fbpx
Tags:
Atlas: Vale do Loire, França

Dicas de viagem para o Vale do Loire, na França

Durante nossa primeira passagem pela França, em outubro de 2011, só conseguimos visitar Paris. Foram cinco dias por lá – certamente tempo insuficiente para conhecer tudo que uma das cidades mais belas do mundo tem a oferecer. Hoje, a cada foto que revemos fica uma vontade enorme de voltar e explorar melhor todos os pedaços da capital da França e, quem sabe, conhecer outros destinos do país. Um exemplo é o Vale do Loire, tema deste post.

Onde fica o Vale do Loire?

Cerca de 200 quilômetros separam Paris do Vale do Loire, o que faz com que muitos conheçam a região durante uma viagem de bate e volta. Outros seguem o nosso exemplo e preferem nem sair da capital se não tiverem tempo suficiente para explorar os outros lugares com calma. Na minha próxima passagem pela França, pretendo deixar alguns dias do roteiro somente para a região.

O que tem para fazer lá?

Com cerca de mil quilômetros de extensão, o Loire é o maior rio da França. O tal vale inclui várias cidades históricas, claro, mas não é por isso que eu gostaria de conhecer a região. É que eu sou tarado por castelos. Quanto mais medieval, melhor – se tiver catapultas, pontes movediças e histórias macabras envolvendo o lugar, melhor ainda! E o Loire tem exatamente tudo isso. São quase 300 castelos, desde  fortalezas do século X até várias construções renascentistas. Dizem que tem até palácio com um dedinho do Leonardo da Vinci no projeto, além de outro que teria inspirado o famoso  castelo da Branca de Neve. Ok, isso não é nada macabro, mas costuma levar muita gente para lá.

Castelos do Vale do Loire, França

Foto: Flickr Commons

A nobreza da França viveu na região durante séculos. Como a grama do vizinho é sempre mais verde, aparentemente os caras competiam para ver qual castelo seria mais imponente. –“Só 150 quartos e 15 torres e você chama de castelo? Isso está mais um puxadinho”, diria um nobre francês.  No século XVI a realeza resolveu voltar para a antiga capital, uma tal de Paris, mas nem por isso os castelos do Loire foram abandonados. E quando o Palácio de Versalhes foi construído, o Vale do Loire virou residência de verão de boa parte dos poderosos.

Como o mundo não é tão injusto, veio a Revolução Francesa. Com ela, muitos nobres perderam castelos e cabeças, não exatamente nessa ordem. Assim como Versalhes, muitos dos palácios viraram museus e pontos turísticos. Bom para quem nasceu na era do turismo – tipo a gente.

Foto de castelos do Vale do Loire

Foto: Flickr Commons

Blogs que te ajudam a planejar uma viagem para o Vale do Loire

Nossos conhecimentos sobre o Vale do Loire são puramente teóricos, por isso separamos uma lista de ótimos blogueiros que já estiveram lá e contam tudo que você precisa saber para planejar sua viagem.

5 castelos top no Vale do Loire, no Viaje na Viagem. O Ricardo Freire mostra quais atrações você não pode perder, mas garante que o melhor mesmo é explorar as centenas de construções menos famosas que existem perto das principais atrações.

Nove posts e todos os dados sobre vários castelos da região, no blog Causos de Viagem.

Sugestão de roteiro e hospedagem no Vale do Loire. No blog Conexão Paris, simplesmente o mais completo sobre a capital da França.  O mesmo blog também tem um post para quem desejar conhecer a região do alto de um balão e explica como visitar os castelos do Vale do Loire.

O cenário de contos de fadas e a poesia do Vale do Loire, no blog Viajar pelo mundo.

Vários posts sobre os castelos da região, no blog Turomaquia.

*Foto destacada: Manuel ROMARÍS, Flickr Commons

Avalie este post

Autor

  • Rafael Sette Câmara

    Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.


Compartilhe!







Banner para newsletter gratuita

Receba grátis nosso kit de Planejamento de Viagem

Eu quero!

 

 




Rafael

Siga minhas viagens também no perfil @rafael7camara no Instagram - Quando criança, eu queria ser jornalista. Alcancei o objetivo, mas uma viagem de volta ao mundo me transformou em blogueiro. Já morei na Índia, na Argentina e em São Paulo. Em 2014, voltei para Belo Horizonte, onde estou perto da minha família, do meu cachorro e dos jogos do América. E a uma passagem de avião de qualquer aventura.

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

3 comentários sobre o texto “Dicas de viagem para o Vale do Loire, na França

  1. Disse tudo, o Vale du Loire é um verdadeiro cenário de conto de fadas… acrescento que Amboise foi a cidade onde Leonardo da Vinci viveu, a convite do rei Fraçois I, seus últimos anos de vida. A casa onde ele morou – um pequeno castelo concedido por François I -, foi transformada num museu que guarda a sua memória. Encontra-se também em Amboise uma linda estátua em sua homenagem.

  2. Oi Rafa! Que pena que você não visitou esta região, é muito lindaaaa! Eu queria morar lá! rsrsrs Também adoro castelos, sobretudo os medievais.
    Como viajei com pacote pois fui sozinha, não falo francês e apenas arranho o inglês, já estava incluso as visitas ao castelo de Chenonceau, Amboise, Clos Lucé. E foi no dia do meu aniversário este passeio. Não retornei à Paris com o grupo, fiquei com um casal de amigos em Òrleans por dois dias. Mas quero voltar para ver Chantilly, Chambord, etc, etc

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.