O que fazer em Valência: roteiro de dois dias

O que fazer em Valência: roteiro de dois dias

Valência é a perfeita combinação do passado com o futuro. Marcada pelo contraste entre seu centro histórico e a região da modernosa e megalomaníaca Cidade das Artes e das Ciências, a cidade também tem personalidade forte no que diz respeito a sua cultura: possui características próprias que só podem ser encontradas naquela região da Espanha. Para começar, a primeira língua dos moradores dali é o valenciano. Embora seja considerada apenas uma variação do catalão, os moradores da Comunidade Valenciana se orgulham de seu idioma, que está presente nas placas, nomes das ruas, é a língua oficial das escolas e serviços públicos. Mas não se preocupe, pois o espanhol é bem aceito e muito utilizado no setor de turismo.

A gastronomia também se destaca. Valência é famosa por ter inventado a paella, o prato mais conhecido da culinária espanhola, mas que ali tem uma receita peculiar e que, de acordo com eles próprios, é a única verdadeira. A horchata, bebida que se parece um leite de amêndoas, também famosa em toda a Espanha, tem sua origem ali, assim como a Água de Valência, para os happy hours nos bares da cidade. Veja agora um roteiro de dois dias para conhecer tudo o que Valência tem a oferecer.

Leia também: Em busca da autêntica Paella Valenciana

O que fazer em Valência: Centro Histórico

Roteiros de dois dias em Valência

Dia 1

Comece seu dia com um passeio pelo Centro Histórico de Valência. Você pode tanto fazer um free walking tour, que já cobre boa parte das atrações da cidade antiga, quanto passear por conta própria. Um bom ponto de partida é a Plaza Redonda. Ali ficam alguns vendedores de artesanato e, nos domingos de manhã, a região se transforma em um tradicional mercado das pulgas. A praça fica bem próxima à Catedral de Valência, o edifício mais antigo da cidade, construído entre entre os anos 1252 e 1482, sobre o que antes era uma mesquita. A torre da Catedral é conhecida como Miguelete e proporciona belas vistas da cidade.

O que fazer em Valência: Torre Santa Catalina

Campanário de Santa Catalina

Bem próxima à Catedral fica a Igreja de Santa Catalina, um belo templo de estilo barroco. A torre do Campanário também é um ótimo ponto para observar a vista da cidade, com a vantagem de que dali será possível ver também a Catedral. Saindo de lá, passe pela Horchatería Santa Catalina (Plaza de Santa Catalina, 6) para provar um dos mais tradicionais ícones gastronômicos da cidade. Feita a partir dos tubérculos de uma planta chamada chufa, a Horchata é uma bebida não alcoólica muito consumida em Valência, em especial nos meses de verão. Há dezenas de horchaterías espalhadas pela cidade, mas a Santa Catalina é a mais famosa.

O que fazer em Valência:Horchateria Santa Catalina

O que fazer em Valência: Horchata

Em seguida, passe em frente ao Palacio del Marqués de dos Aguas, que tem uma fachada barroca incrivelmente detalhada, feita em alabastro. Lá dentro funciona o Museu Nacional de Cerâmica e Artes Santuárias. Depois é hora de conhecer o Mercado Central, que fica dentro de um bonito prédio e ainda é usado pelos valencianos em suas compras diárias.

O que fazer em Valência: Palácio

Palacio del Marqués de dos Aguas

Em frente a uma das saídas do mercado está o restaurante El Trocito del Medio (Calle de Blanes, 1,). Ali, você escolhe o prato e o chef o prepara com ingredientes que ele vai buscar no mercado na hora. É uma boa opção para quando a fome apertar.

O que fazer em Valência: Mercado

Mercado Central de Valência

Para completar o passeio pelo centro histórico, passe pela Lonja de la Seda (Carrer de la Llotja, 2), o antigo mercado de seda de Valência que hoje é considerado um Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. O local é uma bela construção gótica e um dos edifícios mais famosos da cidade.

Termine o a tarde tomando uma refrescante Água de Valência, drink oficial por ali, no Café de las Horas (Carrer del Comte d’Almodóvar, 1) ou no El Cafetin (Plaça de Sant Jaume, 2). O primeiro é famoso por ter sido o criador da bebida, que leva suco de laranja, espumante, vodka, canela e limão. Sua fama, no entanto, vem acompanhada de preços mais salgados. O El Cafetin, por outro lado, é mais modesto e barato, mas também prepara o drink da melhor qualidade.

Dia 2

Se você está hospedado no centro histórico, caminhe até a Torre de Quart e Torre de Serranos, duas construções que faziam parte da antiga muralha que cercava a cidade em tempos medievais. Passando por elas, você estará fora da parte antiga de Valência. Logo em frente você verá o Jardín del Turia, uma belo parque construído no local onde antes passava o rio Turia, que foi aterrado por causa das enchentes. Esse é um bom lugar para uma caminhada ou pedalada relaxante.

O que fazer em Valência: Parque

Seguindo até o final, você chegará na Cidade das Artes e das Ciências de Valência, um mega complexo com ar futurista que abriga um planetário, Museu de Ciências, Aquário, Cinema, Casa de Shows e jardins. Se você pretende visitar tudo, programe-se para estar ali por algumas horas. Uma alternativa é visitar apenas a área externa. O Museu de Ciências é interessante para quem vai com crianças. A área ao redor da Cidade das Artes é moderna e repleta de lojas de grife, restaurantes, cafés e bares.

Cidade das Artes e das Ciências de Valência

Não deixe de reservar uma das refeições para provar a autêntica Paella Valenciana, de preferência dentro dos limites do centro histórico. Ao contrário do que acontece no resto do país, a Paella Valênciana, que é a original, não leva mariscos, mas sim carnes de frango e coelho. Os moradores da região têm muito orgulho dessa receita e a comem pelo menos uma vez por semana, geralmente em reuniões de família.

Se você tiver tempo ou for visitar a cidade no auge do verão, vale a pena incluir um passeio pelas regiões da praia e do porto.

Hospedagem em Valência

O melhor lugar para ficar em Valência é o Centro Histórico. Como não é muito grande, você vai poder caminhar para todas as partes (até mesmo para a região da Cidade das Artes e das Ciências), terá muita opção de restaurantes e ainda vai conseguir ver de perto o clima e o dia a dia da área mais movimentada da cidade. Há diversas opções de hotéis para todos os estilos e bolsos no Booking.com.

Você pode conferir mais dicas de hospedagem no nosso post Onde ficar em Valência.

Já chamei de casa a Cidade do Cabo, Chandigarh, Buenos Aires e Barcelona, mas acabo sempre voltando pra minha querida BH. Gosto de literatura, cervejas, música e artigos de papelaria, mas minha grande paixão é contar histórias. Por isso, desde 2011 viajo o mundo e escrevo sobre o que vi. Também estou no blog sobre escrita criativa Oxford Comma.

Siga @natybecattini no Instagram

Deixe um comentário

RBBV - Rede Brasileira de Blogueiros de Viagem
ABBV - Associação Brasileira de Blogs de Viagem

Parceiros: