Compras no Paraguai: dicas úteis

Confesso que não sou um especialista e nem tenho técnicas secretas para quem pretende fazer compras no Paraguai, mas minha família tem histórico no assunto. Nunca vou me esquecer do Natal de 1994, quando a parentada toda voltou de uma excursão à Ciudad del Este.

Adultos podem até ser consumistas, mas crianças entendem o valor de uma muamba melhor do que ninguém. Ainda mais se os presentes forem coloridos, barulhentos e do tipo que você nunca viu aqui no Brasil. Pois é, caro leitor, eu já me dei bem com produtos made in Paraguai. O curioso é que quando eu mesmo fui lá, em junho de 2013 e novamente em 2016, não abri a carteira para comprar nada. Mesmo assim, pesquisei preços e entrei em várias lojas, tudo para preparar este guia.

Compre com moderação

Já se foi o tempo em que todo produto comprado no Paraguai era sinônimo de falsificação. Hoje é possível encontrar marcas de qualidade por lá, muitas vezes a preços mais baixos do que os praticados no Brasil. E isso não significa que Ciudad del Este seja um ambiente completamente livre da pirataria ou dos golpes – é preciso tomar certos cuidados para não transformar o que seria uma economia num rombo no orçamento.

Quem conhece o 360meridianos sabe que defendemos a bandeira de diminuição no consumismo. Já fizemos até uma reflexão sobre isso por aqui, incentivando as pessoas a viajarem mais e gastarem menos com compras. Isso não significa não gastar nada, óbvio. E funciona como dica para evitar roubadas: quem for equilibrado e pensar duas vezes antes de sacar a grana do bolso, comprando só itens necessários, tem bem menos chances de se dar mal do que aqueles que compram por impulso.

Veja também: Onde ficar em Foz do Iguaçu

O que fazer em Foz do Iguaçu

Guia completo de viagem para Foz do Iguaçu

Ciudad del Este: chegando na Miami Guarani

A Ponte da Amizade, construída nos anos 50 e 60 sobre o rio Paraná, liga o Brasil ao Paraguai. Foz do Iguaçu e Ciudad del Este são duas irmãs que cresceram divididas por um rio – poucos minutos separam o centro de Foz da Ponte da Amizade. Inclusive, é possível ver o centro de Ciudad del Este de algumas partes de Foz. Na foto abaixo, por exemplo, vemos os prédios de Ciudad del Este lá no fundo. Até parece um lugar bacana, né?

Dicas de compras no Paraguai

Ciudad del Este vista de Foz

Só que não. Veja bem, eu tenho certeza absoluta que o Paraguai é um país cheio de paisagens bonitas a serem descobertas. Até me arrisco a dizer que a própria Ciudad del Este tem partes bacanas, mas definitivamente não na região onde milhares de brasileiros fazem compras todos os dias, logo depois da Ponte da Amizade. Essa parte é suja, feiosa e caótica. Então tenha em mente que seu objetivo ali é fazer compras e, para quem se interessa por esse tipo de coisa, viver uma experiência, err, antropológica diferente.

Você pode chegar na Ciudad del Este de várias formas. É possível cruzar a ponte a pé, desviando de sacoleiros que passam por lá o tempo todo. Também é possível cruzar de táxi ou do ônibus, com um pouco mais de conforto. E tem quem contrate uma agência de turismo local, que faz o traslado, sem dúvida a forma que dá menos dor de cabeça. Nós fomos assim, com a Loumar Turismo*, agência de Foz do Iguaçu.

Teoricamente você precisa ter pelo menos a Carteira de Identidade para cruzar a fronteira. Na prática a história é outra… o fluxo de pessoas é tão grande, principalmente nos feriados, que centenas de turistas cruzam a fronteira sem passar pela imigração (mas nem por isso deixe de levar o documento de identidade).

A única burocracia para cruzar a ponte é vencer o engarrafamento de carros que costuma se formar por lá. Mas atenção: antes de comprar o Paraguai inteiro, lembre-se de que há um limite para compras no exterior. Você pode até não ter sido parado para entrar no Paraguai, mas provavelmente será na hora de voltar ao Brasil.

Como fazer compras no Paraguai

Compras no Paraguai: lugares confiáveis

Meu notebook tinha acabado de bater as botas quando fomos ao Paraguai. Por isso, virou prioridade na minha lista de compras. Eu também procurava por uma câmera e outros produtos eletrônicos. Até achei opções baratas, mas como saber se a loja é confiável ou não? O medo de perder dinheiro, comprar um produto falsificado ou ser enganado me persegue desde que vivi na Ásia, por isso confesso que estava com os dois pés atrás.

