fbpx
Tags:

“Dias de Milagre”, de João do Rio: o livro do mês no Clube Grandes Viajantes

Entre 15 e 24 de setembro de 1907, João do Rio, pseudônimo mais famoso do jornalista Paulo Barreto, publicou uma série de crônicas no jornal Gazeta de Notícias, com a cobertura de uma “pitoresca festa” em Minas Gerais, o Jubileu de Congonhas. As reportagens fizeram sucesso: com o título “Para o Milagre!”, ganharam a capa do folhetim.

Alguns anos mais tarde, em 1912, a Livraria Lello e Irmão, da cidade do Porto, em Portugal e que mesmo antes de Harry Potter já era famosa e prestigiada, publicou uma coletânea com as crônicas de João do Rio. No livro Os Dias Passam…, as “notícias sensitivas” do Jubileu de Congonhas ganharam o título de “Dias de Milagre”. Esse livro foi publicado somente em Portugal e ficou mais de um século sem uma edição brasileira.

jubileu-congonhas-noticia-1907

Jornal Gazeta de Notícias (1907) com a crônica “Para o Milagre” na capa

Uma cidade histórica, uma festa centenária…

João do Rio nos conta como foi a viagem de trem do Rio de Janeiro até Congonhas, a terra dos profetas de Aleijadinho, hoje Patrimônio Mundial da Humanidade segundo a UNESCO.

O primeiro capitulo é dedicado à curiosíssima viagem de trem, comum num Brasil do início do século 20 e raríssima no Brasil de hoje. Os relatos, em alguns momentos, lembram uma viagem de trem pela Índia, com vagões lotados até no teto e uma confusão de gente de todo tipo.

Os capítulos seguintes narram as impressões da Festa do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, celebração religiosa que leva multidões para a cidade e já teve 239 edições. João do Rio não só conta a história da festa — uma tradição que veio de Portugal —, mas fala também de seus personagens mais importantes: os peregrinos, o padre, os mendigos, os vendedores, os charlatães, as autoridades, e claro, a igreja e as obras de Aleijadinho.

dias de milagre frase de abertura dias de milagre foto congonhas

Algumas páginas da edição do 360meridianos da crônica Dias de Milagre

Aí entra uma curiosidade: o jornalista, assim como boa parte das pessoas naquela época, achava o trabalho do escultor Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, odioso e grotesco. Uma opinião chocante de ler, levando-se em conta o quanto essas esculturas são reverenciadas hoje em dia.

Um jornalista inesquecível

Ele nasceu João Paulo Emílio Cristóvão dos Santos Coelho Barreto, mas entrou para a história como João do Rio, seu mais famoso pseudônimo. Nada mais justo: o cronista que tanto contou sobre a alma das ruas do Rio de Janeiro deve mesmo pertencer à cidade.

Leia também: João do Rio; e do mundo todo: história e obras do cronista carioca

Poucos escritores narraram tão bem a vida no Rio do começo do século 20, quando a capital da jovem República se reformava para entrar na modernidade. Largas avenidas eram abertas, casas demolidas e outra cidade, diferente da colonial, da imperial, nascia. Esse foi o tema central e o pano de fundo para a maior parte da produção literária e jornalística do escritor.

Dias de milagre sobre o autor kindle

Versão do ebook para Kindle

Repórter, João do Rio escrevia suas crônicas para os jornais da época. O mais frequente foi “A Gazeta de Notícias”, diário onde ele trabalhou entre 1901 e 1915. Ele também chegou a fundar o próprio jornal, “A Pátria”.

Mas o João do Rio foi também do mundo inteiro. Em seus 39 anos de vida, esteve na Europa, na Ásia, na África e no Oriente Médio — muito para uma época em que cruzar o Atlântico ainda era aventura para poucos. Escreveu sobre suas andanças mundo afora, em especial sobre Portugal, terra que adotou, amou e defendeu.

