fbpx

5 documentos para viajar para Europa: o que levar para a imigração

Este texto é um guia com todos os documentos necessários para viajar para a Europa e passar pela imigração em 2023 e 2024.

Viajantes brasileiros não precisam de visto para entrar na maioria dos países da Europa – pelo menos se a viagem for de turismo e com até 90 dias de estadia.

Mas a dispensa de visto não significa que você terá entrada garantida no velho continente.

Assim que desembarcar em solo europeu, você passará pelos agentes de imigração. Eles decidirão se você pode entrar ou não. Para não ter problemas, é bom anotar e providenciar com antecedência os documentos e certificados para viajar para Europa.

O quê precisa para Viajar para Europa?

  • Passaporte válido
  • Seguro viagem com cobertura de pelo menos 30 mil euros
  • Comprovantes de hospedagem ou carta-convite
  • Comprovantes financeiros
  • Passagens de ida e volta

Não existem mais as restrições por conta da Covid-19!

Vamos nos aprofundar em todos esses tópicos a seguir:

Documentos para entrar na Europa e passar pela imigração em 2023 e 2024

Veja quais são os documentos exigidos para entrar na Europa atualmente.

1. Seguro Viagem Obrigatório

Tanto países que fazem parte da União Europeia como os países signatários do tratado de Schengen, exigem de seus visitantes a obrigatoriedade de ter um seguro de viagem com cobertura de até 30 mil euros para viajar por essas nações.

O seguro pode ser cobrado na hora da imigração.

Além disso, é fundamental não só contratar um seguro de viagem, como também escolher um bom seguro, um produto que garanta cobertura em caso de Covid. E também, claro, que cubra outras emergências médicas, hospitalares e jurídicas.

Temos um parceiro que é um buscador de seguros de viagem, que ajuda a encontra o seguro com melhor custo/benefício, economizar e atender essa exigência. E leitores do 360meridianos ainda tem até 25% de desconto: basta usar o código 360MERIDIANOS05

Seguro Viagem:
Europa
Intermac I60 Inter (exceto EUA) +Covid-19 Intermac I60 Inter (exceto EUA) +Covid-19
Assistência médica USD 60.000
Bagagem extraviada USD 750 (SUPLEMENTAR)
*Valor referente a 7 dias de viagem.
AC 35 EUROPA (Exceto EUA) COVID-19 AC 35 EUROPA (Exceto EUA) COVID-19
Assistência médica EUR 35.000
Bagagem extraviada EUR 1.200
*Valor referente a 7 dias de viagem.
UA 40 EUROPA (exceto EUA) COVID-19 UA 40 EUROPA (exceto EUA) COVID-19
Assistência médica USD 40.000
Bagagem extraviada USD 200 (SUPLEMENTAR)
*Valor referente a 7 dias de viagem.

Melhores seguros de viagem para a Europa com cupom de desconto!

Várias seguradoras trabalham com produtos específicos para o Tratado de Schengen:

  • O Affinity 60 tem cobertura de até 60 mil euros e tem cobertura para Covid. Esse seguro é hoje dono do melhor preço e custo/benefício dentre as opções que cobrem problemas relacionados à pandemia.
  • O GTA 75 Euromax tem cobertura de até 75 mil euros, o que é ótimo! E também garante cobertura para Covid-19.
  • O Intermac 60 Prata também tem ótima cobertura e preço competitivo, além de cobertura contra Covid.

Nossa dica, como já disse ali em cima, é cotar com a Seguros Promo. Não se esqueça que leitores podem usar nosso cupom de desconto: 360MERIDIANOS05.

documentos para viajar para a Europa
Escolher um bom seguro de viagem é essencial para entrar na Europa

2. Passaporte válido para entrar na Europa

Você precisa ter um passaporte válido para viajar para quase todos os países do mundo. Não é diferente na Europa.

Para o caso dos países do Tratado de Schengen, a regra é que seu passaporte precisa ter pelo menos três meses de validade após a data esperada para o fim da viagem.

Vai voltar no começo de dezembro? Seu passaporte precisa valer até o começo de março.

Mas lembre-se que nem todos os países da Europa assinaram esse tratado. Para os outros, em geral vale a regra de que seu passaporte precisa ter pelo menos seis meses de validade na hora do embarque.

Portanto, quando seu passaporte estiver a seis meses de vencer, corra para fazer um novo.

