciso mostrá-los assim que chegar ao aeroporto de Fernando de Noronha.

Pagar antecipadamente, e não na chegada da ilha, também te faz ir de forma bem mais rápida para a praia, já que há uma fila exclusiva na entrada para quem já está com as taxas pagas.

Custo com taxas para uma viagem de 7 dias: R$ 557,85 + R$ 165 = R$ 722,85

Quanto custa a hospedagem em Fernando de Noronha

Há quatro tipos de hospedagem em Fernando de Noronha. Os mais baratos são hostels, que ainda são poucos e perfeitos para quem viaja sozinho e com orçamento limitado, e as hospedagens mais simples, em geral antigas casas de moradores que foram transformadas em pousadas.

E há ainda pousadas-boutique, digamos assim, que são mais novas, bonitinhas e com alguns confortos, tipo piscina.

Por fim, há as pousadas quatro e cinco estrelas, luxuosas e com diárias na casa dos milhares de reais.

3 opções de hostels em Noronha

Cama de dormitório num hostel: a partir de R$ 150 (Viagem de 7 dias: R$ 1050)

3 opções de hospedagens simples em Noronha

Quarto duplo em pousada mais simples: a partir de R$ 400 (Viagem de 7 dias: R$ 2800, ou R$ 1400 por pessoa).

3 opções de pousadas mais confortáveis em Noronha

Quarto duplo em pousada: a partir de R$ 600 (Viagem de 7 dias: R$ 4200, ou R$ 2100 por pessoa)

3 opções de hospedagem de luxo em Noronha

Quarto duplo em hospedagem de luxo: a partir de R$ 1500, mas pode chegar a R$ 5 mil por noite (Viagem de 7 dias: R$ 10500, ou R$ 5200 por pessoa).

Portanto, o gasto com hospedagem varia bastante de acordo com seu perfil. Já fiquei em duas pousadas mais simples, com diárias entre R$ 250 e R$ 400 no quarto duplo; e também numa pousada mais legalzinha, com o quarto duplo na casa dos R$ 600.

Hospedagem em Fernando de Noronha

Quanto custa comer e beber em Fernando de Noronha

Esse é outro item onde os gastos podem variar completamente. Uma cerveja na beira da praia custa em torno de R$ 15. Caipirinhas custam entre R$ 30 e R$ 40, dependendo do estabelecimento.

As opções econômicas de refeição são sanduíches, crepes e tapiocas, que custam entre R$ 25 e R$ 50. Um prato feito num restaurante barato sai por algo entre R$ 40 e R$ 60. No supermercado, uma água de 1,5 litro custa R$ 8.

Há restaurantes melhores onde porções ou pratos individuais custam entre R$ 60 e R$ 80, mas, no geral, espere gastar pelo menos R$ 100 sempre que resolver comer num lugar assim. E se prepare para contas que passam de R$ 250 caso vá para estabelecimentos mais concorridos, com vista para o pôr do sol, por exemplo.

Numa viagem realmente econômica, é possível gastar entre R$ 60 e R$ 90 por dia com alimentação. Quem opta por  restaurantes bons no almoço e no jantar pode reservar entre R$ 300 e R$ 400 por dia.

O ideal é variar, comendo algumas vezes nos lugares mais legais, mas economizando de vez em quando. Lembrando que a conta não inclui baladas e nem um dia de várias cervejas na praia:

Média de gastos com 7 dias de alimentação econômica: R$ 70 x 7 = 490

Média de gastos com 7 dias de alimentação em bons restaurantes: R$ 300 x 7 = 2100

Viajar para fernando de Noronha

Quanto custam os passeios em Fernando de Noronha

Todos os passeios são opcionais, mas honestamente, eu não economizaria aí, afinal não é todo dia que se está em Noronha.

Os dois mais tradicionais são o Ilha Tour, que dura um dia inteiro e te leva nos pontos mais importantes da ilha, e o passeio de barco, que dura uma manhã. Na Fdinoronha (WhatsApp 81 99523-0646), empresa que me levou para os passeios, o combo barco + Ilha Tour custa R$ 439.

Além disso, há outros passeios, particulares ou em grupo. Em 2015 eu fiz o mergulho de cilindro e recomendo muito. Fiz com a Mar de Noronha, que trabalha na Praia do Porto (basta procurar pela barraca vermelha). O mergulho de uma hora custa R$ 400. Se quiser fazer uma trilha guiada, acrescente entre R$ 180 e R$ 300, dependendo de qual você escolher. E vale acrescentar também pelo menos R$ 150 para pagar guias durante o snorkeling.

Por falar nisso, você vai usar snorkeling em praticamente todos os dias, ainda mais se sua viagem for na época de maior visibilidade abaixo d´água, que é em setembro e em outubro. Coloque na conta mais R$ 40 pelo aluguel do equipamento, por dia (snorkel + máscara + nadadeira + colete salva-vidas).

Veja também: 
O mais completo guia de viagem para Fernando de Noronha
Onde ficar em Fernando de Noronha, passo a passo
As 7 melhores praias de Fernando de Noronha e o mapa da ilha
Como mergulhar de cilindro e snorkeling em Fernando de Noronha
Quando ir para Fernando de Noronha: a melhor época

Mergulho em Fernando de Noronha

Câmeras subaquáticas também podem ser alugadas e custam entre R$ 100 e R$ 120 por dia.

É só somar: reserve pelo menos R$ 1200 para passeios e atividades

Custo do transporte em Noronha

Muita gente opta por alugar um buggy em Noronha. É um gasto desnecessário. A diária custa entre R$ 350 e R$ 500 e a gasolina em Noronha, onde há apenas um posto de combustíveis, passa dos R$ 10. Dez reais o litro.

A ilha é pequena e pode ser percorrida de ônibus. Sai um ônibus de cada sentido, um do Porto e outro da Praia do Sueste, a cada 30 minutos, entre 7h e 23h30. Os dois fazem o mesmo trajeto, percorrendo toda a ilha. A passagem custa R$ 5.

Outra alternativa é pegar táxi. Os preços das corridas são tabelados e variam entre R$ 25 e R$ 60, dependendo do trecho percorrido.

No mais, a ilha é pequena e dá para fazer muita coisa a pé.

Vai pegar só ônibus? Espere gastar R$ 20 por dia (R$ 140 para uma semana) – e vai sobrar. Vai pegar só táxi? Serão cerca de R$ 100 por dia (R$ 700 para uma semana, ou a divisão disso pelo número de pessoas que vão no táxi). O ideal, no entanto, é mesclar os dois meios de transporte. E uma ou outra caminhada, quando o sol não estiver muito quente.

Quanto custa viajar para Fernando de Noronha

Quanto custa viajar para Fernando de Noronha: outros gastos

Você dificilmente vai gastar com lembrancinhas, já que não há o que comprar – talvez uma coisa ou outra nas lojas do Parque Nacional Marinho ou do Projeto Tamar.

E tome cuidado para não tomar multa. E das grandes. Fernando de Noronha é uma área de proteção ambiental. Com isso, há uma série de coisas que você não pode fazer lá. Não é permitido nadar em alguns lugares e em certas praias sua presença só é autorizada de colete salva-vidas. Não para sua proteção, mas para que você apenas flutue e não destrua os corais ao pisar neles.

Essa é a situação nas Praias do Sueste e do Atalaia – violar a regra dá multa. Retirar pedras, conchas ou qualquer material do meio ambiente também pode fazer com que você seja multado. A taxa pode chegar aos R$ 5 mil, conforme essa matéria do G1.

Um grupo de turistas estrangeiros foi multado em R$ 10 mil, por pessoa, por invadir áreas de proteção ambiental. Saiba o que é permitido. Isso é importante para não fazer bobagem, tanto para seu bolso quanto para a vida marinha.

Praia do Atalaia, Fernando de Noronha

Praia do Atalaia, Fernando de Noronha

Hora de somar: quanto custa viajar para Fernando de Noronha?

Os números abaixo são para uma viagem de 7 dias.

Passagem: A partir de R$ 1500

Custo médio de hospedagem: Ou R$ 1050 (se for cama em hostel); ou R$ 1400 (se for dividir quarto duplo em pousada simples); ou R$ 2100 (se for dividir quarto duplo em pousada melhor); ou R$ 5000 (se for dividir quarto duplo em hospedagem de luxo).