Para resolver este problema, pedimos a orientação do guia que acompanhou a turma de brasileiros até Ciudad del Este. Segundo ele, os lugares mais confiáveis são o Shopping del Este, a Casa China e a Nave Shop.  No  Shopping del Este você vai encontrar de tudo – lojas de eletrônicos, informática, perfumes, brinquedos, bolsas, roupas e artigos esportivos. Esse shopping fica do lado do lugar onde os ônibus e vans costumam parar, logo depois da ponte.

A Nave Shop também vende de tudo isso, mas costuma ser muito indicada por quem procura maquiagens e produtos de beleza, além de vários produtos de informática. Já na Casa China ficam várias lojas de departamento, com produtos de todos os tipos. Todas as lojas ficam na mesma região.


Visualizar Compras no Paraguai em um mapa maior

Fomos nos três. De fato, nesses lugares encontramos produtos que pareciam ser confiáveis e lojas perfeitamente normais, que poderiam estar em qualquer shopping brasileiro. Neste link aqui você encontra uma lista com mais opções. Vale também ir pelas dicas do Gustavo, leitor do blog que mora em Foz e deixou informações valiosas lá nos comentários.

Cuidados na hora de fazer compras no Paraguai: os golpes

O golpe é velho e usado em todas as partes do mundo, seja no Paraguai ou em Hong Kong. Tentaram comigo, e olha que eu fiquei só duas horas no país. Funciona assim: você procura um produto da marca X. O vendedor jura que tem e – o melhor – por um preço fantástico. Sabe o que o comprador sensato acha de preços fantásticos, seja aqui no Brasil ou lá no Paraguai?  Cilada, e das grandes, Bino.

Desconfie. Foi o que eu fiz. Pedimos para ver o produto que ele jurava ter. Ele enrolou, pediu para o colega buscar no estoque, telefonou para outro, disse que já iam trazer… e por fim ofereceu um produto genérico, não sem garantir que era uma marca ainda melhor. Mentira, óbvio. Regra básica: nunca compre sem ver (e testar) o produto. Jamais saia da loja sem abrir a embalagem e conferir o que está dentro.

Além disso, sempre tome cuidado com seus pertences e não dê bobeira nas ruas, com um monte de sacolas nas mãos. Só compre dos vendedores ambulantes se seu objetivo for achar produtos falsificados, não importa o quanto eles garantam que a mercadoria é original.

Ciudad del Este - compras no Paraguai

Preços: o que vale a pena comprar no Paraguai

Eu achei computadores mais baratos do que no Brasil, mas nenhum preço de outro mundo. Como não tinha levado dinheiro em espécie, apenas cartão de crédito, o valor ainda seria acrescido de IOF, o que já tirava uma parte da vantagem. Juntei isso com o medo de dar errado. Como disse acima, em várias lojas os eletrônicos parecem ser de ótima qualidade. Mesmo assim, um produto sempre pode vir com defeito de fábrica, seja ele vendido no Brasil ou no Paraguai. A diferença é que vai ser muito mais difícil trocar a mercadoria se ela tiver sido vendida em outro país. Por isso, preferi deixar pra lá.

Mas e outros produtos, como maquiagens, bolsas e perfumes? Bom, eu não saberia te dizer o preço justo para essas mercadorias nem aqui no Brasil, muito menos lá no Paraguai. Mas a Clarissa, do ótimo blog Dondeando por aí, te ajuda nessa área.  Ela quis facilitar ainda mais a sua vida e deu outra dica preciosa: vale a pena comprar produtos de decoração no Paraguai, como luminárias, pratos, jogos de copo e talheres e papel de parede, tudo de qualidade, garante a Clarissa. Os preços também são interessantes para quem procura por brinquedos e jogos eletrônicos.

Também não deixe de ler o blog Paraguai Pink, provavelmente o mais detalhado sobre compras no Paraguai. Lá você encontra a descrição de várias lojas da Ciudad del Este, incluindo mapas e mais mapas com o endereço do tesouro (e das boas pechinchas).

Dicas de compras no Paraguai

Comprei de tudo. E agora? Quais as regras da alfândega?

A cota isenta para compras no exterior por via aérea é de US$ 500. Para via terrestre, que costuma ser o caso de quem compra no Paraguai, esse limite é de US$ 300. Ficam de fora dessa taxa celulares, relógios de pulso e câmeras. Ou seja, teoricamente você pode ir ao Paraguai e comprar uma câmera e um celular + US$ 300 em outras mercadorias.

Um detalhe: os itens listados (celular, relógio e câmera) só serão considerados isentos se for comprovado que que são objetos de uso pessoal durante aquela viagem ao exterior. Ou seja, essa regra não funciona se você for ao Paraguai, ficar duas horas e voltar ao Brasil, mas só se passar alguns dias por lá e de fato usar a câmera, por exemplo. Por isso,  uma câmera comprada por quem passa uma tarde no Paraguai costuma ser taxada, entrando na cota dos US$ 300 que falamos acima. Tudo depende do contexto e da avaliação do fiscal responsável.

Passou do limite de US$ 300? Será cobrado 50% em impostos do valor excedente. Ou seja, se você comprou U$ 400, então há um excedente de US$ 100, por isso terá que pagar US$ 50 em impostos, totalizando US$ 450 pelas compras, tudo devidamente legalizado.

E lembre-se que essa regra é por mês. Por isso, nada de fazer compras dois dias seguidos para tentar driblar a lei. Mais uma prova de que é preciso pensar muito antes de comprar, caso contrário você pode ter uma surpresa desagradável quando voltar ao Brasil.  Para deixar tudo ainda mais claro, vale assistir ao vídeo abaixo, produzido pela Receita Federal.

Vale lembrar também que até para a cota de US$ 300 existem regras. Os produtos que você comprar só entrarão na cota isenta se forem para você, nunca para revenda. Nas palavras da Receita, essa cota “não pode ser utilizada para trazer bens que, por sua natureza ou quantidade, revelem destinação comercial.”  Você obviamente também não pode comprar produtos de importação proibida.  Detalhes aqui.

Vale a pena fazer compras no Paraguai?

Depende. Francamente, eu não sairia do Brasil apenas para fazer compras no Paraguai, a não ser que eu morasse na região de Foz do Iguaçu. Agora, se você tem uma viagem marcada para Foz, certamente vale a pena dar um pulinho no Paraguai, nem que seja só para conhecer. Comprando com cuidado e pesquisando bastante é possível sair da Ciudad del Este com a sensação de que bons negócios foram feitos.

Por fim, a dica mais importante para quem vai fazer compras no Paraguai é: não troque bons preços pela experiência de conhecer as Cataratas brasileiras e as quedas argentinas. Também não deixe de conhecer Puerto Iguazú por conta das compras. Isso seria um péssimo negócio.

*O 360meridianos teve o apoio da Loumar Turismo durante a viagem pela região de Foz do Iguaçu. 

*Imagem destacada: Ekem, Wikimedia Commons.


Compartilhe!



Com o 360meridianos, você encontra as melhores opções para planejar a sua viagem. Confie em quem já tem prática no assunto!

 

Reserve seu hotel com o melhor preço e alto conforto

 


Veja as melhores opções para seguros de viagem

 


Transfira dinheiro para o Brasil e exterior com menos taxas

 


Alugue veículos com praticidade e comodidade

 




Quer nosso kit de Planejamento de Viagens?
Contém um Ebook, tabelas de orçamento,
roteiro e check-list (DE GRAÇA!)




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

269 comentários sobre o texto “Compras no Paraguai: dicas úteis

    1. Em termos de imigração, Luiz? Só com RG em bom estado você passa. Mas pode levar passaporte também, se quiser.

      Se a dúvida é sobre os itens em circunstância de viagem, você vai ter que provar que ficou quatro dias no Paraguai. Aí leve a reserva de hotel, gastos no Paraguai e certifique-se se passar pela imigração na saída do Brasil e na entrada do Paraguai, para registrar isso.

      Abraço.

  1. E quanto a nossa própria bagagem? Suponhamos que eu cruzei a Ponte da Amizade com uma mochila nas costas, portando meu PC, telefone celular, algumas peças de roupa, camera fotográfica, remédios e outras coisinhas assim… Corro o risco de ser barrado no retorno e meus bens serem ´´confundidos´´ com produtos que adquiri na Ciudad del Este???
    Corro risco de ter meus bens confiscados ou ter que pagar multa ou qualquer coisa assim???

    1. Na teoria você tem que levar nota fiscal, Guilherme, justamente por causa disso. A alfândega costuma usar de bom senso também: computador velho, selo de produção do equipamento no Brasil (ou vistoria) servem de prova, mas o ideal é ter a nota.

      Abraço.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.