Veja também:
• Como planejar uma viagem para Europa
• Como tirar um passaporte brasileiro
• Como ficar na Europa (legalmente) por mais de 90 dias

3. Comprovantes de hospedagem ou carta-convite

A imigração européia quer saber onde você vai ficar hospedado (e assim ter garantias de que você é um turista, não alguém tentando fazer a vida ilegalmente por lá).

Por isso, reserve seus hotéis com antecedência, pela internet mesmo: nós temos várias indicações de hospedagem na Europa, com as melhores localizações e para todos os bolsos.

Imprima e leve com você todos os comprovantes de reserva.

Vai ficar na casa de alguém? Sem problemas, mas nesse caso você precisa ter uma carta-convite, um documento em que seu anfitrião diz que vai te receber. Nós explicamos como fazer a carta-convite em outro texto. Importante: não descuide dessa regra. A carta-convite é frequentemente exigida na imigração de vários países.

A Itália é um dos países signatários do tratado de Schengen

4. Qual valor mínimo para entrar na Europa? Quantos euros levar por dia?

Em geral, para entrar na Europa é preciso comprovar cerca de 100 euros por dia.

Porem, esse valor diminui caso você já vá com as hospedagens reservadas. Nesse caso, em geral, é preciso ter entre 50 a 70 euros por dia de viagem (e por pessoa) – dependendo do país.

A boa notícia é que viajantes econômicos que tenham reservas em hostels precisam comprovar um valor menor, cerca de 35 a 45 euros por dia.

Note que você não precisa gastar isso de fato. E pode ser até que gaste muito mais. O importante é comprovar ter esse dinheiro, seja com saldo em conta bancária, cartão de crédito ou dinheiro em espécie.

Converse com seu gerente sobre o assunto antes de viajar e peça comprovações específicas para esse caso. Aproveitando, não se esqueça de liberar o uso de seus cartões no exterior. Você pode fazer isso em qualquer caixa eletrônico – alguns bancos permitem que seja feito até pela internet.

Dica final, de algo que aprendi na prática: sempre leve também um pouco de dinheiro em espécie com você. Não precisa ser tudo, até por questões de segurança, na imigração podem pedir para que você mostre dinheiro em espécie, mesmo que essa regra não esteja escrita em lugar nenhum. Aconteceu comigo.

5. Passagens de ida e volta

Eles querem ter garantias de que você vai voltar para casa depois de gastar seus suados euros na Europa. Portanto, imprima todos os seus comprovantes de passagens e leve com você. Inclusive, pode ser necessário que você apresente a passagem de retorno no momento do check-in no Brasil.

Passagens baratas para Europa

Atualmente, espere pagar entre R$ 4000 e R$ 6000 por um voo de ida e volta para o velho continente.

Para encontrar preços mais baixos que isso, você precisa ficar de olho nas promoções e comprar suas passagens com grande antecedência.

Etias: novo documento será obrigatório a partir de 2024

Cidadãos brasileiros que estão planejando uma viagem à Europa no próximo ano precisarão levar um documento adicional: a autorização de viagem eletrônica ETIAS (Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem).

Mas atenção: o ETIAS ainda não está em funcionamento e a União Europeia ainda não confirmou quando será formalizado. Apenas que será em 2024.

O ETIAS será exigido para visitas de turismo, negócios ou trânsito de até 90 dias em qualquer um dos 27 países que fazem parte do Espaço Schengen.

O objetivo do ETIAS é reforçar a segurança das fronteiras europeias e facilitar a entrada de viajantes que atualmente não precisam de visto para visitar a União Europeia.

Além do Brasil, outros 14 países da América Latina também precisarão obter o ETIAS antes de viajar para a Europa. A lista inclui países como Chile, Colômbia, México, Argentina, Uruguai, entre outros.

Para solicitar o ETIAS, os viajantes precisarão preencher um formulário online e fornecer informações pessoais e de viagem.

As autoridades europeias analisarão esses dados e, se aprovado, a autorização será enviada por e-mail para o solicitante. Leia mais sobre como obter o Etias.

Precisa de visto para entrar na Europa?

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Europa. Basta levar um passaporte com validade para no mínimo três meses depois da data prevista de retorno.

Ao entrar no espaço Schengen como turistas, os brasileiros podem permanecer por até 90 dias nos países signatários do contrato.

Documentos para entrar na Europa contra a Covid-19

Todos países europeus reabriram para turistas brasileiros. Não existe mais nenhuma restrição de entrada de brasileiros em nenhum país europeu.

Abaixo tiramos algumas das dúvidas mais frequentes sobre as restrições para entrada de brasileiros na Europa devido à Covid-19.

Brasileiros precisam de vacina contra covid-19 para entrar na Europa?

Os países europeus eliminaram a necessidade do certificado de vacinação. O formulário sanitário que precisava ser preenchido antes do voo também foi abolido.

O último país a abolir todas as regras de entrada para covid foi a Espanha, que no dia 21 de Outubro de 2022 publicou um decreto informando que não há mais nenhuma regra sanitária para viajar para o país.

Preciso ter o comprovante de vacina contra febre amarela?

Os países da Europa não exigem certificado de vacinação contra febre amarela. Veja nessa lista, da Organização Mundial de Saúde com todos os países que exigem o certificado.

Entretanto, se você pretende viajar com mais frequência, é uma boa ideia tomar essa vacina e pegar o Comprovante de Vacinação Internacional, fornecido pela Anvisa.

Veja também: Como tirar o comprovante internacional de vacina contra febre amarela

Dicas para passar pela imigração na Europa sem problemas

Separe todos os documentos numa pastinha e leve na bagagem de mão, pois você só terá contato com a bagagem despachada depois de passar pela imigração. Só retire os documentos da pasta se o oficial te pedir isso. O mais provável é que não te peçam nada.

Fique tranquilo e lembre-se que não há a menor intenção de barrar a entrada de turistas, afinal viajantes gastam dinheiro. A imigração está ali para controlar a entrada de gente que pretende viver ilegalmente na Europa ou que possa ser considerada perigosa.

E, muito importante, jamais minta. Nunca. Se você vai ficar num hotel, diga isso. Se vai ficar na casa de alguém, informe isso (e leve a carta-convite). A profissão de um funcionário da imigração é controlar a entrada de pessoas e descobrir quem não está falando a verdade. Mentir pode trazer problemas muitos maiores que uma simples negativa de entrada no continente.

Compartilhe o Web Story desse post:

*O 360meridianos faz parte do programa de afiliados da Seguros Promo.

Inscreva-se na nossa newsletter

4.2/5 - (66 votes)

Compartilhe!







Eu quero

Clique e saiba como.

 




Rafael Sette Câmara

Sou de Belo Horizonte e cursei Comunicação Social na UFMG. Jornalista, trabalhei em alguns dos principais veículos de comunicação do Brasil, como TV Globo e Editora Abril. Sou cofundador do site 360meridianos e aqui escrevo sobre viagem e turismo desde 2011. Pelo 360, organizei o projeto Origens BR, uma expedição por sítios arqueológicos brasileiros e que virou uma série de reportagens, vídeos no YouTube e também no Travel Box Brazil, canal de TV por assinatura. Dentro do projeto Grandes Viajantes, editei obras raras de literatura de viagem, incluindo livros de Machado de Assis, Mário de Andrade e Júlia Lopes de Almeida. Na literatura, você me encontra nas coletâneas "Micros, Uai" e "Micros-Beagá", da Editora Pangeia; "Crônicas da Quarentena", do Clube de Autores; e "Encontros", livro de crônicas do 360meridianos. Em 2023, publiquei meu primeiro romance, a obra "Dos que vão morrer, aos mortos", da Editora Urutau. Além do 360, também sou cofundador do Onde Comer e Beber, focado em gastronomia, e do Movimento BH a Pé, projeto cultural que organiza caminhadas literárias e lúdicas por Belo Horizonte.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

485 comentários sobre o texto “5 documentos para viajar para Europa: o que levar para a imigração

  1. Quero conhecer a Europa, assim como já conheci outros países, mas não tenho a minima intenção de ficar lá, o Brasil esta acima de todos, nao troco meu Brasil por nada.

    1. Oi, Rita. Tudo bem?

      Mas você vai para ficar até 90 dias? Turismo religioso também é turismo. Todos os documentos listados nesse post se aplicam também. Tá tudo aí.

      Abraço.

  2. Boa noite,
    minha filha está viajando para fazer doutorado na universidade da Brescia – ficará 3 anos – nesse caso precisa comprar a passagem de volta?

  3. Boa tarde, por favor!

    Eu fiquei em dúvida em relação aos comprovantes de vacinação. Viajo dia 10 de novembro, faço conexão na espanha e sigo para França e depois faremos a itália via terrestre. Há necessidade de comprovantes de vacunação ou não mais?
    muito obrigada

  4. Olá Rafael!
    Quero receber sim o check list e explicação sobre a carta convite. A intenção é ficar seis meses.
    Agradeço desde já.

Carregar mais comentários
2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.