Taxas obrigatórias: R$ 557,85 (taxa ambiental) + R$ 165 (ingresso no parque) = R$ 722

Média de gastos com passeios: R$ 1200

Média de alimentação: R$ 500 (alimentação econômica) ou R$ 2100 (comendo todos os dias em restaurantes).

Média de gastos com transporte: R$ 140 (se andar só de ônibus) ou R$ 700 (se andar só de táxi e não dividir as corridas com ninguém).

Outros gastos: Compre protetor solar, repelente, shampoo e sabonetes na sua cidade, pois essas coisas são caras em Noronha. Reserve uns R$ 50 para água, que pode ser comprada no supermercado por R$ 8 cada garrafa grande.

Mergulho Noronha

Média de custos de viagem de uma semana no esquema econômico:

R$ 1050 de hospedagem, R$ 722 de taxas, R$ 1200 de passeios, R$ 500 de alimentação, R$ 140 de transporte e R$ 50 de extras. Total: R$ 3662, isso sem a passagem aérea.

Se você conseguir conseguir comprar os voos por R$ 1200, que é um preço ótimo, a viagem econômica fica em cerca de R$ 4800. Note que dá para diminuir quase mil reais desse valor não fazendo passeios. É possível conhecer muita coisa por conta própria, outras não. São escolhas, né?

Média de custos de uma semana num esquema confortável, ficando em boas pousadas (não de luxo), só comendo em bons restaurantes e andando de táxi:

R$ 2100 (dividindo quarto duplo em pousada melhor), R$ 722 de taxas, R$ 1200 de passeios, R$ 2100 de alimentação, R$ 350 de transporte (já dividi o valor do táxi por dois, para o caso de casais) e R$ 50 de extras. Total: R$ 6176, sem a passagem área. Acrescente o voo e você vai gastar cerca de R$ 7600.

Há, claro, formas de gastar bem mais – não vou fazer as contas de quem quer ficar numa hospedagem de luxo ou alugar um buggy, mas os valores atualizados estão todos no texto, basta somar.

Mas há também maneiras de gastar menos, seja o resgate da passagem com milhas, seja cortando alguns passeios, diminuindo a duração da viagem ou mesclando momentos econômicos com boas refeições.

É caro viajar para Fernando de Noronha? Muito. Gastei quase três vezes menos nos Lençóis Maranhenses que indo para lá. Mas valeu cada centavo. E vivo juntando moedinhas para voltar – mesmo que eu precise de milhares delas.

5/5 - (2 votes)

Autor

  • Rafael Sette Câmara

    Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

48 comentários sobre o texto “Quanto custa viajar para Fernando de Noronha? Preços para 2023/243

  1. Nossa super valiosa suas dicas. Fiquei em dúvida sobre nadar na praia do atalaia, não posso, ou posso com colete?
    Muito obrigada por tamanha dedicação, facilitando assim minha vida. Um abraço,

  2. Parabéns pelo relato e dicas, já da para ter uma boa ideia de gastos, pena que taxa seja a segunda palavra da ilha, lugar muito bonito, no futuro próximo estarei na ilha, abraços.

    1. Oi, Adalberto. Vale muito a pena! Lugar mais incrível que já fui no Brasil.

      Honestamente, não acho as taxas um problema, não. São justificadas, dado o isolamento da ilha e a necessidade de proteger o local. Agora, se são bem investidas é outra coisa…

      E outra: não são as taxas que deixam Noronha cara, é a soma de tudo. Passagem, hotel, comida, etc. Mas repito: vale demais.

    1. É caro mesmo, Ariel, e no geral concordo contigo. Mas só uma observação: não dá pra comparar Noronha com qualquer praia caribenha que eu conheça. Porque a força ali é a vida marinha, que é comparável a poucos lugares do mundo, e a exclusividade, já que há um limite de pessoas por dia, os produtos vêm todos importados e de navio, do continente, etc. Tudo isso joga os preços pra cima.

      Nesses sentidos, Noronha precisa ser comparada com as Ilhas Galápagos ou com as Malvinas, destinos igualmente caros.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.