“Dias de Milagre”, uma edição do 360meridianos

joão do rio dias de milagre

A tarefa de reeditar uma obra importante como a crônica Dias de Milagre não foi fácil. Além do trabalho de fazer a busca e a curadoria de um texto raro de João do Rio que poderíamos trazer para o público, tivemos que revisar e atualizar o texto, tendo em vista que a escrita e as regras ortográficas de 1912 eram bem diferentes de hoje em dia.

Isso envolve também pesquisar referências de palavras e costumes, para conseguir contextualizar aquela realidade para vocês, nas notas de rodapé.

Depois disso, vem o trabalho do ilustrador. “Dias de Milagre” foi a primeira crônica em que conseguimos contratar um ilustrador profissional. Convidamos Fernando Carvalho, um designer mineiro. Passamos para o Fernando a referência do trem de ferro, um dos maiores símbolos da mineiridade, e ele desenvolveu a bela aquarela que você vê na capa e nas páginas do livro.

dias de milagre rodape e capitulo

Os assinantes do clube também irão receber essa ilustração em formato de poster, cartão-postal e fundo de tela para o celular.

E, por fim, a diagramação em si: O livro Dias de Milagre conta com 113 páginas, ilustrações e fotos, e uma reportagem sobre o João do Rio. A edição é enviada em formatos PDF, Epub e Mobi, sendo possível usar qualquer dispositivo para ler: computador, celular, tablet, kindle, etc.

Se você quiser receber o livro, basta assinar o nosso clube de assinaturas! Ele já foi enviado ontem (01/09) para todos os assinantes, mas quem entrar em setembro também garante a obra.

Clube de Assinaturas Grandes Viajantes

O Clube de Assinaturas Grandes Viajantes é um lugar para apaixonados por viagens e literatura. Todo mês, enviamos um ebook com um relato de viagem raro, de algum escritor(a) especial. Além disso, tem diversas recompensas exclusivas para quem fizer parte do clube.

descubra dias de milagre

São duas categorias, de 9 ou 19 reais por mês, apenas!

A categoria de 9 reais, chamada Amelia Earhart, em homenagem à pioneira da aviação, inclui como vantagem o envio do ebook mensalmente. Além de uma ilustração especial baseada no relato, para usar como poster, cartão-postal ou fundo de tela. Membros dessa categoria também recebem um guia de viagem trimestral, de um destino votado pelos membros do clube. O primeiro está chegando e vai ser enviado também em setembro!

 

Já na categoria de 19 reais, cujo nome é Nellie Bly, a primeira pessoa a dar a volta ao mundo em menos de 80 dias, você recebe as mesmas vantagens da categoria anterior, mas também tem acesso aos nossos grupos de discussão, oficinas de escrita e narrativas de viagem, e lives mensais exclusivas.

Como assinar? Passo a passo:

1. Entre na nossa Campanha e clique para assinar o projeto
2. Selecione em qual das categorias deseja contribuir: Amelia Earhart – 9 reais; ou Nellie Bly – 19 reais;
3. Crie sua conta: será necessário informar dados como nome, email e telefone.
4. Selecione o método de pagamento: Cartão de Crédito ou Boleto Bancário. Você poderá editar, cancelar ou reativar a assinatura a qualquer momento!
5. Efetue o pagamento. A cobrança será feita recorrentemente, todo mês, no mesmo dia da assinatura
6. Pronto! Você já é um membro do Grandes Viajantes, o Clube de Assinaturas 360meridianos!

 


Compartilhe!







KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGENS
Receba nossas novidades por email
e baixe gratuitamente o kit




Luiza Antunes

Sou jornalista, tenho 30 anos e moro no Porto, Portugal, quando não estou viajando. Eu já larguei meu emprego três vezes para viajar e finalmente encontrei uma profissão que me permite "morar no aeroporto". Já tive casa em quatro países diferentes, dei a volta ao mundo e cumpri minha meta de visitar 30 países antes dos 30. Mas o mundo é muito maior e, se puder, quero conhecer cada canto dele e inspirar vocês a fazer o mesmo. Siga @afluiza no Instagram

  • 360 nas redes
  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram
  • Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2018. 360meridianos. Todos os direitos reservados. UX/UI design por Amí Comunicação & Design e desenvolvimento por Douglas Mofet.